Convivendo

Feminismo: Contra ou a favor?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Assunto atual e muito discutido, o feminismo é ainda motivo de dúvida para muitos. Alguns o entendem como a luta das mulheres, outros como embate aos homens, outros não entendem e mais alguns se confundem. Afinal, o que é?

O feminismo pode ser visto como uma causa que defende a igualdade de direitos entre homens e mulheres por meio da luta por parte do gênero feminino.

As mulheres feministas buscam combater padrões e imposições que vêm da história da humanidade e que colocam a mulher numa posição inferior à do homem.

Esclarecimentos

Quando se toca no assunto, algumas confusões são comuns. Isso se deve ao fato do feminismo ser uma luta relativamente nova, sendo assim, muitos de nós ainda não a compreendemos bem ou nos deixamos levar por visões superficiais que podem trazer uma noção distorcida sobre o movimento.

Portanto, o movimento feminista é, em resumo: Clamor pela igualdade, pelo fim da dominação de um gênero sobre outro, busca de direitos iguais para homens e mulheres. Estas são as causas principais do feminismo. Quando se trata dos meios de combater as indesejadas diferenças, o feminismo propõe eliminar quaisquer formas de opressão do homem sobre a mulher desde pequenas à grandes atitudes, como por exemplo:

  • Desrespeito quanto à vestimenta da mulher, impondo limites às suas parceiras sobre suas roupas ou desrespeitando verbalmente e/ou fisicamente mulheres com roupas “curtas” na ruas;
  • Empresas que mantém o padrão salarial masculino maior;
  • Destrato verbal e/ou físico seja no ambiente do lar ou em locais públicos, sendo a mulher conhecida ou não;
  • Menos espaço das mulheres em cargos maiores e/ou na política nacional, por exemplo;
  • Pressão familiar e da sociedade para que as mulheres sejam mães e fiquem responsáveis por cuidar do lar e dos filhos, sempre;
  • Submeter mulheres à obediência masculina seja do pai ou do marido/ companheiro,
  • Designar quaisquer tipos de tarefas doméstica apenas para as mulheres da casa.

Entre outros exemplos, são posições como tais que o feminismo combate.

Ao contrário do que se pensa, no geral, a luta não é uma resposta ao machismo muito menos uma agressão direta aos homens, pois o feminismo não prega nenhum tipo de violência ou desvalorização dos homens. Pelo contrário, prega que os gêneros sejam considerados de forma igualitária e consciente, sem agressão por nenhum dos lados.

O comportamento

shutterstock_318903845 O comportamento das mulheres feministas se mostra diferenciado por, em alguns casos, não adotar os padrões históricos impostos à mulher, como por exemplo a depilação das axilas e pernas ou o uso de sutiã.

Como uma forma de libertar-se de tais padrões sociais, algumas feminista optam por abdicar de tais “exigências” pregando que elas não devem ser feitas à nenhum dos gêneros.

Alguns movimentos como a “Marcha Das Vadias” busca protestar por esse lado de aparências e tratamentos desiguais. O movimento reclama, por exemplo, a designação pejorativa dada às mulheres que usam roupas curtas e decotes mostrando o corpo, ou àquelas que se envolvem com diversos homens diferentes e são consideradas “desrespeitosas”.

Posicionamento

Ser contra ou a favor do feminismo exige aprofundamento no tema. Não adianta dizer que a luta é exagerada e incabível sem conhecer de perto seu preceitos, nem mesmo se dizer feminista e lutadora sem saber as causas pelas quais clama.

Portanto, antes de jugar é importante compreender e tirar sua própria opinião. É quase de acordo comum que a posição da mulher se diferencia da do homem na sociedade, sendo que as provas são evidentes. Vale então avaliar seus fins e meios para que a luta seja justa e benéfica para uma vida em grupo entre homens e mulheres mais harmoniosa, equilibrada e feliz.


Texto escrito por Júlia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]