Autoconhecimento Espiritualidade Filosofia

Destino — Qual é o real significado da palavra?

Mulher de costas com os braços abertos e mãos na nuca, de frente para um rio com pôr do sol.
Nicoletaionescu / 123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

“Destino” é provavelmente uma das palavras mais versáteis do nosso idioma. Com vários significados e, portanto, várias possíveis aplicações, ela sempre surge quando falamos de espiritualidade, filosofia ou até mesmo quando estamos usando um aparelho GPS. Mas você sabe qual é o significado da palavra “destino”? Preparamos um artigo para investigar os muitos significados e a origem dessa palavra. Confira!

O que pode ser entendido como destino?

Destino, segundo o dicionário, é “tudo que é determinado pela providência ou pelas leis naturais; sorte, fado, fortuna” ou “o que há de vir, de acontecer; futuro”. Existe o uso da palavra como uma meta ou ponto de chegada – como em “Semana que vem nós vamos cair na estrada com destino à praia!” ou em “Você chegou ao seu destino!”, comum em aplicativos de mapas e transportes. Porém as frases “Foi o destino que nos uniu nessa nossa linda história de amor”, “Houve um acidente, mas o destino permitiu que eu não me ferisse”, “Ganhei na loteria: quem imaginaria que esse seria o meu destino?” são algumas formas de exemplificar o emprego dessa palavra dentro da visão simbológica e filosófica.

O que é o destino de uma pessoa?

O destino de uma pessoa é um fim inevitável e é interpretado, grande parte das vezes, como uma força mística, uma lei sobrenatural que determina o futuro de alguém (ou de algo) antes mesmo de ele acontecer.

Mulher olhando para o pôr do sol em um rio.
StockSnap / Pixabay

As expressões “era para ser” e “não era para ser” são muito ditas por grande parte da sociedade, e aqui a referência é o próprio destino. E, se existe destino, naturalmente, não existe acaso, pois tudo já é predestinado, tudo já está “escrito”, e o destino de uma pessoa já é e sempre foi o que deveria ser. Mas seria possível mudar o destino das coisas?

Onde fica o livre-arbítrio no destino?

Se eu tenho um objeto, por exemplo, e eu posso escolher qual será o destino dele, se vou jogá-lo no lixo, guardá-lo, jogá-lo na privada ou até atear fogo, o destino dele já estava escrito ou eu que escolhi? Como é que fica a questão do livre-arbítrio se algo já está predestinado?

Em algumas religiões, o destino é defendido como os planos de Deus que não podem ser mudados pela humanidade; em outras, o homem é dotado de livre-arbítrio e pode ter controle das suas próprias ações e definir suas próprias decisões.

A psicanálise de Freud demonstrou que o homem não manda em si e que, somente a partir de um trabalho de análise da mente humana, é possível entender o que nos leva a tomar determinada decisão – no caso, o livre-arbítrio, pois não temos consciência de nossas decisões: elas são tomadas, primeiramente, no nosso inconsciente.

Você também pode gostar

O que é um acaso na filosofia?

Na filosofia, o acaso é definido como um acontecimento sem objetivo, finalidade ou motivo de força maior, sem relação com passado, sem ser uma consequência, sem ter algo precedente. Ela opõe-se, assim, à teleologia (estudo das finalidades universais), ao predeterminismo (suposição da consequência de uma causa) e ao determinismo (diferentes relações de causalidade).

Imagem desfocada dos pés de pessoas caminhando.
Steven Arenas / Pexels

O determinismo coloca que as ações humanas são determinadas por uma série de causa e efeito. Enquanto o determinismo fraco sustenta um equilíbrio correlacionado entre futuro e passado, influenciados por eventos aleatórios, o determinismo forte reitera que não existem acontecimentos de coincidência ou acaso.

Algo pode ser considerado acaso em certo contexto, e em outro, não. Por exemplo, um celular com defeito sem motivo aparente é um acaso, já que o celular deveria funcionar. Mas, se ele não funciona porque foi acidentalmente exposto à chuva, sua ausência de funcionamento não seria um acaso, e sim uma consequência da exposição à chuva.

Como explorado neste artigo, há uma série de possíveis interpretações para a palavra “destino”. Cabe a você estudar cada uma e refletir sobre qual delas combina com o modo como você vê a vida e manifesta a sua espiritualidade. Lembre-se: não existe verdade absoluta no mundo, apenas aquilo em que você crê!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]