Comportamento Convivendo

Como lidar com um amor não correspondido

Imagem de um quebra-cabeça em formato de coração na cor vermelho. A peça que precisa completar o quebra-cabeça é branca e representa um amor não correspondido. Ao lado uma fila de joaninhas nas cores vermelho e preto.
PIRO4D / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Há dor mais dolorida do que aquela relacionada ao amor? Seja qual for o problema (um amor não correspondido, uma traição, uma desilusão amorosa), dói bastante quando percebemos que aquele sentimento que está tão forte em nosso coração não poderá ser vivido com a pessoa que amamos.

A não ser que você tenha dado muita sorte nesta vida, é bem provável que já tenha passado por uma situação de amor não correspondido (ou ainda vá passar), aquilo que acontece quando amamos alguém, mas essa pessoa infelizmente não retribui o que sentimos por ela.

O que é o amor não correspondido?

O amor não correspondido tem em geral duas formas: aquela situação em que sentimos algo por alguém, mas essa pessoa nunca chega a sentir de volta esse sentimento; quando houve amor, como em um relacionamento, mas em algum momento a outra pessoa deixa de sentir o que antes sentia.

Independentemente de qual seja o caso, ambos são muito doloridos e podem bagunçar bastante o coração, a rotina e a vida de quem ama, então é importante tentar cuidar do coração nesses momentos e impedir que uma desilusão amorosa mude drasticamente os caminhos de nossa vida, porque hoje é você que teve um amor não correspondido, mas amanhã alguém pode não ser correspondido por você. Assim é a vida.

Preparamos abaixo duas listas para ajudar você a lidar com esse momento: uma que vai te ajudar a entender se o seu amor realmente não está sendo correspondido e uma segunda com dicas para superar um amor não correspondido. Confira!

Imagem de uma extensa estrada de terra cercada por um campo verde. Nela, caminha uma mulher sozinha segurando em uma das mãos uma mala.
Jose Antonio Alba / Pixabay

Por que não sou correspondida no amor?

O momento em que percebemos que a pessoa não nos corresponde no amor pode ser bastante doloroso ou pode até mesmo nunca vir, a depender de quão iludidos estamos por aquilo que sentimos, por isso preparamos uma pequena lista com 10 dicas para perceber se o seu amor não está sendo correspondido e para tentar entender por que isso está acontecendo.

1. A pessoa nem lembra que você existe: você passa o dia pensando nela, passa a semana fazendo planos ou passa a vida imaginando um futuro para vocês, mas percebe que o mesmo não está sendo feito do lado de lá? Pode ser que o seu amor não esteja (mais) sendo correspondido. É duro perceber que estamos amando sozinhos, mas direcione o seu amor para si mesmo e entenda que neste momento aquela pessoa não merece o que você pode dar a ela. Deixe-a livre para ir e entenda que não há problema nenhum com você, apenas que o sentimento se enfraqueceu.

2. O diálogo é complicado: os dois principais sintomas disso são as conversas que desaparecem ou que já não empolgam mais e a falta de entendimento mútuo, quando os dois membros da relação (ou do flerte) parecem falar idiomas diferentes e não conseguem mais se entender. Se o seu sentimento é muito forte por essa pessoa, repense a relação de vocês, porque o seu amor pode não estar sendo correspondido.

3. Você fica melhor quando está longe dessa pessoa: quando estamos perto de alguém que amamos, normalmente ficamos felizes, sorrindo como bobos e curtindo um belo momento de paz, não é mesmo? Se, em vez disso, a presença dessa pessoa deixa você desconfortável ou ela chega até mesmo a tratar você mal, pode ser que o que você sente por ela não seja correspondido ou que você já não sinta mais o que sentia por ela.

4. Você criou uma ilusão: você verdadeiramente ama a essência dessa pessoa ou projetou uma imagem nela e acabou se apaixonando por essa imagem que está na sua cabeça? A consequência natural da ilusão é a desilusão, então é necessário tentar entender se você não está esperando alguma coisa de uma pessoa que nem mesmo existe.

5. Você criou expectativas demais: sabe quando a gente fica esperando aquela mensagem que nunca chega ou a pessoa dizer exatamente aquilo que sentimos que precisamos ouvir? É impossível para a outra pessoa saber o que você precisa, se você não disser que precisa. Além disso, tente viver um dia após o outro, viver mais no presente. Quando estamos com a cabeça lá no futuro, fazendo mil e um planos, criamos grandes expectativas e corremos o risco de passar por uma grande frustração, quando essas expectativas que criamos não são correspondidas.

Imagem de uma senhora andando de bicicleta sozinha em uma estrada em direção ao mar. Ela usa um vestido vermelho.
Pasja1000 / Pixabay

6. As brigas são cada vez mais frequentes (e/ou agressivas): ninguém gosta de brigar, seja qual for a relação, não é mesmo? Quando as brigas começam a ser cada vez mais frequentes, isso pode demonstrar que alguns “filtros” foram perdidos, então as pessoas perderam o medo de se machucar, o que dá a entender que algum dos lados já não ama mais como um dia amou. Além disso, se as brigas ficam cada vez mais agressivas, isso demonstra outro sintoma de um amor não mais correspondido, porque o respeito é um dos maiores pilares do amor e de um relacionamento saudável.

7. Não há sexo ou há a sensação de que ele é uma obrigação: quando nos apaixonamos, a tendência é que a nossa libido cresça bastante e então vivamos aquela fase em que o sexo é muito frequente e incrível; mas, conforme o tempo vai passando, as coisas podem acabar esfriando entre o casal. Sexo não pode ser o centro único de uma relação, mas é um pilar importante do relacionamento, porque é um momento de entrega e sintonia do casal. Então, se o sexo deixou de existir ou teve sua frequência drasticamente diminuída, pense se essa pessoa ainda gosta de você na mesma medida em que você gosta dela.

