Comportamento Doenças Mentais Drogas Saúde Integral

A ligação do álcool com a esquizofrenia

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O uso excessivo de álcool faz mal à saúde, isso ninguém pode negar. O que os cientistas estão descobrindo agora são as inúmeras relações que podem existir entre o uso de álcool e outras substâncias ilícitas com diversas doenças, entre elas, doenças psiquiátricas como a esquizofrenia.

De acordo com um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, algumas substâncias podem estar ligadas ao aumento do risco de desenvolver a esquizofrenia. A pesquisa revelou que a maconha e o álcool podem ser as substâncias que mais afetam esse risco.

Além dessas duas drogas, também foi constatado que drogas alucinógenas, sedativos e anfetaminas também contribuem para aumentar esse risco. O que nos faz refletir sobre como o álcool pode ser tão prejudicial quanto as drogas ilegais. Outro ponto interessante que encontraram nesse estudo é da relação de pais que utilizam drogas e como isso pode afetar, além deles, o risco de desenvolver esquizofrenia nos seus filhos.

Como toda pesquisa científica, essas constatações são estudadas como hipóteses que visam ajudar a desvendar como a ciência pode ajudar as pessoas a evitarem diversos males psiquiátricos. E enquanto não encontram uma solução perfeita para esse problema, o que podemos fazer para lidar com o uso dessas substâncias?

O álcool é uma das drogas mais difíceis de lidar exatamente por ser legalizada
Como o seu consumo é de fácil acesso, muitas pessoas ainda não tem a consciência de como o álcool pode ser prejudicial para a saúde. Por isso, o primeiro passo para evitar o vício ou possíveis danos ao organismo é a conscientização.

Somente tendo consciência dos efeitos nocivos do álcool é que podemos repensar os nossos hábitos e refletir sobre se realmente precisamos consumir bebidas alcoólicas. Pare por alguns minutos e reflita: se você parasse de consumir álcool, você poderia continuar socializando e se divertindo de outras formas? Como?

Quando repensamos os nossos hábitos, percebemos o quanto podemos torná-los mais saudáveis. Pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença. Da próxima vez que for beber algo alcoólico, pare um pouco e pense se você não pode substituir por outra bebida ou se pode fazer outra coisa. Quem sabe não é o primeiro passo para você não correr riscos de saúde desnecessários?


Escrito por Ricardo Sturk da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]