Autoconhecimento Filosofia

A Água em diferentes filosofias

Onda em oceano.
alexzaitsev / 123RF
Escrito por Dulcineia Santos

Água é vida! É conhecido de todos que podemos passar alguns dias sem nos alimentar, mas sobreviveríamos pouco sem água. Alguns conhecimentos sobre ela são populares: sabemos, por exemplo, que a água está ligada às emoções e que 70% do nosso corpo é formado por esse elemento. A água está relacionada à Lua e ao feminino.

Aqui vão alguns entendimentos sobre esse precioso elemento em várias filosofias, para que você possa explorar mais sobre ele na sua vida:

Água e Feng Shui

No Feng Shui, a água está relacionada à prosperidade e à energia. Se você está com problemas financeiros e falta de energia (chi), verifique se não há vazamentos, torneiras com problemas e água parada. Consulte uma profissional para entender qual parte da sua casa corresponde à área financeira e como ela pode ajudá-la em caso, por exemplo, de um curso de água lento muito próximo à casa.

Os elementais e a água

Seguindo a tradição de Paracelso, a Antroposofia reconhece a existência de seres elementais entre nós, ou “espíritos da natureza”, que tem constituição etérica. Como o nome indica, esses seres estão ligados aos quatro elementos: gnomos, com a terra; silfos, com o ar; salamandras, com o fogo; e ondinas (ou ninfas) com a água.

Água em formato esférico sobre pedra.
Oleg Magni / Pexels

Se, para Paracelso, os elementais tinham um papel na nossa cura, para Rudolf Steiner, criador da Antroposofia, havia mais: sem a ajuda desses seres, não seríamos capazes de “organizar nossos próprios pensamentos”. Ainda, ao negarmos a existência desses seres, “negamos o entendimento do mundo, entendimento necessário para a vida, a saúde e, especialmente, para a arte da cura.” (Peter Tompkins).

Steiner também reconhecia o trabalho das ondinas em relação às nossas emoções.

A água nos quatro temperamentos

Seguindo a tradição de Hipócrates e de Carl Jung, a Antroposofia também reconhece os quatro temperamentos: melancólico (elemento terra); colérico (elemento fogo); sanguíneo (elemento ar) e fleumático (elemento água).

Nas escolas Waldorf, baseadas na filosofia Antroposófica, esse conhecimento é de vital importância: as crianças de um mesmo temperamento são colocadas próximas às outras e em oposição ao temperamento antagônico, ou seja, fleumático em oposição ao colérico e melancólico em oposição ao sanguíneo.

A criança fleumática se “acende” pelo interesse de outras crianças e quando se entende útil naquele ambiente.

Água caindo sobre mão estendida.
Drift Shutterbug / Pexels

Esse temperamento está ligado ao corpo astral (emocional) e ao sistema glandular.

Note que o elemento éter, que predomina no corpo de um fleumático, é o mesmo chi ao qual o Feng Shui associa a água.

A água e a psique humana segundo Jung

“Para Jung, a Teoria dos Quatro Elementos é uma metáfora alquímica para explicar o processo de formação e de integração da psique humana.” (Ana Penedo)

Essa teoria deu forma a uma das ferramentas de autoconhecimento com as quais trabalho, o MBTI®. Para Jung, o consciente se expressa de quatro formas: por meio do pensamento (elemento ar), da sensação (os cinco sentidos — elemento terra), da intuição (elemento fogo) e do sentimento (elemento ar).

Cada uma dessas funções pode ser expressa de forma introvertida ou extrovertida, o que no MBTI® resulta em 16 personalidades diferentes.

Água no Zodíaco

Os signos de elemento água (emoção) são Câncer, Escorpião e Peixes. No Zodíaco, esse elemento tem a ver com “sentimentos, impressões, sensações, necessidades e proximidade” (Vanessa Tuleski).

A pessoa com pouco elemento água no mapa pode ter a tendência a ser menos compassiva, por exemplo. Já a pessoa com água em excesso pode se negar a ver evidências.

Sobre o autor

Dulcineia Santos

Dulcinéia Santos é terapeuta multidimensional, life coach e praticante certificada das ferramentas MBTI® de tipos psicológicos e Barras de Access®. É também autora do livro: “A Namorada do Dom”, em que conta sobre as lições que aprendeu nos relacionamentos e sua jornada até a Suíça.

Acredita que a vida é cheia de lições, e que se não as aprendemos não passamos pro próximo nível do jogo. Saiu de casa cedo e foi morar no mundo – agora está na Suíça, onde estudou antroposofia por três anos. Gosta de tomar cerveja no boteco enquanto papeia, de aconselhar, da língua portuguesa, de cozinhar, de ficar só e de flexibilidade de horários. É esotérica, mas acha que estamos encarnados para viver as experiências terrenas com o pé no chão – de preferência dançando.

Formações:
Brain Based Coaching Certification
NeuroLeadership Group - Londres

MBTI® - Myers-Briggs Type Indicator - Step I and Step II
Myers-Briggs Foundation - Florida, USA

Antroposofia
Goetheanum - Dornach, Suíça

Terapia Multidimensional
Genebra - Suíça

Access Bars®
Nyon - Suíça

Contatos:
Site: dulcineiasantos.com

Facebook: Cura de Amor

Youtube: Canal Cura de Amor

Instagram: @dulcineia.curadeamor

Blog: medium.com/@dulcineiasantos

E-mail: dulcineiasantos@hotmail.com