Convivendo

Transição planetária – A vida pede renovação

Foto com enquadramento de close de um broto de árvore nascendo no meio de um tronco cortado.
Andrews Rodrigues
Escrito por Andrews Rodrigues

Como você definiria sua vida neste instante? O que te apavora, o que te motiva? O que faz com que se mova? Tem sido difícil se mover? Há tantos caminhos, tantas direções para seguir, escolher a correta parece uma tarefa das mais difíceis, muitas vezes impossível.

Mas há uma nova energia pairando por todo o ar, uma energia que emana da fonte do Indivisível Ser que a tudo ordena. Esta nova energia está há tempos circundando e permeando nossa vida, no entanto nestes dias que se passam esta energia se intensifica, pois é chegada a hora. A vida assim te convida à revisão, rever seus valores, suas ações. Um convite à renovação.

Foto em enquadramento de close de um broto de planta nascendo em meio de um chão cinza.

Não é fácil aceitar a mudança. Ela vem e por mais que conscientemente possamos sorrir a ela, nas partes profundas e ocultas de nossa personalidade resistimos a esta transformação. É difícil perceber e principalmente aceitar isto. A mudança na maioria das vezes vem carregada de dor, e somos seres que instintivamente evitamos a dor. Nos sentamos assim em nossa bolha de conforto, evitando tudo que nos desafie. Porém é só no desafio que se cresce e que se muda. A transformação da borboleta só vem depois de esta se arrastar muito em busca do alimento rico que lhe permitirá a metamorfose.

Muitos sentem que se arrastam por aí, e de fato podem estar fazendo isso. Se perguntam – quando me tornarei borboleta? –, porém se esquecem de se perguntar se estão em busca do alimento rico que lhes propiciará isto.

Ilustração de todas as fases da vida de uma borboleta monarca. Lagarta, casulo, saída do casula e com as asas abertas.

E repito, é chegada a hora, não dá mais para esperar, o vento da mudança já agita os telhados por aí, e se esconder não mais adiantará. A renovação de tudo o que há está garantida, tudo que for contrário a esta ruirá. É a lei natural, tudo evolui.

Podemos sentir a ação de Shiva neste momento, conhecido como o deus da destruição, ou transformação.
Assim veremos e já estamos vendo a destruição de tudo que não mais condiz com a renovação global. A vida pede mais humanidade, pede Amor, esta é a nova corrente energética que flui nestes tempos. Sendo assim tudo que for contra a corrente será tragado, arrastado. Este é um rio forte demais, não resista a ele, ninguém tem essa força. Entregue-se e flua com ele, e logo chegará ao grandioso mar da união com o Todo.

A dor só existe, pois se resiste, se resiste à Verdade do Todo, se resiste à mudança necessária, se resiste à morte. Mas lhe digo, silencie toda a multidão que grita dentro de sua cabeça, pare alguns minutos, sente-se ou deite-se e dedique um tempo à inação, se interiorize, respire, sentindo Deus no intervalo da inspiração e da expiração. Vá fundo dentro de ti se desligando da percepção rasa dos sentidos. Não há nada além do Princípio e Este é você.

Aceite.


Você também pode gostar de outros artigos do autor: Fetos de areia

Sobre o autor

Andrews Rodrigues

Andrews Rodrigues

Há anos atrás surgia por estas terras um pequeno garoto, um garoto que amou logo de cara o que viu. Um pequeno sonhador, explorador do quintal de casa, curioso pelas coisas a fora. Este pequeno amava desde cedo criar, e explorava sua criatividade com uma folha e lápis na mão, desenhando seus personagens preferidos.

Os anos passaram e o pequeno esticou em tamanho, porém a curiosidade e ânsia em criar se mantiveram as mesmas. Hoje o garoto tem novas ferramentas e conhecimento para explorar mais e mais. Hoje o quintal é maior, relativamente maior. As experiências muito mais desafiadoras e as vezes assustadoras, mas o desafio maior é manter viva a alegria do garoto, mesmo em meio a tantos obstáculos.

Email: [email protected]
Site: andrewsandf7db | AndrewsRodrigues
Facebook: andrews.andy1
Instagram: @o_visitante