Autoconhecimento

A única desculpa que você precisa e irá usar em sua vida

homem usando nariz de pinóquio
ajr_images / Getty Images / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já recebeu um convite para fazer alguma coisa que não queria e, em vez de falar a verdade, buscou uma desculpa para se livrar dele? Bom, todos nós já fizemos isso algum dia! Há pessoas, porém, que exageram ao criarem desculpas e isso acaba se tornando frequente…

Ao inventar uma desculpa, há quem extrapole e acabe se perdendo em mentiras, esquecendo-se e ou não se lembrando dos detalhes que criou. Bom, se você não sabe como arranjar uma boa desculpa para se livrar de um compromisso, nós o ajudaremos! Fique, todavia, atento, pois o nosso intuito não é tornar você um mentiroso melhor.

Como uma desculpa pode minimizar uma situação desconfortável?

“Desculpe-me, não estou em um bom dia” ou “não foi por mal, briguei com a minha família” são frases que provavelmente todo mundo já se pegou dizendo para aliviar algo que disse ou que fez.

O problema dessas frases, segundo o psicólogo americano Christopher Barlett, é que elas não representam um verdadeiro pedido de desculpas, somente ajudam a diminuir o impacto da atitude negativa que foi motivo para o uso dessa desculpa.

Então o que acontece é que não aprendemos com esse erro, não evoluímos e não estamos pedido um perdão sincero, porque o intuito é somente evitar que a pessoa que está magoada, irritada ou algo assim fique ainda mais alterada.

mulher discutindo com homem se recusando a ouvir o parceiro
Drazen Zigic / Getty Images / Canva

Com essas informações, podemos entender que tudo o que falamos com o objetivo de minimizar ou nos livrar de determinadas situações tem um grande poder psicológico em quem nos escuta. As desculpas podem até servir para que não magoemos alguém em um momento imediato, mas não podem ser utilizadas como meios de mascarar a nossa índole.

Por esses motivos, nosso maior conselho a você é o seguinte: opte por dizer sempre a verdade, mas não uma versão da sua sinceridade ou somente uma parte dela. Não transforme a verdade em qualquer outra coisa que não seja totalmente real. Desse modo, você nunca se esquecerá do que disse e será uma pessoa íntegra, além de manter a sua honestidade e ter uma boa imagem diante daqueles que estão ao seu redor.

E acredite: a verdade é capaz de fazer você se sentir melhor!

Exemplos de desculpas mais comuns

Desculpa que é uma versão da verdade: você perdeu a hora porque dormiu demais e está atrasado para o trabalho. Em vez de dizer a verdade para o seu chefe, você diz: “Fiquei preso no trânsito!”;

Desculpa que faz parte da verdade: você foi convidado para um aniversário, mas não quer ir de jeito nenhum, então você usa o fato de que um parente distante veio de longe para visitá-lo (essa parte é verdade) para não comparecer. O impressionante é que seu parente chegará ao mesmo horário em que o aniversário acontecerá, não é mesmo?!

Desculpa que é quase uma verdade: você se esqueceu completamente do dia do aniversário de um amigo próximo e se lembrou só quatro dias depois. A sua desculpa é que a amizade de vocês merece que os parabéns sejam dados pessoalmente, não à distância. Por mais que isso seja, em partes, verdade, você não foi sincero e ainda falhou com seu amigo!

Desculpa em que você mesmo acredita: você tem um compromisso marcado há mais de duas semanas, mas quando o dia chega você não está com vontade de ir. Nessa hora, você diz que não está bem fisicamente e que precisa descansar. Bom, isso pode ser uma verdade para você, mas saiba que, com o tempo, você perderá a credibilidade das pessoas que marcaram com você;

Desculpa totalmente inventada: uma pessoa o convidou para sair e você não quer ir, mas não quer dizer não, então inventa uma desculpa: “Preciso fazer um trabalho da faculdade” ou “tenho que acordar cedo amanhã”. Infelizmente, essas justificativas caem por terra quando você sai com outra pessoa no mesmo dia e quem o havia convidado antes fica sabendo!

Desculpa desnecessária: quando seus amigos o convidam para algo, mas você não tem dinheiro para acompanhá-los. Por isso você diz que precisa ficar com um familiar doente. Se esse caso for recorrente, seus amigos vão parar de convidá-lo. É mais simples dizer que não tem dinheiro, pois assim eles poderão ajudá-lo se possível e você não perderá a companhia, nem os bons momentos.

Em todos os casos citados acima, você corre o risco de perder um amigo ou até mesmo de mudar a imagem que as pessoas têm de você. Falar a verdade pode proporcionar algum desconforto, mas ao menos você não teria que carregar o fardo de conviver com mentiras e ainda ter que mantê-las. Ser sincero faz com que você preserve as suas relações, possibilitando a você uma vida honesta e com mais harmonia.

Por que damos desculpas esfarrapadas?

Alguns psicólogos afirmam que mentir é uma questão de sobrevivência e há alguma verdade nisso. Imagine como seria a sociedade se fôssemos obrigados a falar a verdade o tempo todo! Quantas pessoas se machucariam e quantos constrangimentos aconteceriam?

Os motivos de inventar desculpas e mentir são muitos, como manter a nossa reputação e as aparências, evitar chatear ou machucar alguém… A mentira é, em essência, um mecanismo de defesa, uma maneira de evitarmos o conflito, o constrangimento, a vergonha, a frustração.

Então, ainda que tentemos, jamais deixaremos de mentir. O que se pode fazer, porém, é reduzir essas situações ao mínimo possível e evitá-las sempre que puder, falando a verdade e revelando os verdadeiros motivos do que está acontecendo.

Como parar de dar desculpas

A pessoa que se acostuma a mentir transforma a mentira em um hábito. Isso significa que ela para de ver a mentira como algo errado ou negativo e naturaliza as desculpas e pequenas mentiras, não vendo nada de errado nisso. O primeiro ponto, portanto, é entender que mentir não é bom e que pode prejudicar as relações.

pessoa cruzando os dedos atrás das costas
Sargis Zubov / Getty Images / Canva

O segundo passo é entender que é impossível controlar o que as pessoas pensam, então mesmo que façamos exatamente o que elas esperam, ainda assim elas podem ter uma opinião negativa sobre nós. Quando você compreende isso, passa a se importar menos com a sua reputação e vai se acostumando a dizer a verdade, mesmo que “pegue mal”.

Você também pode gostar

Por fim, crie o hábito de pedir desculpas, mas de pedir desculpas realmente. Desculpas deveriam significar “olha, eu sinto muito, vou me esforçar para não repetir”. Deve ser um pedido genuíno e uma promessa de melhora para o futuro, não apenas uma justificativa.

Se você costuma usar desculpas com o intuito de justificar suas inverdades, repense as suas atitudes, pois sendo sincero você só terá benefícios e cuidará dos seus relacionamentos!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br