Saúde Integral

Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo

Mulher de cabeça abaixada com mesa com remédios, cigarros e bebida alcoólica
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Para muitas pessoas, o uso de drogas e o alcoolismo é uma realidade. Famílias são desgastadas por esse tipo de problema que é, muitas vezes, fatal. Ao ingerir substâncias como drogas e álcool, uma pessoa assume um estado de consciência que não o próprio. Decisões e atitudes são tomadas sem pensar de forma racional e sem a possibilidade de lidar com as consequências.

Além disso, os efeitos das drogas e do álcool no organismo podem acarretar em dependência química destes compostos e na degradação dos órgãos. Ainda que a sensação de fazer uso dessas substâncias pareça positiva no momento da ingestão, não demora muito para que todos os efeitos negativos apareçam.

Pensando-se na importância de evitar que as pessoas sejam afetadas por esse tipo de problema, criou-se o Dia Nacional de Combate às Drogas e Álcool, celebrado em 20 de fevereiro. O foco da data é alertar o público jovem sobre os prejuízos que estas substâncias trazem para o corpo e para a vida em sociedade. Com educação, conhecimento e prevenção é possível impedir que a dependência se desenvolva.

Garras de cerveja vista de cima

Embora muitas instituições e organizações se mobilizem no Dia Nacional de Combate às Drogas e Álcool para instruir e auxiliar quem depende de substâncias químicas ou quem não conhecem os riscos delas, qualquer pessoa pode fazer parte do combate às drogas e ao álcool. O importante é disseminar as informações corretas sobre a dependência química e sobre o alcoolismo.

Prevenção

As drogas e o álcool são substâncias que provocam prazer em quem as consome. Por este motivo é difícil convencer uma pessoa de que ela não deve ingerir algo que aparentemente só trará benefícios.

A prevenção deve partir da disseminação de informações sobre os malefícios que estas substâncias podem causar. No caso das drogas que são lícitas e comercializadas em farmácia, por exemplo, a bula do remédio instrui sobre todos os efeitos colaterais e sobre todas as consequências que a substância química provocará no corpo, se ingerida de forma inadequada.

Brinde de copos de cerveja em mesa de bar

No caso do álcool, que é lícito para maiores de 18 anos, as consequências negativas são mais conhecidas e discutidas, principalmente em comerciais de cerveja. Sabe-se que as bebidas alcoólicas podem causar confusão, irritabilidade e dificuldade de concentração, por exemplo. A longo prazo, também podem causar problemas no fígado, que terá dificuldade para processar a bebida, além de episódios de perda de memória.

Para as drogas ilícitas, que são encontradas e comercializadas com mais dificuldade e sem permissão legal, as consequências são igualmente ruins ou ainda piores. Falência de órgãos, agressividade, impulsividade, tremedeira, dores de cabeça, problemas respiratórios, impotência sexual, câncer, dificuldade para desempenhar tarefas simples, perda acentuada de peso e alterações na aparência são alguns dos malefícios que as drogas podem causar.

Mulher fumando cigarro segurando isqueiro

Ainda que o cigarro seja uma droga lícita, em todas as embalagens é possível conhecer uma das consequências negativas que essa substância pode provocar. Independentemente da droga ou do álcool, existe um malefício que une todas elas: a dependência. Se uma pessoa não conhecia o produto que estava ingerindo ou se, apesar de conhecê-lo, optou por usá-lo, o próximo passo é o tratamento.

Tratamento

O tratamento de uma dependência sempre será difícil. Uma pessoa pode se recusar a aceitar ajuda, pode acreditar que ainda tem o controle da situação ou pode não receber apoio suficiente para sair desta situação. Em muitos casos, os familiares e os amigos acreditam que a pessoa dependente não tem salvação.

Boca de homem fumando cigarro de maconha

No Dia Nacional de Combate às Drogas e Álcool, porém, é importante ressaltar que é possível se libertar do vício. Existem grupos de Alcoólicos Anônimos (AA) e Narcóticos Anônimos (NA) em todo o Brasil para fornecer auxílio para quem está passando por essa situação.

Há também as Unidades Básicas de Saúde (UBS), os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e os Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III (CAPS AD 24 horas), nos quais uma pessoa consegue auxílio gratuito para se libertar do vício. Existem ainda clínicas de tratamento particulares, para quem tem condições de arcar com o custo.

Você também pode gostar

Quem irá recomendar e indicar a melhor forma de tratamento sempre será uma autoridade médica, mas existem algumas medidas que podem ajudar em todos os casos. O distanciamento de pessoas que consomem álcool e drogas com frequência, a busca por novas atividades de lazer, a prática de exercícios físicos, o processo de encontrar novos interesses e o apoio incondicional de familiares e de amigos é essencial para o fim da dependência.

No Dia Nacional de Combate às Drogas e Álcool, entenda que as pessoas que são dependentes precisam de ajuda, não de exclusão da sociedade. Como a dependência é um problema que pode afetar qualquer um, é preciso conhecê-lo a fundo e lutar contra ele, para que todos vivamos em uma sociedade saudável e livre.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]