Energia em Equilíbrio Florais de Bach

Um porto chamado solidão

Elaine Pera
Escrito por Elaine Pera
Com certeza em algum momento de sua vida, você ancorou seu barco em um porto chamado – SOLIDÃO; isso parece natural na caminhada de todos nós seres humanos. A questão é por quanto tempo você permaneceu ? ou Será que ainda permanece lá?

Solidão é um estado de alma que significa um certo isolamento ou abstinência de contatos, relações, pessoas e,  poderia ser de fato, um bálsamo para nosso Eu se curar dos embates, das relações e contatos; mas, parece que apesar de não ser considerada agradável, muitos se refugiam nela, se acostumam, se entristecem, se conformam e acabam fazendo do porto, sua morada.

Vamos lá esclarecer algo, porto é porto, um local de desembarque, de carregar e descarregar, abastecer, trocar a tripulação, fazer a manutenção para depois, partir; mas se você fez do porto sua morada, talvez esteja se protegendo de novas aventuras, ou acreditando de fato que você funciona melhor sozinho e que dá muito trabalho navegar e seguir.

Dr. Edward Bach, médico inglês que criou o primeiro Sistema de Florais, classificou em seu trabalho um grupo chamado Solidão; e descreveu três tipos de personalidades solitárias.

O tipo Impatiens que por ser rápido demais, não estabelece realmente vínculos profundos; mantendo-se só com seus pensamentos, talentos e ideais, pois assim dá certo, é o que ele acredita.

O tipo Heather, possui uma solidão de si mesmo, pois é incapaz de se ouvir e principalmente de ouvir o outro, pois estabelece uma parede que o separa de si mesmo, de suas vivências e emoções e então só lhe resta falar, falar e falar.

O tipo Water Violet é reservado e não aprecia os contatos mais próximos, é um bom ouvinte e orientador, mas não fala de si mesmo, mantendo-se distante emocionalmente das pessoas e relacionamentos.

shutterstock_213421267-2

Que tipo de “solitário” você é?

O que essas três personalidades tem em comum?

A dificuldade de se envolver de fato, se permitir ser visto, sentir-se exposto, vulnerável e humano e para lidar com isso os maravilhosos Florais de Bach podem fazer com que a companhia das flores seja agradável e curadora.

Parece que todas as vezes que qualquer um de nós se sente machucado, ao invés de pedir ajuda, escolhe na solidão um bom lugar para lamber as feridas, cultuar a desilusão e a decepção com as pessoas e situações.

Será então a solidão a fuga para não viver, não navegar, não atuar, para não entrar no barco da vida e assumir o leme; enfrentar as marés, os ventos e as tempestades, mas finalmente chegar, desembarcar e seguir.

Se você anda curtindo uma solidão, fique atento para saber a hora certa de abandoná-la e seguir adiante, encontrar pessoas, projetos, prazeres, pois tudo pode ser maravilhoso se você tem realmente a sua boa e própria companhia.

Faça poesia e cante sua música, ou relembre uma linda canção como esta:

Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando
Contra o cais”

E, como seu coração guarda tamanhos segredos, levante as velas e desvele os segredos do mar da vida e siga sendo um desbravador de novas terras e então…  Adeus Solidão.

Sobre o autor

Elaine Pera

Elaine Pera

Formada em Comunicação Social e Pedagogia com Pós Graduação e Especialização em Qualidade e Terapia Floral. Em 1990 iniciei meus estudos na área Terapêutica envolvendo quatro aspectos do ser humano.

O psíquico-mental através de cursos e formações na área da Programação Neurolinguística, Terapia da Linha do Tempo, Hipnose Ericksoniana e Constelação Familiar.

O emocional e físico através de técnicas terapêuticas como o Reiki, Cromoterapia, Florais de Bach e Massagem Bioenergética.

O espiritual através de conhecimentos e aplicações na linha da Cura e Apometria Quântica e estudos sobre a Grande Fraternidade Branca e a ação dos 7 raios, Tarô mitológico e Numerologia pessoal e Empresarial.

O objetivo do meu trabalho é caminhar junto, ser uma facilitadora para que cada um possa se sentir seguro para olhar para si mesmo e suas experiências, acolhendo-as, transformando-as e levando-as a frente para abrir novos caminhos, obter mais confiança em suas realizações pessoais.

Além dos atendimentos pessoais, workshops e trabalhos em grupo, também sou professora e facilitadora dos cursos de Terapia Floral e Cromoterapia, tendo realizado diversas turmas e cursos no SENAC-Saúde e em outros Espaços e Clínicas do ABC e SPaulo.

Telefone: 11 4221.1164 e 11 4228.2804
E-mail: [email protected]