Autoconhecimento Energia em Equilíbrio

Amarras autoimpostas

Denise Belfort
Escrito por Denise Belfort
Ei… preciso te contar uma coisa…

Você sabia que é um ser humano com direito de ir e vir, fazer o que bem entender (claro, seguindo as regras de boa conduta humana), e ainda com a dádiva de ter livre-arbítrio frente a qualquer decisão que precisar tomar?!

Porque estou falando isso?

Vamos lá…

Pense um pouco em sua vida… Quantas vezes você não se colocou em situações limitantes, não se permitindo fazer alguma coisa que gostaria muito, porque deveria ou teria que estar ou fazer algo que aparentemente parecia fundamental dentro do contexto social em que vivia?!

Vivemos seguindo regras sociais que automaticamente nos inserem no que é dito normal, correto e aceitável em sociedade. Por exemplo: casar, ter filhos, trabalhar com algo que proporcione segurança financeira e um bom futuro profissional.

Não que isso seja incorreto, mas existem outras ideias e possibilidades, e não necessariamente o trajeto comum e social que seguimos, por sermos levados juntos ao que a maioria faz todos os dias. Mas você já se questionou se o que realmente gostaria de fazer por sua vida é isso? Se tudo o que observamos, fomos ensinados e achamos necessário pelo o que aprendemos, faz realmente sentido no propósito que você trouxe em vida?!

Cada um de nós viemos para essa vida com algum tipo de missão, por isso, somos tão diferentes uns dos outros. Cada um de nós temos dons, talentos, habilidades, gostos e coragens completamente diferentes dos outros — claro, alguns com mais afinidades do que outros, mas nunca completamente semelhantes.

E esse diferencial nos oferece uma gama vasta de possibilidades em agir e atuar da forma que faz o nosso coração sorrir e a nossa alma vibrar, basta silenciarmos as vozes internas e muitas vezes externas, que nos mostram o que é certo ou errado em nossos caminhos.

Apenas enfatizando o que foi dito no início desse texto, devemos, sim, seguir as regras de boa conduta humana, pensando no próximo e em possíveis perigos que podemos correr ou levar o outro a correr. Com isso em mente, procure desenvolver o que faz o seu coração bater forte, seguir os seus instintos pessoais e emocionais e oferecer o que de melhor você tem a ofertar em sua vida.

Muitas vezes, nos sentimos infelizes ou frustrados, por não podermos manifestar desejos internos e, dessa forma, calamos nossas capacidades frente a muitas possibilidades que a vida nos oferece para nos desenvolvermos.

E aí novamente lhe pergunto: você está usando todo o seu potencial para se desenvolver como a pessoa que veio para cá com uma missão a cumprir? Respire fundo e se pergunte em silêncio: estou seguindo o meu caminho? O que eu faço me traz preenchimento pessoal e emocional? Estou feliz seguindo esse caminho?

Se a resposta for não, o que te impede de seguir? Quais são as amarras que lhe prendem e não te permitem atingir suas metas? E sabendo responder a isso, o que você precisa fazer para ser livre e seguir no seu propósito?

Lembre-se, somos livres, viemos para SER, AGIR, EXPERIENCIAR e PRODUZIR, sem bloqueios, sem amarras, desenvolvendo a força de nossas decisões por meio do livre-arbítrio e, simplesmente, se preenchendo daquilo que nos faz bem, nos dá ânimo e nos traz alegria.

Quando cada um estiver seguindo o seu real propósito, haverá muito mais sentido na vida das pessoas e muito mais sorrisos verdadeiros e livres distribuídos por aí.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Denise Belfort

Denise Belfort

- Fisioterapeuta Naturopata
- Astróloga
- Especialista em Terapia Floral, atuando com Florais de Bach e Saint Germain.
- Atende em consultório com astrologia, massagem terapêutica, drenagem linfática terapêutica, Reiki e terapia floral.
- Faz também atendimentos via Skype para as técnicas de astrologia e terapia floral.

Contatos:
Celular: (11) 95880-0918
Email: [email protected]