Autoconhecimento Comportamento

Angústia: o que é esse sentimento?

Foto por Jan Faukner no 123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se alguém te perguntar o que é ansiedade, talvez você responda que é um excesso de pensamentos sobre o futuro desconhecido, ou uma sensação de incapacidade perante uma série de atividades que precisam ser realizadas. Se quiserem saber o que é depressão, você dirá que é a tristeza profunda que uma pessoa sente por traumas que viveu, por situações difíceis que enfrentou. Mas e se te perguntarem o que é angústia?

Menos presente na sociedade do que a depressão e a ansiedade, a angústia é uma dor que está relacionada ao momento presente. É um sentimento de vazio, de que está faltando alguma coisa, de que nada poderá trazer prazer, alegria ou satisfação em determinado período. A pessoa angustiada não sabe o que fazer para se sentir bem e não entende de onde vem o que está sentindo.

A seguir, entenda de forma aprofundada como a angústia se manifesta e quais são as formas de vencê-la. É importante que você procure auxílio médico, caso se identifique com a sensação apresentada. Somente com acompanhamento psicológico será possível investigar as causas da sua angústia e um tratamento para ela.

Como a angústia se manifesta?

O sentimento de angústia se manifesta aos poucos, de forma sutil. No começo, você tem uma dificuldade para se interessar por questões do seu cotidiano. Tudo parece mais difícil e chato, desde preparar um lanche até trabalhar.

Nos próximos dias, a sensação de vazio toma conta do seu peito. Pequenas situações fazem com que você sinta irritação, e os sentimentos bons vão se esvaindo, como se nunca tivessem existido. A todo momento, você se pergunta, sem resposta: “O que fazer com a minha vida?” Essa incerteza consome seus dias, e você se sente em uma rua sem saída.

Imagem de uma jovem garota oriental sentada e debruçada em uma bancada. Ao lado dela um abajur aceso. Ela parece estar com uma angústia incontrolável.
Foto por Phan Minh Cuong An no Pixabay

Se essa sensação é presente na sua vida, saiba que ela não é a única forma de estar no mundo. A incerteza sobre o futuro e sobre o presente sempre irá existir, mas ela não pode te consumir ao ponto de paralisar a sua capacidade de sonhar, de aproveitar a vida e de sentir as alegrias do cotidiano.

O que causa angústia?

Não é possível encontrar uma causa única para a angústia. Cada pessoa experiencia essa sensação de um jeito, por fatores distintos. Apesar disso, o que há em comum entre todas é a dificuldade para ver sentido na vida ou nas atividades que realiza normalmente.

Uma vez que uma pessoa não vê qual é a razão de fazer o que sempre faz, ou quando não entende para onde está caminhando, a angústia começa a se formar no peito. A rotina parece mais cansativa, os relacionamentos amorosos, familiares ou de amizade se tornam desgastados, e nada é capaz de resgatar o ânimo que a pessoa tinha.

Imagem de uma moça loira sentada em uma escadaria. Ela está com uma mochila nas costas. Está triste e parece que tem uma angústia dentro dela.
Foto por Quinn Kampschroer no Pixabay

Para investigar a causa da angústia em um sentido mais profundo, é preciso analisar toda a vida da pessoa que está se sentindo assim. O contexto no qual ela vive, as relações que constrói com quem conhece e a forma como se sente sobre si e sobre o futuro são determinantes para o desenvolvimento da sensação de vazio.

Uma rotina de trabalho estressante, um relacionamento que deixou de ir bem ou até inseguranças sobre si são alguns dos fatores que podem desencadear a angústia, mas não são uma regra. Lembre-se de realizar acompanhamento médico para que não restem dúvidas sobre o que está fazendo você se sentir mal.

Como lidar com a angústia?

Vencer a angústia não é importante só para se livrar da sensação de vazio e de incerteza sobre a própria vida, mas também para recuperar o ânimo, a força de vontade e a empolgação com a rotina. É essencial se sentir bem sobre o próprio trabalho, sobre si, sobre os relacionamentos e sobre tudo que ainda existe pela frente.

A principal forma de lidar com a angústia é entender qual é a causa dela, e isso só é possível com acompanhamento psicológico. Então, se você está sentindo um aperto no peito, como se não tivesse o que fazer para se sentir bem, procure auxílio médico o mais rápido possível, sobretudo se a sensação for persistente.

Imagem de um jovem sentado em um banco de praça. Ele está cabisbaixo e pensativo. Está com as mãos sobre a cabeça. Ao lado dele uma mochila preto. Parece que ele tem uma angústia no coração.
Foto por Hamed Mehrnik no Pixabay

Em outros casos, se a angústia que está te incomodando é passageira, ou se é decorrente de uma situação que você já conseguiu identificar, existe uma forma simples de lidar com ela: busque sentido. Observe a sua vida e pense sobre tudo que você conquistou, sobre as pessoas que te amam e sobre tudo aquilo que te motiva.

Faça algumas perguntas, tais como: qual é o meu propósito? O que eu espero do dia de hoje? Quais são as minhas tarefas? O que me traz alegria? O que eu gosto de fazer quando me sinto triste? Com quem eu posso conversar, quando estou passando por situações difíceis? Quem está ao meu lado, quando eu mais preciso? Quem são as pessoas que eu amo? O que eu posso fazer por mim?

Imagem de um homem encostado no beiral de madeira. Ele está com angústia no peito.
Foto por SolGar no Pixabay

Refletir sobre o que torna a sua vida mais leve e mais feliz é o primeiro passo para se libertar da angústia. Aos poucos, você deve incorporar novos hábitos na sua rotina, fazendo atividades que te trazem empolgação e que te dão alegria de viver. Pratique um esporte que te atrai, mantenha uma alimentação saudável, reserve momentos do dia para o lazer e passe mais tempo com quem ama!

Você também pode gostar

A angústia não pode tomar conta da sua vida. Independentemente de qual seja o momento pelo qual você está passando, sempre existirá uma perspectiva para o futuro. Se você não consegue encontrá-la, procure auxílio médico, ou peça ajuda para uma pessoa de confiança. Não tenha medo de recuperar a sua felicidade!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]