Energia em Equilíbrio

Medite frequentemente e ajude seu cérebro a ser mais atento

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você tem dificuldade de focar a sua atenção em algo por pouco ou muito tempo? Se você parar e reparar bem, perdemos muito tempo do nosso dia por causa da falta de foco e pelo excesso de informação que pulsa a nossa volta a todo instante. Somos estimulados por pessoas, notificações virtuais, avisos desnecessários, barulhos do ambiente entre muitas outras coisas que fazem o cérebro ficar meio perdido no meio de tanta coisa.

Por outro lado, existem pessoas que conseguem manter-se focadas mesmo no meio desse turbilhão de coisas que acontecem o tempo todo. E ainda assim elas se mantêm calmas, relaxadas e sem estresse. Parece um dom divino ou um talento natural da pessoa (de algumas pode até ser mesmo), mas na maioria dos casos a explicação é outra e a ciência está ajudando a descobrir ela: a meditação.

shutterstock_226501048

De acordo com um estudo feito pela pesquisadora Elisa Kozasa, do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein, o cérebro de quem pratica meditação de certa forma “economiza” neurônios e com isso não sobrecarrega várias partes do cérebro ao mesmo tempo.

É como se o cérebro de um não praticante de meditação ficasse sendo estimulado em várias partes de acordo com os estímulos externos, já no cérebro do praticante de meditação, o cérebro mantém o foco naquilo que está fazendo e com isso o cérebro é menos exigido. Resultado: menos estresse, mais foco e mais relaxamento. Fazendo uma analogia, comparar o cérebro de alguém que medita com o de alguém que não medita é como comparar duas pessoas distintas lavando louça: enquanto a que não medita tenta ensaboar, enxaguar e secar todas as peças de louça ao mesmo tempo, e assim acaba derrubando e quebrando pratos e copos, a pessoa que medita consegue se focar e lavar cada peça de uma vez e em uma ordem lógica, acabando o serviço rapidamente e sem quebrar nada. E assim também acontece com a mente das pessoas, ou você foca e organiza, ou acaba quebrando algo lá dentro.

O estudo contou com a participação de praticantes de diversos tipos de meditações e de não praticantes. O que demonstra que não importa exatamente a técnica que você escolher para meditar, mas sim o ato de meditar com frequência e de forma constante.

Esse é um estudo que, junto com outros, mostra cada vez mais como a ciência está comprovando a eficiência da meditação para o bem-estar físico e mental das pessoas.
Se você tem vontade de experimentar a meditação, vá em frente! Procure perto de sua casa ou trabalho lugares que ofereçam aulas de meditação. Caso não tenha nenhum lugar perto, procure por vídeos no Youtube e artigos instrutivos no Google. A vantagem da meditação é que ela pode ser feita em casa e sem muitas complicações. Você vai precisar pesquisar as diversas técnicas existentes para escolher a que se adequa melhor a você, mas depois que pegar prática tudo fluirá naturalmente e você poderá se beneficiar dessa incrível e relaxante prática. O que está esperando? Boa meditação! 


Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]