Autoconhecimento

Como ter o pensamento livre: um guia prático

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Nós, humanos, gostamos de pensar que temos o pensamento livre, mas quantos de nós realmente têm? Quantas pessoas realmente pensam por elas mesmas, sem serem vítimas de crenças ou ideologias? Quantos não são fortemente influenciados pelas informações tendenciosas que a mídia apresenta? Quantos não estão optando por certas opiniões só porque há uma figura autoritária dizendo para que eles assumam sua visão como verdade?

A verdade é que a maioria das pessoas não sabe como pensar criticamente e, cega, acaba aceitando as crenças que a sociedade impõe. Mas, a menos que se aprenda como pensar por si mesmo, como alguém pode crescer e ser mais consciente e sábio? É impossível.

Então, como uma pessoa pode aprender a pensar por si mesma? Bom, aqui está um pequeno, mas conciso guia prático sobre como ter um pensamento independente que te ajudará a se livrar da prisão de crenças e a chegar as suas próprias conclusões em busca da verdade.

Como ter um pensamento independente

Duvide de suas crenças. O primeiro e mais importante passo para se ter um pensamento individual é duvidar das crenças que os outros forçaram em você. Seja elas quais forem —religião, posição política, filosófica etc. — certifique-se de questionar, investigar e descartá-las quando não encontrar nenhuma evidência que as sustente.

Questione autoridades. Muitas pessoas escolhem obedecer e seguir o que as autoridades dizem ser o certo. Elas não pensam por elas mesmas — ao invés disso, deixam que os outros pensem. Quem tem o pensamento independente nunca aceita nada por autoridade. Ele/ela faz perguntas e está aberto para aceitar qualquer resposta que aponte para a verdade, mesmo se for contra as opiniões e crenças de quem tem mais “poder”.

Observe seu comportamento. Apesar de sermos livres, a maior parte das nossas ações é feita num nível inconsciente. De certa forma, somos vítimas dos nossos hábitos. Para ter um pensamento independente, você precisa ser mais ciente sobre seus pensamentos, ações e comportamento em geral. Uma vez que tenha feito isso, você será capaz de se entender melhor e fazer escolhas mais conscientes, sem se comportar de determinada forma só por força do hábito.

Pare de se conformar. Outro importante passo para ter o pensamento livre é se separar de grupos. As pessoas escolhem se conformar de várias maneiras apenas para se sentirem aceitas e impressionar os outros. Para conseguir isso, muitas pessoas assumem o que os outros dizem como verdade por medo de serem deixadas de lado.

Ao escapar da mentalidade do rebanho, você será capaz de pensar mais claramente, sem ser pressionado pelos demais.

Pense de forma crítica. Aprender como usar seu pensamento crítico é o passo mais importante para ter um pensamento independente. Se você não pode analisar e criticar alguma informação, será uma vítima fácil para ser manipulado e até controlado. O pensamento crítico vai te ajudar na busca pela verdade, evitando que seja influenciado por comentários tendenciosos e informações falsas.

Dê voz a sua mente. Quem tem o pensamento independente é rebelde. É uma pessoa que não tem medo de falar o que tem em mente, não importa a oposição que tiver que enfrentar. O que você achar que é verdade, importante ou certo, conte para os outros, fale abertamente sobre isso mesmo que seja a única pessoa com coragem para fazê-lo.

Pesquise. Quem tem o pensamento independente se preocupa com a verdade como nenhum outro. Nessa jornada, há guias que podem nos ajudar a alcançá-la de forma mais fácil e rápida. Se você está procurando pela verdade, será útil reunir conhecimento do máximo de fontes que puder, seja através de livros, documentários, podcasts e assim por diante. Faça qualquer coisa que o ajude a ampliar sua consciência.

Tenha a mente aberta. Por último, mas não menos importante, quem tem o pensamento livre tem uma mente aberta. Isso acontece quando uma pessoa está aberta para aprender coisas novas e preparada para mudar sua percepção frente a novas evidências. Quem tem o pensamento independente não aceita nada cegamente, mas ao mesmo tempo não se abstém de novas ideias que possam mudar a sua visão.

Não tem jeito, de uma forma ou de outra, somos influenciados a pensar ou agir de determinada maneira, seja por motivos internos (força do hábito, preguiça) ou externos (manipulação, educação), mas isso não quer dizer que não possamos nos treinar para sermos diferentes. Siga esse guia e aos poucos vá se policiando. Quem tem o pensamento independente é capaz de se desprender das amarras do senso comum e, assim, viver de forma mais sábia e consciente.


Escrito por Amanda Magliaro Prieto da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]