Comportamento Convivendo

A hora em que o tempo pede calma

Ampulheta sobre superfície de madeira.
serezniy / 123RF
Ana Paola Lamanna
Escrito por Ana Paola Lamanna

Talvez eu consiga me permitir aceitar situações que aconteceram do modo como foi e pelo tempo que foi. Isso não me torna conformista.

A aceitação nos permite paz. Nos ensina que podemos confiar no que o Universo nos traz e no que ele nos faz deixar pra trás. O fato de não aceitar nos faz mais sofredores, vítimas. Não temos o controle de tudo e devemos aceitar isso como parte de nossa evolução e como força pra mudar aquilo que não está mais funcionando e não faz mais sentido pra nós, reconhecendo que certas coisas que não posso mudar mesmo depois de muitas vezes tentar não estão em minhas mãos. Asim me permito abrir caminho para ver o que posso mudar em mim. Você certamente já tentou resolver algo no grito ou em ataques de nervosismo, mas na calma é incrível como parece que tudo se ajeita, uma vez que você direciona seu foco pra resolução. E assim é com a aceitação. Às vezes podemos ser um barco à deriva e aproveitar a vista, outras vezes podemos pegar o leme em nossas mãos e dirigir nossa vida. Há a hora de agir e a hora de parar. Confie no poder Superior que tudo rege, confie em si mesmo ao decidir entregar-se a ele. E assim, chegado o momento, as coisas que não podemos resolver resolver-se-ão por si mesmas.

Desprendimento talvez seja solução. Aprendemos por meio do desapego a aceitar que fizemos o nosso melhor com os recursos que tínhamos na época e passamos a lidar melhor conosco e com as pessoas.

Experimente sossegar para que se aproximem de você aqueles que sintonizem com você e te façam querer ser uma pessoa melhor, que te inspirem, que te motivem, que caminhem ou tenham vontade de caminhar junto, mas não tolere abusos. Dizer “não” é um ato de amor por si mesmo, e para tudo há limites. Saiba também escolher e valorizar companhias de qualidade nessa era de quantidade na qual vivemos.

Mulher faz formato de coração com as mãos. Ao fundo, há o pôr do sol.
Hassan OUAJBIR / Pexels

Permita-se pensar e viver o aqui e agora, mas tenha objetivos. Objetivos são responsáveis por sustentar nossa fonte de energia vital; eles nos impulsionam, nos movem, nos fazem ascender. Se focarmos muito no futuro ou nas expectativas que depositamos em fatos externos ou pessoas, acabamos nos limitando na vida e deixando de usufruir do presente com o máximo do que ele tenha a oferecer. O tempo passa rápido demais para despender energia com pensamentos a respeito de coisas que nem aconteceram e talvez nem aconteçam. Seja gentil com seu tempo e com o tempo do que você não pode controlar, apressar. Invista energia e o seu melhor no aproveitamento do seu “hoje”, um passo, um degrau de cada vez, e disso dependerá seu futuro. Não queira abraçar o mundo todo o tempo; deixe ele te abraçar de vez em quando.

Você também pode gostar

Lenine – Paciência

Será que é tempo que lhe falta pra perceber

Será que temos esse tempo pra perder

E quem quer saber

A vida é tão rara, tão rara…

Sobre o autor

Ana Paola Lamanna

Ana Paola Lamanna

Quando iniciei esse caminho de autoconhecimento, notei que não existem coincidências. E quando me tornei terapeuta, percebi que não seria diferente. A área de desenvolvimento humano me fascina. Cheguei a um ponto da minha vida em que tive que dar uma pausa em tudo e quebrar paradigmas, ouvir o que minha alma pedia para me conectar mais comigo mesma. Foi quando conheci a constelação, o método sistêmico que me reconectou com minha essência. A experiência de ser constelada foi tão profunda e de tal transformação em minha visão de vida e de mundo, que determinada fiquei a estar do outro lado — de fato me conectei com muito amor a essa profissão e, dessa forma, tornei-me consteladora. Venho da área do Direito e pretendo dar uma chance de exercer a advocacia agregando o conhecimento sistêmico para me voltar a dedicar ao direito de forma humanizada, mais conhecido como direito sistêmico. Procuro pesquisar e estudar além do conhecimento sistêmico para aplicar em meus atendimentos, enfim, tudo que me permita utilizar o máximo em benefício do desenvolvimento humano e da descoberta do poder pessoal; por exemplo: psicossomática, leitura corporal, traços de caráter etc. Acredito que quanto maior o conhecimento que o profissional tem, maior a probabilidade de ajudar seu cliente a se expandir além do que se possa imaginar. Espero que cada vez mais pessoas busquem e se interessem em conhecer e se maravilhar com esse método tão revolucionário e, ao mesmo tempo, tão essencial nesta época conturbada em que vivemos. OBSERVAÇÃO: Realizo atendimentos online.

Email: [email protected]
Facebook: ana.paola.98989
Instagram: @o_caminhodaalma