Autoconhecimento

A importância das emoções negativas

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Nem sempre os sentimentos negativos são ruins.

Muitas pessoas procuram a felicidade plena com o intuito de se salvarem dos problemas, das decepções e acima de tudo, se salvarem de si próprias. Ninguém gosta de sentir dor, mas se formos pensar bem, será que a dor só nos traz aspectos negativos?

O homem, desde sua origem, lidava com o medo e a sobrevivência. 

Com a evolução, o nosso cérebro aprendeu a captar as ameaças e este é o modo que usamos para nos proteger de qualquer eventualidade – seja por atos perigosos ou até mesmo sentimentais.  

Pesquisadores descobriram que pessoas que sentem culpa, têm menos chances de cometerem crimes, como uso de drogas ilegais, agressão física e até dirigir embriagados.
Outro sentimento negativo muito comum nas pessoas, é a ansiedade. Muitos acham que ela atrapalha, mas já pararam para pensar que pessoas ansiosas descobrem rapidamente soluções para os seus problemas? Por exemplo, uma apresentação numa reunião de trabalho, apresentação escolar ou qualquer outra forma que exija uma grande preparação. A ansiedade tem um papel relevante nessas horas, o que gera um desempenho melhor no enfrentamento dessas situações.

Assim, sobretudo, as emoções negativas são de extrema importância para se ter uma vida melhor. As emoções são um papel fundamental na transmissão de informação, fazendo com que busquemos a sobrevivência e a procura de bem-estar e felicidade.

shutterstock_246681802Segundo o psicólogo americano Todd Kashdan, “Ser feliz não é comer sempre o mesmo prato no restaurante que você mais gosta ou gozar de uma vida plena e tranquila; a ciência mostra que a chave para a satisfação pessoal é fazer coisas arriscadas, desconfortáveis e até mesmo desgastantes”.

Não podemos forçar a nossa mente a abandonar as emoções negativas, os problemas sempre estarão presentes em nossa vida. Temos que ter em mente que é completamente natural e importante ter esses sentimentos, faz parte da nossa vida cotidiana.

Para Kashdan, as pessoas procuram a felicidade como uma forma de conforto pleno, o que na prática não é bem assim. Quando tentamos esconder os nossos sentimentos, estamos vivendo uma mentira e renegando a nossa verdadeira identidade. Sentir medo, angústia, ansiedade, vontade de chorar, tudo isso é algo tão natural e necessário quanto respirar.

Ser feliz está bem longe de ser uma aventura fácil, sem medos, incômodos ou tristezas.

O sofrimento é inevitável e acima de tudo é necessário em nossa vida. Arriscar é a melhor maneira de aumentar a nossa sensação de satisfação e realização pessoal. Há quem diga que uma grande decepção pode ser a melhor forma de crescer e ver que a vida não é cor-de-rosa, mas existe sempre uma forma de recomeçar de alguma forma. 


  • Texto escrito por Letícia Espíndola da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]