Autoconhecimento

Agradecer às nossas raízes

Dizem sempre que vivemos em uma busca constante para descobrir verdadeiramente o sentido de nossas vidas. Pois bem, para que as coisas façam algum sentido, é necessário conhecermos a nossa história; sendo assim, de onde viemos.

Seria pretensão demais analisarmos nossa trajetória a partir da nossa existência; somos reflexo de tudo o que ocorreu e foi construído pelos nossos ancestrais.

Há tempos, o homem vem se afastando dessa verdade e se esquecendo que somos resultado de uma trajetória de acertos e erros, lutas e conquistas, portanto nada mais “humano” que separarmos um momento de nossas vidas para orar e agradecer a todos que, de alguma forma, mesmo que negativamente, contribuíram para nossa história.

O mundo nos deu uma nova oportunidade para seguirmos nossa trajetória de uma forma diferente. Hoje, além de nossos antepassados, chegamos à marca de mais de cinco milhões de mortos pela Covid-19, mas estamos aqui com esperança e perspectivas de mudanças para podermos seguir nosso futuro.

Uma grande placa, sob um céu nascente, com pequenas placas que indicam rumos diferentes.
Javier Allegue Barros / Unsplash / Eu Sem Fronteiras

O ser humano sempre foi uma criação misteriosa, às vezes intrigante, pois barra em várias incógnitas que a ciência não conseguiu explicar. Afastarmo-nos de nossas raízes e de todas suas influências diretas, dos espíritos de nossos ancestrais, que, negando-os ou não, vivem dentro de nós, e nos cabe continuar a construção de um novo mundo.

Falar de religião seria algo extremamente perigoso e às vezes tendencioso, ainda mais nos dias de hoje, mas é no mínimo justo fazermos uma pausa para nos lembrarmos, orarmos e desejarmos boas energias a todos que partiram.

Alguns comemoram o dia com festa, com simpatias, com rituais, com leituras, jejuns, visitas ao cemitério… o fato é que, independentemente da forma, a construção de nossa história, de nossa espiritualidade e de nossa memória merece ser reverenciada. Por tudo o que fizeram para chegarmos até aqui.

Você também pode gostar

Agradeço a todos os meus antepassados que criaram condições para estarmos vivos, sonhando, criando, trabalhando, produzindo. Eu com a escrita e você, caro leitor, com sua leitura. Que possamos estreitar nossos laços com nosso passado, reconhecendo nossas raízes e seu imenso valor na construção da nossa história, para termos a essência e a força para construirmos e traçarmos um futuro melhor.

Sobre o autor

Fernanda Colli

Pedagoga, psicopedagoga, arte-educadora, membro da IOV Brasil, pesquisadora sobre a importância da educação e cultura para evolução da sociedade. Trabalhos e artigos publicados sobre a importância da preservação de nossa identidade. Atua em projetos de manutenção e fomento da cultura popular.

Email: fernanda_colli@msn.com