Energia em Equilíbrio Reiki

Desmistificando a Terapia Reiki

Sueli Lucchi
Escrito por Sueli Lucchi
Em 1962, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou o “Decreto de Alma-Ata”, enfatizando a importância da atenção primária à saúde e exortando os governos e outras entidades e organizações a buscar uma solução urgente para estabelecer a promoção da saúde como uma das prioridades da nova ordem econômica internacional.

Como a medicina convencional não é acessível para grande parcela da população, a OMS alertou que deveriam também ser incluídas entre os “cuidados primários de saúde” aquelas práticas tradicionais não convencionais e métodos terapêuticos populares aceitos pelas comunidades.

O Reiki é uma dessas técnicas não convencionais, e foi sistematizado no Japão por Mikao Usui, por volta de 1920. O Reiki percorreu um longo caminho até chegar ao Ocidente e ser difundido como uma terapia energética que atua no campo biomagnético dos seres vivos.

Reiki é uma terapia holística – pois compreende o ser humano como um todo: corpo, mente, emoções, espírito – e baseia-se na ideia de que há uma energia universal que suporta as habilidades inatas de cura do corpo. A terapia é um método de captação e direcionamento da energia cósmica universal (REI) para promover o reequilíbrio energético de cada um (KI), favorecendo o bem-estar e, consequentemente, incrementando a cura.

O terapeuta reikiano serve como um canal da energia cósmica, que é dirigida através da imposição das suas mãos para qualquer área do corpo onde ela é necessária, recarregando e reequilibrando os campos de energia humanos e criando assim as condições ideais para a cura natural.

O Reiki é utilizado hoje como uma técnica integrativa da saúde. Não é “alternativa” à medicina convencional, visto que não pode substituir esta em nenhuma hipótese.

Grandes hospitais nos Estados Unidos (como, por exemplo, o Johns Hopkins Hospital, em Baltimore – Maryland) na Europa (University College London Hospital, em Londres – Inglaterra), etc, estão oferecendo a terapia Reiki aos seus pacientes e treinando profissionais da saúde nesta técnica, a fim de promover também o bem-estar geral dos próprios profissionais.

Uma das principais objeções à total aceitação da técnica Reiki decorre do fato de que ainda há um número muito reduzido de estudos, e a amostragem utilizada não é significativa. Porém, alguns resultados já foram comprovados: o Reiki não tem efeitos negativos ou colaterais que prejudiquem a pessoa, nem interfere com qualquer medicamento ou tratamento.

Podemos notar que o Reiki tem inúmeros pontos positivos, como:

  • Não está ligado a qualquer religião ou sistemas de crenças;
  • Não exige fé quanto a sua eficácia; apenas é necessária a disposição de cada um para receber a aplicação;
  • Após uma sessão a pessoa sente-se mais relaxada, e com isso seu nível de estresse é menor;
  • Não é invasivo; não é necessário despir, nem mesmo tocar a pessoa;
  • Não há perigo de “superdosagem” ou erros de aplicação. A energia é naturalmente direcionada onde for preciso;
  • Não é preciso utilizar nenhum equipamento especial para uma sessão, facilitando a aplicação em qualquer lugar, a qualquer hora.

Ainda que o Reiki não seja especificamente citado pela OMS, as intervenções não-medicamentosas devem ser consideradas quando não há nenhuma mudança no estado de dor ou quando há severos efeitos secundários das medicações.

Com o reconhecimento do Reiki como uma abordagem complementar de saúde (“complementary health approach”), e inserida no âmbito das Terapias e Medicinas do Campo Bioenergético pelo National Center for Complementary and Alternative Medicine (Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa, ou NCCAM) dos Estados Unidos, mais estudos deverão surgir.

É preciso deixar bem claro que em nenhuma hipótese deve ser abandonado o tratamento médico, pois o Reiki jamais o substitui. O terapeuta reikiano nunca emite diagnóstico ou sugestões sobre tratamentos, medicamentos, etc. Isto é de competência apenas do médico.

Aqui no Brasil alguns hospitais já integram o Reiki como coadjuvante no tratamento de diversas patologias (Hospital Albert Einstein; Hospital Sírio-Libanês; Hospital Estadual do Mandaqui – São Paulo).

 

FONTES

Artigo: “El gobierno de Estados Unidos reconoce el Reiki como medicina complementaria” – Disponível em: <http://www.tunuevainformacion.com/salud-integral/310-el-gobierno-de-estados-unidos-reconoce-el-reiki-como-medicina-complementaria.html>.  Acesso em 03/03/2015

Artigo do National Center for Complementary and Integrative Health: “Reiki: What You Need To Know“- Disponível em: <http://nccam.nih.gov/health/reiki/introduction.htm#use>. Acesso em 03/03/2015

Hospital Albert Einstein: “Alívio extra contra o câncer” – Disponível em: <http://www.einstein.br/einstein-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/alivio-extra-contra-o-cancer.aspx>. Acesso em 06/03/2015

Hospital Sírio-Libanês: “Cuidados Integrativos: Reiki” – Disponível em: <http://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-cuidados-integrativos/Paginas/reiki.aspx>. Acesso em 06/03/2015

“WHO Normative Guidelines on Pain Management” – Disponível em: <http://www.who.int/medicines/areas/quality_safety/delphi_study_pain_guidelines.pdf>. Acesso em 06/03/2015.

University College London Hospitals – Cancer complementary therapy – Disponivel em: <http://www.uclh.nhs.uk/ourservices/servicea-z/cancer/css/cct/Pages/Home.aspx>. Acesso em 07/03/2015

Johns Hopkins Medicine: Reiki – <http://www.hopkinsmedicine.org/integrative_medicine_digestive_center/services/reiki.html>. Acesso em 07/03/2015

Governo do Estado de São Paulo – Secretaria de Estado da Saúde: “Reiki e cromoterapia ajudam recuperação de pacientes em hospital estadual” – Disponível em: <http://www.saude.sp.gov.br/ses/noticias/2013/fevereiro/reiki-e-cromoterapia-ajudam-recuperacao-de-pacientes-em-hospital-estadual>. Acesso em: 07/03/2015

Sobre o autor

Sueli Lucchi

Sueli Lucchi

Sueli Lucchi é psicoterapeuta naturista e numeróloga profissional. Além disto, é mestre e facilitadora de Reiki em vários métodos da Terapia de Cura Natural.

Site: www.suelilucchi.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: 11 2301-1395 | Celular 11 9 9349-9863
Skype: Sueli Lucchi