Espiritualidade

Comunicar-se com espíritos

Pode parecer estranho para algumas pessoas o ato de comunicar-se com espíritos, mas nesta vida existem coisas que, embora achemos estranhas, acontecem e são consideradas corriqueiras por muitos conhecedores.

Primeiramente, devemos levar em consideração que um espírito não está morto e que nós, que dizemos estarmos no mundo dos vivos, aqui estamos temporariamente enquanto nosso corpo material tiver vitalidade, pois, depois, retornaremos à espiritualidade, a qual corresponde à vida real.

A comunicabilidade, entretanto, acontece normalmente todos os dias quando dormimos! Deixamos o corpo material em repouso e enveredamos espiritualidade adentro. Sabe-se lá aonde vamos, pois mantemos diálogos dos mais diversos visitando lugares e pessoas de interesse e até resolvemos situações conflitantes de nossa existência.

Essa comunicação é comum e, na maioria das vezes, não temos um amplo controle do que vamos vivenciar, pois tem mais relação com a vida do espírito que somos do que com a vida que estamos vivendo no momento com o corpo denso.

Mulher dorme em cama.
cottonbro / Canva

Existem, porém, outras modalidades de comunicação e uma delas é a vidência, em que entramos em concentração e passamos a ver o plano espiritual. Acontece, então, a conexão com toda plenitude, em que há uma projeção do corpo astral, ficando o corpo carnal inerte, o que é muito comum para quem tem este tipo de mediunidade desenvolvida.

Outro tipo de comunicação também muito comum é a psicografia, que é quando recebemos mensagens escritas. Para isso, é necessário estarmos vinculados a uma casa de oração espiritual e aguardarmos o momento oportuno de recebermos a comunicação, que nos é possibilitada por meio de um medianeiro que tenha a faculdade da psicografia.

Você também pode gostar

Na comunicação tipo psicofonia, situação em que a mensagem nos chega pela voz do médium, é necessária uma preparação específica, que abrange desde alimentação condizente até pureza de pensamentos e desejo da prática no bem, o que possibilita, assim, que o medianeiro receba boas mensagens.

Existem muitos outros tipos de intercâmbio que podem acontecer à revelia nossa, como movimento de objetos, quebra de objetos, pancadas, ruídos, sons. Além disso, o médium sensitivo é capaz de sentir arrepios, euforias, náuseas, tristezas, vontade de chorar, dor física, sonolência, chegando até mesmo a dormir por ocasião de ouvir palestras e preces. Tudo é considerado normal e depende do aprofundamento nos conhecimentos doutrinários para entender.

Sobre o autor

Nilton C. Moreira

Policial Civil, natural de Pelotas, nascido em 20 de maio de 1952, com formação em Eletrônica, residente em Redentora (RS), religião Espírita, casado.
Email: cristaldafonte@gmail.com
Facebook: /Nilton-C-Moreira