8. Perdeu-se a vontade de agradar o outro: quando amamos, pensamos em presentes e em surpresas para demonstrar ao outro quanto o amamos. Então, quando se perde a vontade/necessidade de fazer pequenos agrados ou até mesmo pequenas concessões, como abrir mão de um programa seu para fazer um que agrade a outra pessoa, isso pode ser um sinal de que o amor se enfraqueceu, por isso é que a pessoa acaba se importando mais consigo mesma ou com suas vontades.

9. Você se sente inseguro ou com ciúme frequentemente: há muitas origens para um sentimento de insegurança, mas a mais frequente é sentir que a pessoa que você ama dá mais atenção, afeto, amor e carinho a outras pessoas que não são você. Se isso tem acontecido e se você percebe que a pessoa faz mais questão de demonstrar que gosta mais de outras pessoas do que de mostrar o amor dela por você, pode ser que o seu amor já não seja mais correspondido.

10. Os planos a dois vão virando planos individuais: sabe quando percebemos que a pessoa começa a imaginar para si um futuro que não nos envolve? Esse é um grande sintoma de que o amor que sentimos já não é correspondido, porque demonstra que a pessoa está planejando um futuro já sem a nossa presença, porque não nos ama mais.

O que fazer quando o amor não é correspondido?

Lidar com um amor não correspondido é uma coisa muito única e muito individual, porque cada um de nós tem uma personalidade diferente e cada relação tem uma natureza diferente, então só você, pouco a pouco, vai entender como lidar com seu coração partido ou com a relação que não deu certo, mas preparamos abaixo 10 conselhos para que você supere esse momento tão incômodo:

1. Limite ou corte definitivamente a comunicação: se você frequenta os mesmos lugares ou tem o mesmo grupo de amigos que essa pessoa, talvez seja o momento de repensar esse convívio, que pode ser doloroso. Além disso, corte a comunicação digital e pare de acompanhar as redes sociais dessa pessoa nesse momento tão incômodo.

2. Dê tempo ao tempo, em se tratando de uma próxima relação: quando a pessoa que amamos logo começa um novo relacionamento, deixando-nos para trás, a tendência é que queiramos repetir o que ela fez, mas dê tempo ao tempo, cure seu coração partido e só então se envolva novamente com alguém, porque é injusto adicionar outra pessoa a essa bagunça, não é mesmo?

3. Não idealize demais a pessoa, nem se diminua muito: é comum, quando um relacionamento acaba, que passemos a sentir uma falta muito grande da pessoa que estava ao nosso lado, ainda que o relacionamento já não fosse bom ou aquela pessoa não nos tratasse bem. Pare de idealizar essa pessoa, pense nas falhas dela, no que causou o término e pare de se diminuir e de encontrar erros em si mesmo.

4. Expresse a arte que está dentro de você: “Quebre o coração de um artista e veja brotar a mais linda arte” é um ditado famoso nas rodas artísticas. Aproveite o que está sentindo e escreva sobre isso, desenhe ou componha uma música ou um poema sobre o assunto. Transforme algo bem ruim em positivo.

5. Livre-se de tudo o que lembra a pessoa amada: tem gente que termina um relacionamento, guarda tudo o que a pessoa deu e permanece feliz desse jeito; mas, se a sua personalidade não é assim e ter o que a pessoa deu a você ou o que te lembra dela faz mal a você, livre-se de tudo para se sentir melhor.

Imagem de uma doca e nela uma mulher solitária está sentada olhando para a imensidão de um lindo mar azul.
Pexels / Pixabay

6. Mude sua rotina e busque novas experiência: uma viagem sozinho ou com amigos, um novo curso, um novo hobby, novos ambientes, amigos e experiências… tudo isso vai dar à sua vida uma cara de vida nova, promovendo mudanças profundas em você e te ajudando a deixar para trás quem já não está mais por perto.

7. Sinta-se bem sozinho e fazendo os seus programas: voltar aos lugares que você frequentava com quem amou pode ser bastante doloroso, então encontre novas atividades para curtir a sua própria presença. Vá ao cinema sozinho, pratique um esporte sozinho (como ciclismo ou corrida) e, pouco a pouco, comece a sentir a paz por estar na sua própria presença.

8. Ocupe o tempo livre neste momento: “Mente vazia é oficina do diabo”, diz o ditado. Se você não ocupar o seu tempo livre ou ficar apenas vagando nas redes sociais durante o dia todo, o coração vai continuar apertando e doendo, então ocupe o seu tempo livre com atividades esportivas, artísticas, de lazer ou com amigos para parar de pensar em coisas ruins.

9. Procure os seus amigos: quando doer demais, procure um amigo, fale sobre o seu incômodo e peça um conselho. Se essa pessoa realmente conhecer você e as coisas pelas quais você passou, será uma grande aliada no seu momento de recuperação.

10. Procure uma terapia: momentos de término de relacionamento ou de amor não correspondido bagunçam a vida e a nossa própria personalidade, então procure uma terapia para falar sobre o assunto e para se reorganizar e se sentir bem consigo mesmo. Ajuda profissional é muito mais segura e precisa do que os conselhos que nossos amigos podem dar, ainda que ambos sejam complementares. Cuide de si mesmo!

Você também pode gostar

Passar por um amor correspondido não é fácil e pode ser bastante doloroso perceber que quem amamos não nos ama de volta, mas é importante neste momento entender o seu valor, que você é, sim, uma pessoa que merece ser muito amada e que em breve vai encontrar alguém que faça isso. Não permaneça ao lado ou preso a alguém que não o ama mais. Seguir em frente é preciso e levamos conosco uma lição de cada amor não correspondido

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]