Autoconhecimento Psicanálise

O Homo Sapiens aturdido do século XXI

Wilian Lichtenthäler



Nos últimos anos, devido à emancipação da mulher e uma maior abertura e liberdade de vários grupos, como o LGBT, uma parcela da sociedade têm se tornado mais segura ao se revelar ao mundo com suas posturas e desafios, sem medos e barreiras.

Em contrapartida, o homem heterossexual entrou em uma crise de identidade existencial, buscando se encontrar e perceber qual o seu papel atual nessa nova sociedade contemporânea, tentando se posicionar e reivindicar elementos do seu papel tradicional.

Mas o que muitos ainda não perceberam é que há posturas e condutas que já não são mais adequadas para esse novo século, isso fica evidenciado até mesmo no momento de cortejar o sexo oposto.

Antigamente, era tudo mais fácil, as mulheres estavam lá para serem seduzidas e o restante dependia dos homens. Hoje, são as mulheres que escolhem como querem se relacionar, causando uma frustração e rejeição sem tamanho ao sexo masculino.

Essa ascensão feminina em variados setores, em especial no mercado de trabalho, é um assunto não muito bem digerido e pessimamente resolvido na cabeça deles.

Portrait of a casual happy wondering woman sitting on the floor on gray background

Podemos tomar como exemplo o ensino superior, em que grande parte dos alunos matriculados nas principais universidades brasileiras – em torno de 60% – são do sexo feminino, o que tende a esmagar a figura do homem que provê o sustento do lar e mantém uma certa influência sobre as decisões.

E a grande pergunta que não quer calar em suas mentes é: “Se eu não sou o único provedor do lar, que sustenta o ambiente doméstico, quem sou eu?”

O problema toma uma proporção ainda maior na cabeça dos homens na medida que eles percebem quando o salário e o prestígio delas ultrapassam e alcança níveis superiores ao do “macho provedor”.

Para complicar ainda mais o quadro e aumentar o dilema para o homem, a ala feminina fica muito confusa na busca de um parceiro ideal para a construção de uma relação duradoura no tempo e no espaço.

Os homens não arredam pé das suas posturas anteriores, em que acreditam que devem ser superiores e imperar na relação, e elas também desejam e querem isso, pois senão acabam perdendo o interesse na relação, já que onde não existe respeito e amor, não se pavimenta nenhum relacionamento.

Essa complexidade dos tempos modernos tem deixado muitos homens de cabelos em pé, mas o que mais deve chamar a atenção deles é que o mundo mudou, e que precisam se adaptar aos novos tempos nas relações entre as pessoas e, principalmente, com o sexo oposto.

Sobre o autor

Wilian Lichtenthäler

Wilian Lichtenthäler

Formado pela Universidade Metodista de São Paulo em Administração de Empresas.

Completei cursos de extensão na área de saúde: Psicanálise e Análise /Medicina Tradicional Chinesa / Terapia Ortomolecular.

Tenho mais de 20 anos de experiência atuando como Psicanalista / Analista Clínico e Terapeuta Transpessoal. Foco em distúrbios de ordem Mental, Física e Emocional. Além de experiência de mais de 2 décadas em Medicina Tradicional Chinesa, tendo como especialidades áreas Ginecológicas, Neurológica, Psicológica e Reumatológica.

Possuo conhecimento de Terapias Complementares para o reequilíbrio dos pacientes mediante uso de técnicas como Massoterapia, Cromoterapia, Tuína, Do-in, Shiatsu e Terapia Ortomolecular. Além de conhecimento em Fitoterapia Chinesa, Brasileira e Florais de Bach e Quântico como complemento em tratamentos de casos crônicos e agudos e na prevenção de enfermidades.

Ministro Palestras e Aulas focadas principalmente às áreas de atuação em especial, Medicina Tradicional Chines, Psicanálise & Análise Psíquica, Florais de Bach, e ligadas ás áreas comportamentais.

Celular: (11) 99938-9122 (WhatsApp)
Facebook:www.facebook.com/wilianlichte
Blog: wilianlichte.blogspot.com
Skype: wilianlicht