Energia em Equilíbrio Florais de Bach

Um porto chamado solidão

Escrito por Elaine Pera
Com certeza em algum momento de sua vida, você ancorou seu barco em um porto chamado – SOLIDÃO; isso parece natural na caminhada de todos nós seres humanos. A questão é por quanto tempo você permaneceu ? ou Será que ainda permanece lá?

Solidão é um estado de alma que significa um certo isolamento ou abstinência de contatos, relações, pessoas e,  poderia ser de fato, um bálsamo para nosso Eu se curar dos embates, das relações e contatos; mas, parece que apesar de não ser considerada agradável, muitos se refugiam nela, se acostumam, se entristecem, se conformam e acabam fazendo do porto, sua morada.

Vamos lá esclarecer algo, porto é porto, um local de desembarque, de carregar e descarregar, abastecer, trocar a tripulação, fazer a manutenção para depois, partir; mas se você fez do porto sua morada, talvez esteja se protegendo de novas aventuras, ou acreditando de fato que você funciona melhor sozinho e que dá muito trabalho navegar e seguir.

Dr. Edward Bach, médico inglês que criou o primeiro Sistema de Florais, classificou em seu trabalho um grupo chamado Solidão; e descreveu três tipos de personalidades solitárias.

O tipo Impatiens que por ser rápido demais, não estabelece realmente vínculos profundos; mantendo-se só com seus pensamentos, talentos e ideais, pois assim dá certo, é o que ele acredita.

O tipo Heather, possui uma solidão de si mesmo, pois é incapaz de se ouvir e principalmente de ouvir o outro, pois estabelece uma parede que o separa de si mesmo, de suas vivências e emoções e então só lhe resta falar, falar e falar.

O tipo Water Violet é reservado e não aprecia os contatos mais próximos, é um bom ouvinte e orientador, mas não fala de si mesmo, mantendo-se distante emocionalmente das pessoas e relacionamentos.

shutterstock_213421267-2

Que tipo de “solitário” você é?

O que essas três personalidades tem em comum?

A dificuldade de se envolver de fato, se permitir ser visto, sentir-se exposto, vulnerável e humano e para lidar com isso os maravilhosos Florais de Bach podem fazer com que a companhia das flores seja agradável e curadora.

Parece que todas as vezes que qualquer um de nós se sente machucado, ao invés de pedir ajuda, escolhe na solidão um bom lugar para lamber as feridas, cultuar a desilusão e a decepção com as pessoas e situações.

Será então a solidão a fuga para não viver, não navegar, não atuar, para não entrar no barco da vida e assumir o leme; enfrentar as marés, os ventos e as tempestades, mas finalmente chegar, desembarcar e seguir.

Se você anda curtindo uma solidão, fique atento para saber a hora certa de abandoná-la e seguir adiante, encontrar pessoas, projetos, prazeres, pois tudo pode ser maravilhoso se você tem realmente a sua boa e própria companhia.

Faça poesia e cante sua música, ou relembre uma linda canção como esta:

Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando
Contra o cais”

E, como seu coração guarda tamanhos segredos, levante as velas e desvele os segredos do mar da vida e siga sendo um desbravador de novas terras e então…  Adeus Solidão.

Sobre o autor

Elaine Pera

Formada em Comunicação Social e Pedagogia com Pós Graduação e Especialização em Qualidade e Terapia Floral. Em 1990 iniciei meus estudos na área Terapêutica envolvendo quatro aspectos do ser humano.

O psíquico-mental através de cursos e formações na área da Programação Neurolinguística, Terapia da Linha do Tempo, Hipnose Ericksoniana e Constelação Familiar.

O emocional e físico através de técnicas terapêuticas como o Reiki, Cromoterapia, Florais de Bach e Massagem Bioenergética.

O espiritual através de conhecimentos e aplicações na linha da Cura e Apometria Quântica e estudos sobre a Grande Fraternidade Branca e a ação dos 7 raios, Tarô mitológico e Numerologia pessoal e Empresarial.

O objetivo do meu trabalho é caminhar junto, ser uma facilitadora para que cada um possa se sentir seguro para olhar para si mesmo e suas experiências, acolhendo-as, transformando-as e levando-as a frente para abrir novos caminhos, obter mais confiança em suas realizações pessoais.

Além dos atendimentos pessoais, workshops e trabalhos em grupo, também sou professora e facilitadora dos cursos de Terapia Floral e Cromoterapia, tendo realizado diversas turmas e cursos no SENAC-Saúde e em outros Espaços e Clínicas do ABC e SPaulo.

Telefone: 11 4221.1164 e 11 4228.2804
E-mail: elamapera@msn.com