Espiritualidade

A voz oculta do “vazio” que sentes dentro de ti

Vital Frosi
Escrito por Vital Frosi
Na semana passada, numa canalização de Mãe Maria, a mensagem dizia: “Vocês já estão passando pela separação do joio e do trigo”. Ora, há dois mil anos já dizia o Grande Mestre que este momento iria chegar. Também é d’Ele a afirmativa que o tempo final viria, e com isso uma nova Terra surgiria, governada pelas Bênçãos Divinas, e a humanidade poderia viver finalmente a Era da Luz. Pois os tempos são chegados.

Já estamos vendo a estrada se dividir em duas: a da direita é por onde as pessoas que já atingiram a consciência plena baseada na ética e na moral começam a distanciar-se daqueles que não se dispõem a mudar a sua conduta, ainda voltada aos sentimentos e interesses baseados no EGO e no PODER DOMINADOR, e, por isso, automaticamente, estão enveredando pelo caminho da esquerda, estrada essa que fatalmente os levará a emigrar para mundos ainda primitivos, onde terão novas oportunidades de evoluir.

Essa separação, na verdade, vai promover a UNIDADE. Aqueles que passarão por trigo, não terão mais que estar misturados com o joio. Será a verdadeira unidade pura. Todos na mesma vibração, ou seja, na mesma ressonância da energia cristalina e libertos do Velho Padrão baseado nas vibrações negativas que fizeram da Terra um mundo de provas e expiações por todos esses milênios.

Libertar-se das velhas crenças, ou seja, do Velho Padrão, é esvaziar de dentro de nós aquilo que já não serve mais. É iluminar os nossos porões para que a Luz nos mostre o lixo que ainda precisa ser retirado de lá. Cada um tem o seu próprio depósito, mas algumas coisas são comuns. Quase uma unanimidade! Por exemplo, o EGO e o APEGO.

Na medida que liberamos esses sentimentos e essas crenças que nos mantêm ligados à 3D, é como se arrancássemos de dentro de nós algo muito grande. E a sensação que fica é de um enorme vazio. O desapego, naturalmente, é jogar fora aquilo que não vamos mais precisar. Libertar-se do EGO é reconhecer que somos únicos, incomparáveis, mas jamais superiores. Entretanto, por longos milênios, nos moldamos para estar sempre nos mais altos degraus perante tudo e todos. Agora, ao reconhecer que isso não tem a menor importância, a sensação que fica é de PERDA. Uma perda importante que muitas vezes nos desestrutura completamente.

Aceitar essa mudança, descobrir o verdadeiro poder interior, perceber na simplicidade das coisas os verdadeiros valores e as maiores riquezas ainda nos angustia pelas dúvidas que esta novidade nos traz. Então, o desapego e as mudanças necessárias provocam essa sensação de vazio.

É preciso ESVAZIAR os velhos conceitos para que o novo assuma o seu lugar, e nisso incluem-se os relacionamentos, o trabalho, as amizades, a casa, a cidade, e, principalmente, as atitudes. Claro que não há a necessidade de sair por aí trocando tudo. Cada um sentirá onde, quando, e o que é preciso mudar. As situações são diferentes para cada um. Não adianta “fazer igual” ao que o outro fez e deu certo para ele. Se deu certo para ele, não significa que dará certo para você, pois os porões são particulares, e cada um juntou coisas, experiências, aprendizados e emoções diferentes durante as centenas de encarnações nesta escola terrana.

É preciso calar a mente e ouvir a sua voz interior. Essa voz é o teu EU SUPERIOR que te fala. Essa voz não está na mente e nem na razão; ela vem através do coração… do sentimento. Com aquilo que está tudo bem, não precisa nem se preocupar. Mas ao se deparar com aquilo que te traz preocupações, que te tira a paz, que te angustia, que te irrita, que provoca ansiedade, te deprime ou que causa esse vazio enorme dentro de ti, PRESTE ATENÇÃO À TUA VOZ INTERIOR. É ali que está o segredo. Se algo te tira da zona de conforto, é o teu Espírito dizendo através do corpo físico que mudanças são inadiáveis.

É O PROPÓSITO DE VIDA SE MANIFESTANDO, pois não há tempo a perder. Segundo nossos Guias Espirituais, estamos na última existência, e se não soubermos como encontrar a estrada da direita, fatalmente, enveredaremos pela estrada da esquerda. Esta estrada, aqui neste Planeta, não terá retorno. Este retorno só poderá ser feito depois de uma longa caminhada por mundos mais atrasados, e após aprender todas as lições que não foram aprendidas aqui.

Quando sentir este vazio, tenha a certeza que precisas ouvir essa voz que vem do coração. Claro que nem sempre é necessário trocar de emprego, de relacionamento, de casa e lugar, mas é preciso compreender o que isso quer te dizer. Qual o aprendizado ou qual mudança se torna iminente. Na maioria das vezes, isso é um alerta dizendo que você está acomodado na esteira que está indo para o caminho da esquerda, e ainda há tempo de descer e subir na outra que te levará para a redenção do espírito.

Mas também pode ser apenas resultado da resistência em mudar ou aceitar esse pequeno esforço que ainda é necessário para trocar de estrada. Compreender e aceitar ainda é o melhor remédio. Mas lembre-se: em qualquer hipótese, ninguém poderá fazê-lo por ti. A orientação é sempre bem-vinda, porém a ação, obrigatoriamente, cabe à cada um individualmente.

Sobre o autor

Vital Frosi

Vital Frosi

Psicoterapeuta Reencarnacionista, Orientador espiritual, Formação em Psicologia Transpessoal pela Unipaz, Mestre em Reiki pela Escola André Luiz e Celer Faculdades, Massoterapeuta pela Celer Faculdades, Médium Intuitivo Semi consciente, Palestrante, atendimentos presenciais e à distância.
Missão terrena para esta existência: O esclarecimento e o despertar espiritual.

E-mail: [email protected]
Celular: (49) 9 9128-5260 (WhatsApp)
Facebook: Vital Frosi