Comportamento Convivendo

Você sabe o que é Perennials?

Você já ouviu falar nos perennials? Eles integram uma geração que pode ser considerada mais perene (de onde vem o nome) do que as outras, como se os comportamentos deles ultrapassassem as definições de tempo. Continue entendendo o que caracteriza quem se enquadra nessa classificação, a seguir.

Provavelmente você não deve ter ouvido falar, mas certamente conhece as gerações baby boomers, nascidos de 1946 a 1964. A geração X, de 1965 a 1979. Os millennials, também conhecidos como geração Y, da década de 80 ao fim dos anos 90. E a geração Z, que vai até 2010. Com isso, foi criado um movimento chamado perennials ou Perenes: são pessoas que vivem o momento, preocupadas com o hoje.

Informados com o que acontece no mundo, têm amigos das idades mais variadas, são curiosos, além de entenderem e usarem as mais diversas tecnologias. Perennials podem ser aqueles com mais de 40 anos, da geração Z ou qualquer outra faixa etária. Diferentemente das gerações dos millennials (nascidos entre 1980 e 1995) e da geração Y (que está acima dos 40 anos), os perennials buscam viver as experiências próprias de cada geração. Eles não se importam com diferenças e querem aproveitar o melhor da vida.

Como surgiu a geração perenes

Três crianças mexendo em um computador e sorrindo
FatCamera de Getty Images Signature no Canva

Gina Pell, diretora e empreendedora da área de tecnologia, batizou como perennial a geração de pessoas que buscam aprendizagem e o contato com pessoas de faixas etárias diferentes. Não por um motivo específico, mas porque elas simplesmente não se importam com a idade das pessoas ao seu redor. O conceito é recente e surgiu por volta de 2016 e com base em um artigo escrito por Gina. O termo foi escolhido por estar relacionado com tudo que é duradouro. Gina diz que “a palavra não é um eufemismo para pessoas com mais de 40 anos. Os millennials podem ser perennials. Os octogenários também. Até as crianças podem ser perenes”.

De acordo com Gina, o estilo de vida dos perenes é uma mistura de todas as gerações e seus hábitos. Os perennials permanecem em constante evolução e aprendizagem, colaborando uns com os outros e sendo completamente apaixonados pelo que fazem.

A importância dos perenes no mercado de trabalho

Pessoas com a personalidade perene são ótimas influenciadoras, curiosas, têm um bom relacionamento com todos, independentemente de idade. Têm facilidade em orientar os outros, são apaixonadas, compassivas, criativas, confiantes, colaborativas, têm mentalidade global e assumem riscos. Essas características agradam a recrutadores, já que elas podem ter um bom convívio com os funcionários, agregando conhecimento e mantendo um bom relacionamento profissional. Os perennials acrescentam valores a uma força de trabalho diversificada em termos de liderança e pura experiência de vida.

O mercado de trabalho também vem mudando seu comportamento de acordo com a evolução das gerações. Hoje as empresas procuram pessoas de diversas tribos para suas equipes, pois elas pensam diferente e podem ajudar muito em momentos de tomadas de decisões. Eles motivam os demais com sua ousadia, alegria, desprendimento, vontade de viver e de aprender, e o melhor: não têm medo de errar. O mercado de trabalho, cada vez mais alternativo, precisa de pessoas com as características dos perennials, pois ao que tudo indica, essas pessoas terão mais espaço.

Mas será que eles são criticados?

Criança mexendo no computador embaixo de uma cabana
Amy Sussman/Getty Images de Getty Images no Canva

Sim, o comportamento expansivo dos perenes pode causar espanto, preconceito e várias críticas. Estamos vivendo uma mudança de comportamento e pensamento, graças à internet, que abriu um leque de informações e oportunidades. Muitas pessoas se reinventaram e perderam o medo de recomeçar. Saíram da zona de conforto e foram atrás dos sonhos. No começo da era “Digital Influencer”, só víamos meninas novas postando fotos com tendências de moda, lugares, assunto sobre beleza, entre outras. Hoje vemos mulheres maduras influenciando não apenas na moda, mas na vida pessoal, mostrando que podemos, sim, mudar depois dos 40, 50 ou 60 anos.

Você também pode gostar:

Que a vida é para ser vivida, aprendida e feliz. Os perenes vieram para acabar com paradigmas, crenças e qualquer pensamento bloqueador. As pessoas são essencialmente diversas para serem definidas pelo ano em que nasceram.

Sobre o autor

Priscila Sarmento

Formada em publicidade pela Escola Técnica de Publicidade e Propaganda — ETEC, em 2000. Superior completo em jornalismo pela Faculdade Candido Mendes — UCAM, em 2005. Pós-graduada em marketing também pela Faculdade Candido Mendes — UCAM, em 2009. Especialização em marketing digital EAD na UCAM, em 2019.

Jornalista na empresa de RH Simetria, assessora de comunicação na Fiocruz — INI, desenvolvimento de cooperado na UNIMED.

Realizei alguns trabalhos com criação de materiais publicitário, diagramação e arte como freelancer.

Email: pris.sarmento@yahoo.com.br
Linkedin: Priscila Sarmento
Facebook: prissarmento
Instagram: @prissarmento