Autoconhecimento

Envolvimento e Comprometimento

compromisso
Gil Epifânia
Escrito por Gil Epifânia
É muito comum a interpretação de igualdade entre estas duas palavras que, na verdade, são bem diferentes. De maneira geral, envolver-se é fazer algo que nos foi delegado ou que consideramos necessário de uma maneira muitas vezes mecânica, sem apresentar preocupação com as partes envolvidas no processo, e sim em apenas concluir tal tarefa mesmo que a mesma seja igual todos os dias. Em uma empresa, por exemplo, um funcionário que todos os dias exerce a função para a qual foi contratado, o mesmo está envolvido com a empresa. Imagine que esse mesmo funcionário, ao notar que o departamento precisa de melhoria para um melhor funcionamento, não só execute a função para a qual foi contratado como também apresente ações que podem melhorar e as executa. Aqui ele foi além do esperado, assumindo responsabilidade e apresentando resultados. Comprometeu-se com a mudança.

compromisso

 

Já o comprometimento significa assumir um compromisso com alguém para realizar algo independentemente se de maneira verbal ou através de documentos, em qualquer setor da vida, seja afetiva, profissional, social, familiar, etc. O comprometimento envolve aceitar desafios agregando valores ao envolvimento, indo além do esperado ou determinado, fazendo o que for preciso e um pouco mais e melhor. Compromisso é uma palavra que tem origem no latim “compromissus”, que significa promessa. E por promessa entende-se que deva ser cumprida.

compromisso

Já ouvimos a clássica fábula da galinha e do porquinho, na qual uma está envolvida e o outro totalmente comprometido. Relembrando a mesma, imagine que em uma refeição você deguste ovos mexidos com bacon, estando aqui simplesmente envolvida a galinha por apenas fornecer os ovos sem maiores responsabilidades, enquanto o pobre porquinho teve que totalmente se comprometer dando a própria vida para tirar dele o bacon.

Às vezes estamos insatisfeitos com os resultados que obtemos em nossas vidas em alguns setores, sem parar para avaliar como estamos nos colocando diante de tais situações. Estamos envolvidos com a nossa vida ou comprometidos com ela? Podemos, sem perceber, estar só envolvidos sem fazer nenhuma avaliação das nossas atitudes, sem questionarmos os resultados, sem agir para sermos o que queremos ser.

E é fácil perceber se estamos só envolvidos nela, pois a vida segue sem metas, sem esforços para alçar vôos mais altos. Fazemos o que precisa ou deve ser feito de maneira mecânica. Nem mais nem menos.

compromissoQuando estamos comprometidos, assumimos o compromisso conosco para mudar ou alcançar o que consideramos que se faz necessário, ou por querermos ir além do básico. Damos o melhor de nós para nós mesmos. Derrubamos barreiras, desafiamos com bom senso os nossos limites, nos comprometemos com a mudança, e a diferença aparecerá na motivação que teremos a cada dia para cumprir essa promessa.


Você também pode gostar de outro texto da autora: Sofrer por Antecipação

Sobre o autor

Gil Epifânia

Gil Epifânia

Gil Epifânia nasceu no estado da Bahia, e reside em São Paulo/Capital há mais de 40 anos. Designer em moda, empreendedora, Facilitadora Sistêmica e Apometrica, escreve desde a sua infância contos e poesias, tornando sua escrita pública em 2017 com textos para vários sites, publicando no mesmo ano de maneira independente dois livros, “Arquivos da Vida” (Akasha) e O Conforto do Desconforto em E-book pela Amazon.
E-mail: [email protected]
Facebook: gilepifaniaescritora
Amazon: gilepifaniaescritora