Autoconhecimento

Alienação, o mal da atualidade

Denise Belfort
Escrito por Denise Belfort
Você sabe o que é alienação?
Uma das definições dessa palavra pelo dicionário é: “Processo em que a consciência se torna estranha a si mesma, afastada de sua real natureza”.

Essa definição me chamou bastante a atenção, por conta do que estamos vivendo hoje com a Era Tecnológica.

Embora a tecnologia nos auxilie de diversas maneiras, nos colocando em contato uns com os outros e nos fazendo estar presentes em diversos locais com apenas um clique, há também certa desconexão de nosso modo de ser, sentir e pensar, com a gente e com os outros.

Existe uma linha tênue entre estar conectado e se perder nessa conexão.

Hoje em dia, temos emoticons que expressam os nossos sentimentos: olhos com coração, mãozinhas que abraçam, coração, coração e mais coração, beijinho, piscadinha e mais um monte de possibilidades de mostrar, mesmo distante, o quanto algo comoveu ou tocou o coração.

Mas existe um perigo nisso… É tão automático expressar o “algo que comoveu”, que muitas vezes essa não é a realidade. E então percebemos que acabamos nos afastando de nossa real natureza, vivendo de forma superficial e desligada de nossas reais necessidades emocionais.

Relaxed smiling woman on the couch at home she is using a smartphone and laughing

Proponho, por meio desse texto, trazer consciência para a alienação, sugerindo que a cada emoticon enviado com mãozinhas de abraço, você equilibre com um abraço de verdade; para cada emoticon enviado com beijinho, você dê um beijinho de verdade em alguém; para cada “eu te amo” dito de forma superficial, você olhe nos olhos de alguém de sua família ou de algum amigo e fale um “eu te amo” expressivo e consistente, que cause algum movimento emocional em seu corpo.

E assim a gente segue sem banir a virtualidade que faz parte do processo evolutivo mundial, tratando como deve ser tratada, não tornando instrumento essencial de demonstração afetiva.

Olhe um pouco para cima, cruze o seu olhar com o de outras pessoas, não vicie o seu corpo na postura que hoje acabou sendo socialmente imposta de forma natural e sem objeções.

Lembre-se da palavra alienação e se reconecte à sua real natureza e ao que você veio fazer como propósito de vida. Você pode até postar ou compartilhar por Whatsapp, mas não deixe de olhar para você, para quem está com você e para o verdadeiro objetivo de sua vida real.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Denise Belfort

Denise Belfort

Formada em Fisioterapia e Naturopatia.
Pós graduada em Terapias Manuais integradas e Medicina Comportamental.
Fez também formação de Terapia Floral (Florais de Bach e Florais de Saint Germain), Reiki e Tantra Yoga.
Atende em consultório com massagem terapêutica, drenagem linfática terapêutica, Reiki e terapia floral (Bach e Saint Germain), faz também atendimentos via Skype para a técnica de terapia floral.

Contatos:
Celular: (11) 95880-0918
Email: [email protected]
Instagram: @caresweetcare