Espiritualidade

A reencarnação é um bênção

Vital Frosi
Escrito por Vital Frosi
A Lei da sábia Providência proporciona ao Espírito que faliu na sua condição moral aqui no plano físico a oportunidade de se redimir através das sucessivas reencarnações. Seguindo uma sequência, ou seja, nascimento, vida corpórea, morte, Plano Astral, reencarnação, e assim sucessivamente, o Espírito imortal que vem para o aprendizado de consciência na forma humana aqui neste Planeta segue seu curso evolutivo através dos erros e acertos, que nada mais são do que as Leis de Ação e Reação.

Quando o Grande Mestre Jesus Cristo disse: “NÃO HÁ VIDA SEM A MORTE”, estava se referindo às reencarnações sucessivas e necessárias para o polimento do nosso espírito. Uma vez na forma humana, o Espírito é submetido ao véu do esquecimento, pois só assim ele pode realmente aprender as lições ministradas nesta Escola de Consciência. Esquecendo-se de quem ele é, e também esquecendo de suas vidas passadas, pode ele a cada encarnação fazer diferente, melhorando-se na sua condição ética e moral, condição essa que é a esteira do seu progresso espiritual.

As Leis que regem a evolução dos mundos em todo o Universo encarregam-se de apresentar situações cotidianas para que cada um tenha as oportunidades de consertar seus erros pretéritos. Ao contrário do que muitos acreditam, Deus não perdoa e tampouco condena. Ele, que é PAI, tem o maior interesse que cada filho aprenda e evolua. E a única maneira de evoluir é aprendendo através das experiências. Acertando e errando, vamos evoluindo. Mesmo que tenhamos que passar pelo véu do esquecimento a cada reencarnação, este aprendizado fica impresso em nossos REGISTROS SUBCONSCIENTES.

Quando expandimos a nossa consciência ou mesmo através das nossas intuições, acessamos esse conhecimento e agregamos à consciência. Uma vez consciente, temos o livre arbítrio de agir, seja de maneira ética e moral, ou mesmo agindo pelo mal, causando danos, prejuízos e dores, não somente às pessoas, mas para tudo aquilo que é criação divina.

Então, quando alguém se compraz no erro, ao desencarnar, caso não houvessem novas oportunidades de se redimir em futuras reencarnações, esse Espírito estaria condenado para sempre. É aqui que está o grande erro que certas religiões pregam: “A condenação eterna”.

Se isso fosse verdade, onde estaria o amor de PAI do nosso Criador? Ou então, caso Ele perdoasse uns em detrimento de outros, Ele seria um PAI justo? Qual é o pai humano que não dá outras oportunidades para um filho que errou? E se os homens conseguem fazer isso, o que não faria um PAI com o tamanho do amor incondicional que Ele nos dedica?

Gosto de comparar as sucessivas reencarnações à uma experiência simples de um humano qualquer. Vamos considerar um pai que quer o melhor para o seu filho. Tudo faz para que ele cresça e se transforme num vencedor. Quer que ele seja o máximo dentro de todas as possibilidades. Então, propõe a ele uma experiência que o qualificará acima dos demais.

Essa experiência consiste no seguinte: descerá de paraquedas numa ilha nunca antes habitada por nenhum ser humano. Ao descer, esquecerá de todo o seu passado. Não saberá mais quem ele é, nem de onde veio e tampouco para onde irá. Esquecerá de todas as habilidades que possuía. Entretanto, no seu dia a dia, a ilha ofereceria alternativas para que ele sobrevivesse e aprimorasse os conhecimentos que iria adquirindo, que seriam aplicados e válidos somente nesta ilha.

Entretanto, passado um determinado tempo, ele é retirado desta ilha, mesmo contra a sua vontade. A princípio, fica um pouco perturbado. Não sabe o que está acontecendo, mas com o passar do tempo, começa a reconhecer que está de volta para sua antiga casa. E começa a lembrar nitidamente de todas as experiências aprendidas na ilha, principalmente daquelas em que errou.

Após avaliar detalhadamente experiência por experiência, sente arrependimento de certas falhas, pois estava tão fácil! Não concebe que tenha errado em coisas tão simples e fáceis. Mas errou, fazer o quê?

Então, o seu PAI, que quer o melhor para este filho, diz que ele terá outra oportunidade. Poderá ele próprio projetar uma nova incursão àquela ilha e refazer tudo aquilo que não foi bem feito da última vez. Mesmo sabendo que passará novamente pelo véu do esquecimento, vai com toda a animação possível mergulhar novamente numa nova experiência de recapitulação.

Uma vez na ilha, esquece tudo outra vez…. como se nunca tivesse existido em lugar algum, nem mesmo naquela ilha. Porém, guarda o seu aprendizado anterior em seu subconsciente e, na medida que passam os dias, as Leis que regem a vida naquela ilha lhe oferecem oportunidades que o farão repetir as experiências. Aquelas já superadas, ficam fáceis de resolver, e aquelas em que falhou antes surgirão uma ou tantas vezes necessárias para que ele possa, enfim, superá-las.

Mais uma vez, chegará a hora de ser retirado desta ilha. Tudo se repete. Até que numa dessas retiradas daquela ilha, chegando ele a casa do Pai, avaliando suas experiências, nada mais resta a aprender lá, dentro da condição consciente. Então, ele recebe a Láurea confirmando a sua aprovação dentro do aprendizado em que ele próprio se propôs a fazer. É assim que nós, os espíritos na experiência humana nesta Escola Terrana, fazemos através das sucessivas encarnações.

Temos o amparo das Leis Supremas do Universo, mas a permanência aqui e o número de passagens por este Orbe depende de cada um. Depende do tempo que precisamos para concluir o aprendizado. Quanto mais erramos, mais tempo perdemos, mas jamais seremos condenados ao sofrimento eterno como alguns querem nos fazer acreditar.

Certo é também que esta ilha está sendo preparada para um nível superior, onde o aprendizado terá um nível mais elevado. Então, aqueles que ainda não conseguiram o nível esperado terão que experienciá-lo em outra ilha, em condições mais remotas, pois ainda não foi desbravada.

Entretanto, ninguém será desamparado, pois o PAI maior jamais esquecerá qualquer filho seu.

“A CADA UM SEGUNDO SEUS ESFORÇOS.”

Com esta parábola também dita pelo Grande Mestre, encerro o texto de hoje.

Sobre o autor

Vital Frosi

Vital Frosi

Psicoterapeuta Reencarnacionista, Orientador espiritual, Formação em Psicologia Transpessoal pela Unipaz, Mestre em Reiki pela Escola André Luiz e Celer Faculdades, Massoterapeuta pela Celer Faculdades, Médium Intuitivo Semi consciente, Palestrante, atendimentos presenciais e à distância.
Missão terrena para esta existência: O esclarecimento e o despertar espiritual.

E-mail: [email protected]
Celular: (49) 9 9128-5260 (WhatsApp)
Facebook: Vital Frosi