Nutrição Veganismo

Veganismo x Diabetes

Luciana Pessutti
Escrito por Luciana Pessutti
A alimentação vegetariana baseada em frutas, verduras e legumes, livre de proteínas de origem animal e seus derivados, possui inúmeros benefícios, entre eles, a prevenção ou o controle da diabetes mellitus (tipo 2), doença que atinge uma grande parte da população.

A carne e os demais derivados de origem animal podem contribuir com esse agravante. 

Pesquisas revelam que as pessoas que possuem uma alimentação livre de componentes de origem animal têm uma porcentagem bem menor em desenvolver a doença.

A alimentação com base em proteínas vegetais diminui o risco de desenvolver não somente o diabetes, como também doenças cardiovasculares e até mesmo o câncer, mas para isso a alimentação deve ser balanceada.

Devemos aumentar o consumo de fibras alimentares, além de optar por alimentos ricos em antioxidantes, vitaminas e minerais presentes nas frutas e verduras.

Também vamos nos beneficiar se evitarmos, ou consumir em pequenas quantidades, industrializados e refinados. Quanto mais natural a alimentação, maiores serão seus benefícios, mas também não devemos nos esquecer que exercícios físicos também auxiliam em uma boa saúde.

Entre as pesquisas realizadas, uma delas ocorreu em 2009, comprovando que mães que consumiram vegetais em menor quantidade (3 a 5 vezes na semana) apresentaram uma porcentagem de 71% a mais de terem filhos diabéticos (tipo 1), do que mães que consumiram vegetais todos os dias. (1)

No mesmo ano de 2009, foi feita uma revisão sistemática de 12 estudos anteriores e mostrou que o consumo de carne está diretamente ligado ao desenvolvimento do diabetes tipo 2. (2)

Em outra pesquisa apresentada em 2009 com estudos realizados anteriormente, foi constatado que os indivíduos que tinham uma dieta vegetariana possuíam uma chance bem menor em desenvolver a doença diabetes tipo 2, comparando com indivíduos onívoros. Também foi constatado que os indivíduos que já eram diabéticos e que realizaram uma mudança nos seus hábitos para a alimentação vegetariana conseguiram controlar com maior facilidade a taxa de índice glicêmico. (3)

Uma outra pesquisa realizada em 2010, com mais de 38 mil holandeses, foi constatado que a cada 5% de consumo de produtos de origem animal, o aumento é de 30% em desenvolver o tipo de doença de diabetes tipo 2. O aumento do consumo de proteínas de origem animal foi acompanhado pelo aumento de gordura saturada, juntamente com o aumento do peso corpóreo, colesterol e da pressão arterial. Pessoas que consumiram uma quantidade maior de proteínas vegetais já não demonstraram a mesma relação no aumento da doença. (4)

Com a alimentação vegetariana livre de proteínas de origem animal e seus derivados, você estará fazendo uma escolha ética e saudável. O consumo de leguminosas, oleaginosas e verduras nos tons verdes escuros, beneficiará muito a sua saúde, juntamente com uma alimentação balanceada. Se você é diabético, procure um profissional da área, para que assim você tenha uma dieta equilibrada, para controlar a taxa glicêmica com a alimentação isenta de proteínas e derivados de origem animal, caso não for, poderá optar pelo profissional para ter uma dieta equilibrada e evitar algumas doenças como o aumento da glicose no sangue.

A natureza nos oferece tudo que necessitamos para termos uma boa saúde. 

Quando optamos por fazer escolhas éticas, poupamos a vida dos animais não-humanos e, consequentemente, o nosso corpo, alma e mente ficarão mais leves e com a consciência tranquila.

“Que a alimentação seja seu único remédio.”

– Hipócrates.


(1) Brekke HK, Ludvigsson J. Daily vegetable intake during pregnancy negatively associated to islet autoimmunity in the offspring – The ABIS study. Pediatr Diabetes. Advanced access published September 16, 2009. DOI: 10.1111/j.1399-5448.2009.00563.x.

(2) Aune D, Ursin G, Veierod MB. Meat consumption and the risk of type 2 diabetes: a systematic review and meta-analysis of cohort studies. Diabetologia. 2009;52:2277-2287.

(3) Barnard ND, Katcher HI, Jenkins DJA, Cohen J, Turner- McGrievy G. Vegetarian and vegan diets in type 2 diabetes management. Nutr Rev. 2009;67:255263.

(4) Sluijs I, Beulens JWJ, Van Der A DL, Spijkerman AMW, Grobbee DE, Van Der Shouw YT. Dietary intake of total, animal, and vegetable protein and risk of type 2 diabetes in the European Prospective Investigation into Cancer and Nutrition (EPIC)-NL study. Diabetes Care. 2010; 33:43-48.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Luciana Pessutti

Luciana Pessutti

Oi meu nome é Luciana Pessutti, sou vegana há mais de seis anos e vegetariana desde os 12 anos.

Desde criança não achava correto ter os "bichinhos" no meu prato, porém somente depois de adulta fui conhecer o veganismo e, desde então, divulgo por meio da internet informações dos bastidores da indústria de laticínios, ovos, mel e demais explorações que acontecem com nossos irmãos não-humanos, conscientizando para o fato de podermos ter uma vida saudável sem precisar explorar ou matar um ser inocente.

Sou ativista pelos direitos animais e uma das minhas frases preferidas é "Viva e deixe Viver!"

Contato: [email protected]