Comportamento Sustentabilidade

7 coisas para fazer na Semana do Meio Ambiente

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Anualmente, a Semana Nacional do Meio Ambiente começa no dia 1 de junho e termina no dia 5 de junho, que é a data de comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente. A criação dessa semana conscientizadora por meio do Decreto nº 86.028, de 27 de maio de 1981, teve como objetivo agregar mais participação para a celebração do dia 5 de junho, criada pela Organização das Nações Unidas, em 1972.

No Brasil, a Semana Nacional do Meio Ambiente deve ser um período destinado à conscientização de crianças e adultos sobre a necessidade de preservar a natureza brasileira. Iniciativas como palestras sobre meio ambiente, campanhas de reciclagem e aulas sobre consumo consciente ganham destaque nesse período.

A preservação do meio ambiente é um tema alarmante em todo o mundo. As consequências da degradação do Planeta não afetam somente a flora e a fauna, mas também as vidas humanas. Em 2012, a ONU lançou o relatório Meio Ambiente Saudável, Povo Saudável, que revelou que cerca de 12 milhões de pessoas morrem por ano em decorrência da poluição do ar e da insalubridade dos lares.

Em 2019, a pesquisa que gerou o relatório Meio Ambiente Saudável, Povo Saudável foi realizada novamente. Estima-se que em 2050 a contaminação por bactérias resistentes a antibióticos, que estão presentes em fontes de água não potável, será a segunda maior causa de morte no mundo.

Imagem de uma mão masculina segurando uma muda de uma árvore.
Imagem de Nico Wall por Pixabay

Embora a maior parte da degradação do Planeta seja proveniente do rápido desenvolvimento industrial e da recusa de grandes potências mundiais de adotar medidas para controlar a emissão de poluentes no ar e nos mares. Para reduzir a intensidade do desmatamento de florestas, cada pessoa deve fazer a sua parte em prol do meio ambiente.

Pressionar autoridades que podem determinar leis e regras relacionadas ao controle da exploração da natureza e votar em pessoas comprometidas com a causa ambiental, por exemplo, é uma atitude que um só indivíduo pode tomar e que terá um impacto em toda a sociedade. Uma inspiração é Greta Thunberg, uma ativista ambiental de apenas 17 anos que conquistou o mundo.

Além de agir na esfera pública, você também pode começar a mudança em prol do meio ambiente dentro da sua casa, revendo seus hábitos de consumo e seus hábitos alimentares. Para te ajudar nesse processo, separamos 7 atitudes que você pode tomar ao longo da Semana Nacional do Meio Ambiente!

Imagem de uma bola de cristal e dentro dela imagens de folhagens.
Imagem de Lutz Peter por Pixabay

1) Dia sem carne

Apesar de os produtos de origem animal serem a base da alimentação de muitas pessoas, esse hábito precisa aos poucos ser repensado. O veganismo é uma forma de vida que prega a liberdade dos animais e parte da compreensão de que eles não existem para servir aos humanos.

Sendo assim, alimentar-se de um animal ou de algo que ele produza é uma forma de exploração que não está de acordo com a proteção do meio ambiente. Você não precisa adotar o veganismo do dia para a noite. Comece tirando a carne da sua alimentação por um dia, depois tente fazer a mesma coisa com outros produtos de origem animal (leite, queijo, ovo).

Ao se abrir para uma alimentação vegana, além de preservar o meio ambiente e lutar contra a exploração animal, você estará ampliando os seus horizontes gastronômicos. Explore alimentos que podem substituir os produtos de origem animal e enriqueça seu paladar!

Para o dia sem carne, você pode preparar uma refeição simples, como arroz, feijão, salada e batata, ou preparar algo mais elaborado, usando berinjela, abobrinha, grão-de-bico, banana ou jaca para cumprir o papel que a carne teria no seu prato. Temperando bem algum desses alimentos, você irá perceber que eles podem ficar até mais saborosos do que a carne!

2) Dia sem plástico

Todos os materiais que são feitos de plástico, mesmo os que forem reciclados, carregam um histórico de exploração. O petróleo usado nesse tipo de produto é extraído de forma agressiva e prejudicial para a fauna e para a flora. Quando não é descartado adequadamente, ainda pode poluir os oceanos e causar problemas para a vida marinha.

Mesmo uma pessoa que reconhece os perigos do plástico encontra dificuldades para se livrar desse composto no cotidiano. Por isso, é importante pensar em alternativas para esse material, e que você pode encontrar facilmente ou comprar por valores baixos.

No dia sem plástico, você pode recusar um canudo plástico, por exemplo, se não tiver problemas para saborear uma bebida sem ele. Ou então, você pode reaproveitar uma garrafa de vidro para beber água fora de casa, sem precisar se render aos copos descartáveis.

Se ainda for muito fora da sua realidade adotar uma dessas mudanças você pode simplesmente garantir que não está usando plástico em excesso, e que está descartando adequadamente o que você usa. Se você tem uma garrafa de plástico que usa para transportar bebidas, assim que ela quebrar tenha certeza de que será enviada para um centro de reciclagem.

