Convivendo

Ahhh… o outono!

outono
Li Oliveira
Escrito por Li Oliveira
Sou daquelas pessoas que amam o sol e todas as estações que ele prevalece.

Gosto de praia e calor. Ver o sol brilhando transforma o meu dia, literalmente! Tenho certeza que sou movida a vitamina D, daquela que só o sol pode nos fornecer naturalmente!

Então quando chega o outono, já vai me dando aquela sensação de que algo está faltando, vai me dando uma saudade natural do verão e todas as suas possibilidades.

Já repararam que quando o outono começa e os dias voltam a ficar mais curtos, temos a tendência a se recolher mais no aconchego dos nossos lares? É comum abandonarmos atividades físicas e sairmos apenas para lugares mais fechados e quentinhos. Assim como ganhar (ou recuperarmos) aqueles quilos a mais por conta das comidinhas de inverno cheias de calor e calorias, mas, ainda sim, irresistíveis!

Mas esse ano, apesar de tudo que já citei, o outono, seu friozinho e os dias mais cinzas trazem um convite muito especial… é hora de acolhimento! Um momento ideal para que você possa acolher-se, conhecer-se, observar-se, respeitar-se… Aproveite esse convite para ficar quietinha(o) e faça uma análise dos seus propósitos, dos seus passos, dos seus desejos.

Assim como as árvores usam o outono para trocar suas folhas, se preparando longamente para o renascimento na primavera, que nós saibamos apreciar as oportunidades que a vida nos dá de desacelerar por alguns instantes e olharmos para as necessidades do nosso corpo e da nossa alma.

outono

Sim, da nossa alma também! Porque quando a gente escuta as necessidades do nosso corpo e respeita nossos limites, estamos automaticamente cuidando da nossa alma liberando-a de todo excesso, de toda energia ruim e de todo desgaste desnecessário.

Observe a natureza, toda a sua inteligência e ensinamentos. Muitas árvores trocam suas folhas no outono enquanto muitos animais estocam comida para o inverno, ou seja, o ciclo da vida já está ali há anos nos mostrando que T_U_D_O tem um motivo!

Então, que você aproveite o seu outono interior para refletir, recalcular a rota e calibrar seus pneus. Que você possa perceber que esse momento da natureza é mais do que ostentar roupas de inverno e mergulhar em sopas, queijos e chocolates, por mais maravilhosos que sejam!

Deixe as folhas velhas que não se encaixam mais caírem, se desfaça das antigas crenças e prepare-se para um mundo novo que está por vir! Mas enquanto ele não chega, aproveite o primeiro dos melhores outonos da sua vida!

Você também pode gostar de outro artigo desta autora: E quando chega a hora…

Sobre o autor

Li Oliveira

Li Oliveira

Pedagoga, mãe e apaixonada por literatura!

Contato:
E-mail: [email protected]