Sustentabilidade

Dicas para reduzir a sua produção de lixo

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você tem ideia de quanto lixo produz diariamente? É a sacolinha do pão, o saco de arroz, a caixinha de leite, a embalagem da manteiga, a lata de refrigerante, o copo plástico, aquela comida que estragou de tanto ficar na geladeira… Somando tudo o que você joga todos os dias na lata de lixo, em um ano, você terá produzido quase 390 toneladas de lixo. Agora, imagine você e todo o restante do Brasil? Bom, não preciso nem comentar aqui que a maior preocupação do nosso século diz respeito à gestão de resíduos, né? E é por isso que ouvimos falar tanto em como ser sustentável, sustentabilidade e meio ambiente.

Governos, empresas e instituições mundiais, como a Organização das Nações Unidas, a ONU, estão empenhados em achar uma solução para acabar com toda a sujeira e o lixo que produzimos. Mas, enquanto não encontramos a solução perfeita, a melhor forma de se livrar do lixo é não o produzir ou pelo menos tentar reduzir a quantidade.

Conheça aqui algumas dicas bem simples que você pode utilizar no seu dia a dia para eliminar ou diminuir a sua produção de lixo.

1. Utilize a internet ao seu favor e, principalmente, ao favor do meio ambiente

A primeira dica para reduzir a produção de lixo é fazer mais coisas no conforto de casa. Você precisa realmente comprar aquele bolo já pronto no mercado? Não. Na internet, existem diversas receitas de variados tipos de bolo, que não tomam mais do que uma hora do seu dia para ficar pronto.

Há uma infinidade de coisas que podem ser feitas em casa, inclusive cosméticos, cremes hidratantes, desodorantes e pasta de dente. Além de não produzir lixo, você ainda economiza uma grande quantidade de parabenos, conservantes e muitas outras substâncias químicas que podem causar danos ao meio ambiente.

2. Reutilize

Apesar de ser totalmente óbvio, há diversas coisas que podemos reutilizar ou eliminar do nosso dia a dia. Um bom exemplo são os canudos, as colheres, garfos e facas de plástico e aqueles copinhos de café. Todos esses objetos podem ser guardados para serem utilizados mais tarde. E porque não levar uma caneca para o trabalho para tomar aquele chá, suco, água e cafezinho né?

E essa dica vale até mesmo para o reaproveitamento de embalagens! Sabe aquelas caixas de isopor? Pois bem, elas podem ser utilizadas no lugar das sacolas plásticas. Em vez de colocar os alimentos enrolados no alumínio ou no papel-filme na geladeira, verifique se não há nenhum pote com tampa disponível no seu armário. Vale até reaproveitar os potes de manteiga, margarina, sorvete e requeijão.

Existem diversas soluções criativas disponíveis em tutoriais na internet que lhe ajudarão a transformar as latinhas de refrigerante em lindos vasos de plantas e outros objetos de decoração. Use e abuse da sua imaginação.

3. Conserte

Seu espremedor quebrou? Não compre outro, mande para o conserto. Tudo bem que, algumas vezes, o preço do conserto acaba saindo praticamente o preço de um objeto novo. Mas, assim mesmo, optando pelo conserto, você evita que mais lixo seja gerado, além de economizar um troquinho, porque, afinal, em tempos de crise, qualquer dinheirinho é bem-vindo e “praticamente” não significa igual.

4. Opte por comprar em brechós ou troque objetos que não usa mais

Existem atualmente diversos grupos na internet onde os usuários anunciam os objetos que não usam mais para troca por algo de seu interesse. Pode parecer bobo, mas essa é uma grande dica para reduzir a produção de lixo.

Os brechós também são uma ótima dica, porque, além de pagar muito mais barato pelo mesmo produto que encontra na loja, você ainda ajuda para que os impactos no ambiente sejam reduzidos.


Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]