Autoconhecimento Convivendo

A sua felicidade está nas mãos de quem?

Mãos unidas vistas de baixo com rol refletindo ao fundo
Fátima Cardoso
Escrito por Fátima Cardoso

Parece que você está caminhando há dias por um deserto escaldante, com fome e sede. Suas roupas já estão velhas e sujas, o cansaço e o desânimo vão tomando conta do seu corpo, a incerteza hospedou-se na sua mente, levando-o a pensar que poderá não valer a pena essa busca pela felicidade. Tem sido tanto esforço que você começa reclamar da areia, do Sol, de você, dos outros, da felicidade, de Deus…

Mas por um instante você tem um vislumbre da sua chegada à felicidade, e esse vislumbre lhe serve como um tônico fortalecedor, renovando suas forças, e aí você dá mais alguns passos e se lembra, porém, de que outras pessoas podem chegar na sua frente e “ganhar a corrida para a felicidade”. Lembra-se também de que precisará disputar com essas pessoas. E mesmo que seja um vitorioso nessa empreitada rumo à felicidade, terá que fazer um esforço sobre-humano para manter-se no topo, afinal você tem certeza de que outras pessoas também almejam esse lugar, então logo farão qualquer coisa para tirarem você de lá e se apossarem da tal posição que dá felicidade.

Homem de costas correndo em subida de estrada de pedras em floresta
Foto de Chris Gonzalez no Pexels

Nesse caso, podemos imaginar que, mesmo que você chegue, não chegou de fato. Mesmo que esteja feliz, tem medo de perder esse estado de felicidade, e ao entrar nessa dúvida, você já entra em sofrimento, portanto sente-se infeliz. Mesmo que você se relacione com a pessoa que te trará felicidade, sempre haverá o medo de perdê-la. Exercendo a profissão dos seus sonhos, haverá a pressão da concorrência, a insegurança de não ser bom o bastante, o medo de uma crise financeira. Ao chegar a um alto nível de prosperidade, poderá nem usufruir com intensidade seus bens materiais, tamanha a preocupação em subir mais um degrau, e logo mais e mais degraus.

Nesses cenários, a felicidade parece estar fora de você, está em algo ou em alguém.

Mulher pulando em estrada com sol se pondo ao fundo
Fotpo por Ruslan Zzaebok via Pexels

Nas mãos de quem estaria a felicidade do pobre? Do rico?

Nas mãos de quem estaria a felicidade do rico? Do mais rico ainda?

A felicidade do torcedor? Nas mãos do time?

A felicidade do eleitor? Nas mãos do partido político X ou Y?

E quanto à humanidade, nas mãos de quem estaria a sua felicidade? Do Universo, de Deus, Jeová?

O modo como você se sente é algo que está dentro de você. Felicidade ou infelicidade são estados de ânimo, ou seja, têm a ver com o seu mundo interno e não dependem do exterior. Portanto, causas externas da felicidade e da infelicidade são apenas desculpas, justificativas que você se dá. Há pessoas percorrendo caminhos ditos “fáceis” e mesmo assim estão infelizes, logo não é o caminho, não é o externo.

Você também pode gostar

Esteja consciente do seu estado de ânimo, cuide dele, e assim precisará usar menos o mundo externo como justificativa.

A Cinesiologia Quântica e a Constelação Familiar, técnicas com as quais eu trabalho, podem te ajudar nessa tomada de consciência.

Sobre o autor

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso é facilitadora de Cinesiologia Especializada pela escola Three in One Concepts. Facilitadora em Cinesiologia Quântica pela Conexão Harmônica, Massoterapia e Reflexologia pelo Senac, e também Reiki e Metafísica da saúde. Facilitadora de Constelação Sistêmica Familiar presencial e online. Além disso, fez participações no programa Kabballah Egípcia na Rádio Mundial.

E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Cel: 11 9 8122-7920
Facebook: Terapeuta Fátima Cardoso
Site: facilitadorafatimacardoso.com.br

Locais de atendimento:
São Paulo - (11) 98122-7920
Diadema - (11) 4054-3508
Santo André - ((11) 4972-0003
Campinas - (19) 9 8138-9669