Saúde Integral

Ômega 3, um aliado para a sua saúde

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se você mora no Brasil, com certeza você já viu na televisão ou na internet alguma publicidade sobre a venda de ômega 3. Essa propaganda, muito provavelmente, falava de como você se surpreenderia com as mudanças que sentiria em seu organismo e até mesmo em sua aparência física com o consumo dessa substância. Mas, afinal, quais são todos esses benefícios do ômega 3? Eles de fato existem?

Sim, eles existem! De fato, o ômega 3 é muito benéfico para a saúde. Essa substância é, na verdade, uma gordura, mas que faz bem para o organismo – na realidade, ela é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo.

A gordura considerada boa é a insaturada, rica em vitaminas e ácidos graxos, responsável por diversos benefícios para o nosso corpo. A gordura insaturada é dividida em dois grupos: as monoinsaturadas e as poli-insaturadas. E é neste segundo grupo que o ácido graxo ômega 3 se encaixa.

Mas, afinal, por que ômega 3 é tão bom?

Esse ácido poli-insaturado ajuda na absorção de vitaminas A, D, E e K, auxilia o combate a depressão, a obesidade e ao diabetes, diminui os níveis de estresse e aumenta a sensação de saciedade no organismo (ajudando você a sentir menos fome por mais tempo).

Mas, os benefícios não param por aí… O ômega 3 também fortalece o coração e o cérebro, auxilia no crescimento fetal e neural, ajuda a reduzir o colesterol, auxilia no controle da pressão arterial, fortalece o sistema imunológico e também é antioxidante, ou seja, ajuda a prevenir doenças inflamatórias, inclusive aquele inchaço incômodo.

Como consegui-lo?

Infelizmente, o nosso corpo é incapaz de produzir ômega 3 sozinho. Por isso, alimentos específicos devem ser inseridos em sua alimentação para que você consuma esse ácido graxo. Você pode consegui-lo, também, por meio de suplementos, comercializado em forma de cápsulas.

Porém, vale lembrar que o suplemento deve ser ingerido apenas quando for indicado por algum médico ou nutricionista, em casos que a ingestão por dieta não é o suficiente e a suplementação deve ser feita.

Você encontra essa substância em diversos tipos de peixes: salmão, atum, arenque, sardinha, bacalhau, linguado e pescadinha, em algumas folhas e vegetais: couve, rúcula e espinafre, também em sementes, como a chia e a linhaça e algumas oleaginosas, como as castanhas e as nozes.

Alguns alimentos industrializados contêm ômega 3, mas em quantidades muito pequenas e que não suprem a necessidade do organismo.

Qual a quantidade correta para consumo?

Há muito tempo se discute sobre a quantidade de ômega 3 que deve ser consumida diariamente. Afinal, o ômega 3 não deixa de ser uma gordura que, assim como sódio, carboidrato e outros grupos alimentares, se consumida em excesso, pode fazer mal.

Há médicos que indicam até 4g por dia deste ácido graxo. Outros profissionais, porém, acreditam que essa mesma quantidade é justamente a que começa a levar complicações ao organismo e defendem o consumo de até 3g de ômega 3 ao dia.

Por isso, antes de inserir mudanças drásticas em sua alimentação, visite um médico ou um nutricionista, para que ele indique o que é adequado para o seu organismo. Lembre-se de que cada corpo é diferente um do outro e, por isso, merece atenção personalizada e específica.


Texto escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras 

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]