Autoconhecimento

Entenda o que tem te sufocado e se liberte

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A maioria de nós já se sentiu sufocado, ou com uma sensação de que algo está faltando. Muitas dessas vezes não sabemos o porquê de tal sentimento que perece atormentar todas as horas do dia, nem mesmo como eliminá-lo.

Essa sensação de sufoco é, na verdade, nada mais do que tristeza e angústia que alguma situação nos proporcionou e que ficou presa em nós.

Sem entender direito o que está acontecendo, nós temos a tendência de culpar tudo e todos pelo que estamos sentindo. Passamos a julgar as coisas por outra ótica e algumas vezes somos injustos nesta situação.

O que não conseguimos perceber é que a real causa de tudo isso somos nós mesmos. A reação que tivemos à algum acontecimento foi tomada de tal maneira por nossa cabeça que se generalizou em grande quadro de desconforto.

Auto-obsessão

Esse processo de interiorização e maximização de uma situação de sofrimento faz parte de um fenômeno chamado auto-obsessão. Abaixo, seguem as principais características do quadro e alternativas para resolvê-lo em prol de um sentimento de bem-estar e satisfação plenos.

1. Vício:

Uma pessoa viciada, seja no que for, drogas, relacionamento, comida, álcool, ou qualquer outra coisa, é uma pessoa que está obcecada e não controla o seus pensamentos. O sentimento de sufoco vêm exatamente da prisão a que está submetido aquele que necessita de algo externo para se satisfazer, mas não pode tê-lo a todo momento.

No caso de identificação de vício, é necessário autoconhecimento e confiança para assumi-lo e, ao poucos, acabar com ele.

2. Vontade alheia:

Viver em favor da vontade alheia significa prender-se à padrões externos que não correspondem a sua realidade. Muitas pessoas tendem a aprisionar-se em determinações sociais, padrões estéticos ou de estilo de vida que não representam as suas vontade verdadeiras, sendo assim, elas ficarão para sempre insaciadas e causarão este sentimento de vazio e superficial.

Viva sempre tudo aquilo que deseja viver ao seu modo, você não precisa e não deve ser igual a ninguém.

3. Fé:

A fé é um dos pilares que permite o bem-estar do ser humano. Ter fé não significa acreditar em Deus ou ter uma religião específica, ter fé significa crer em algo que lhe proporcione segurança.

Não acreditar em nada é um dos caminhos para não preencher esse vazio. Seja no que for, acredite numa força que te guia e siga a vida por ela, orientando as suas atitudes e pensamentos.

4. Perdão:

Quem não perdoa o passado mantém em si algo inacabado. O perdão pode ser ao próximo ou à você mesmo. Aceitar algo que já aconteceu e deixou suas marcas, por mais duras que sejam, é o passo inicial para livrar-se de amarras de sua história e permitir-se seguir em rente com a vida, novos planos e ainda mais experiência.


Texto escrito por Julia Bocci Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]