Imagem de uma mão masculina segurando o globo terrestre.
Ao fundo um gramado bem verdinho.
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

3) Dia da coleta

Na maioria dos espaços públicos é possível verificar a presença de lixo que não recebeu o descarte adequado. Bitucas de cigarro, embalagens de alimentos e papéis ocupam praias, ruas e parques. Nesse caso, o ideal seria que as pessoas se conscientizassem e lutassem contra esse tipo de atitude.

Porém ainda que elas parassem de espalhar o lixo por locais inadequados, ainda seria preciso recolher o que já foi descartado sem consciência. Por isso, você pode escolher um dia para fazer uma coleta por locais que estão sujos.

Você pode colocar luvas e sair pela rua com uma sacola, recolhendo todo tipo de lixo que encontrar. Talvez você acredite que essa atitude não fará tanta diferença, mas uma pessoa que vê você fazendo isso pode se sentir motivada a repetir a ação, ou pode repensar o destino que tem dado para o lixo.

4) Dia da solidariedade

Perante grandes desastres ambientais, que podem ser causados por fenômenos da natureza ou por imprudência humana, é comum que muitas pessoas se sintam impotentes, sem a possibilidade de fazer alguma coisa para ajudar. Queimadas em florestas tropicais, por exemplo, não podem ser controladas por pessoas sem preparo para isso.

A sugestão para o dia da solidariedade é escolher uma instituição respeitável e fazer uma doação em dinheiro. Você não precisa doar uma quantia grande. Até mesmo vinte reais já podem fazer a diferença. Organizações Não Governamentais que resgatam animais, por exemplo, sempre precisam de ração, se você não quiser doar dinheiro em si.

Procure por locais que precisam de ajuda e que estão fazendo mais do que você é capaz de fazer sozinha(o). Apoiando instituições comprometidas com o meio ambiente você também estará fazendo a sua parte.

Imagem de uma flor azul brotando em um solo árido e seco.
Imagem de Alicja por Pixabay

5) Dia da carona

Enquanto para muitas pessoas o transporte público é a única forma de chegar ao local de trabalho, para outras é um meio a ser evitado. É compreensível que uma grande parcela da população considere que o transporte público é desconfortável e caótico, principalmente quem precisa dele diariamente.

Apesar disso uma pessoa que não precisa de transporte público para se locomover poderia escolher um dia para viver essa experiência. Você pode ir de ônibus para o trabalho, pegar o metrô para uma festa ou se ainda quiser o conforto do carro, pedir carona para alguém que vai para o mesmo lugar que você. Os aplicativos de transporte também são úteis para reduzir a quantidade de carros na rua, e consequentemente, diminuir a poluição do ar.

6) Dia da limpeza

Quando moramos em um ambiente desorganizado e com uma bagunça que nunca parece ter fim, tendemos a perder coisas dentro de casa. Roupas, acessórios, ferramentas, utensílios de cozinha e de banheiro, entre outros, são itens que podem sumir em meio à bagunça. E então, compramos mais daquilo que já está em casa.

Em outros casos, acumulamos produtos que não vamos mais usar sem nos atentar para o potencial que eles ainda têm. Reaproveitar um pote, customizar uma roupa ou dar um novo destino para uma ferramenta são formas de reduzir o quanto consumimos e manter em casa somente o que precisamos.

Produzindo menos restos, por assim dizer, você também estará fazendo bem para o meio ambiente. É por isso que escolher um dia para fazer uma limpeza em casa é essencial. Separe latas para lixo reciclável, caixas para doação e um setor para reaproveitamento. O que vai para o lixo? O que pode ser usado por outra pessoa? O que pode virar algo totalmente novo? Faça uma avaliação e reduza sua impulsividade por consumir!

Imagem de um plantio de cogumelo.
Imagem de Lutz Peter por Pixabay

7) Dia do plantio

A flora é uma parte importante do meio ambiente. É por meio dela que os animais se alimentam e que o planeta respira. O desmatamento torna o cenário das florestas cada vez pior, mas ainda é possível lutar para que o planeta continue verde.

Uma opção simples é escolher um dia para plantar uma árvore ou uma flor. Você pode fazer isso em um parque ou em um vaso na sua casa. Ou então, pode até adotar um estilo de vida mais saudável e fazer a sua própria horta. Além de melhorar a qualidade dos temperos e das verduras que irá comer, acrescentará um verdinho no planeta.

Para todos os dias

As atitudes que você tomar na Semana Nacional do Meio Ambiente podem ser estendidas para todo o mês. Comece devagar, reavaliando sua alimentação e seus hábitos de consumo. Perceba como você se sente comprando menos e comendo melhor. Aos poucos você se tornará capaz de praticar essas mudanças durante todo o ano.

Você também pode gostar

É importante abrir-se para novidades e experiências que farão bem para você, para as outras pessoas e para o Planeta. Lutando pela preservação do meio ambiente você não terá nada a perder, mas terá tudo a ganhar. Faça parte desse movimento pela vida!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]