Convivendo Espiritualidade

Espiritualidade independente: entenda esse fenômeno social

Imagem de um asfalto e sobre ele três pedras de diferentes tamanhos. Ao lado delas,, uma linda flor com pétalas roxa e o miolo amarelo.
TanteTati / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já ouviu falar no termo “espiritualidade independente”? Pois bem, ela é verdadeira e vem se alastrando pelas novas gerações há algum tempo. Ela trouxe muitos pontos positivos, e o maior deles é a liberdade realística do pensamento individual. Quer compreender melhor esse assunto? Vamos lá!

O que é e como vem ocorrendo a espiritualidade independente?

A espiritualidade independente está muito presente na sociedade atual. Aquela ideia de que é necessário seguir uma doutrina religiosa ficou para trás há algum tempo, e esse novo modelo de espiritualidade vem tomando espaço na vida de muitas pessoas. A liberdade de pensamento vem se alastrando cada vez mais entre todas as pessoas do mundo como uma revolução que aparentemente veio para ficar.

Imagem de duas mãos erguidas em direção à luz do sol. Ao fundo a imagem de uma cruz, representando a espiritualidade.
Gerd Altmann / Pixabay

Tudo isso vem ocorrendo de acordo com as mudanças que o século XX nos trouxe, como a evolução dos meios de comunicação – por meio dos quais todos podem expor suas opiniões –, a revolução sexual, a modernização dos transportes e a bagagem extensa de informações que estão disponíveis a qualquer tempo.

As crenças que nos foram impostas já não fazem o menor sentido para grande parte da humanidade, fazendo com que pudéssemos decidir sobre aquilo em que queremos acreditar. Dessa forma, a espiritualidade independente não é nada mais nada menos que fazer essa escolha pessoal.

A diferença entre os praticantes da espiritualidade independente e os religiosos

Uma das questões mais comuns em uma conversa sobre espiritualidade é: “qual é a sua religião?”. Essa pergunta vem sendo feita há milênios, mas hoje a maioria das pessoas possui uma visão muito distinta dos dois termos.

Imagem de um lindo jardim zen feito com bambus e várias pedras de tamanhos diversificados, feito para meditar.
Elias Sch. / Pixabay

A espiritualidade é um aspecto muito particular, muito pessoal. Quanto à religião, sabemos que se trata de doutrinas com determinadas regras a serem cumpridas, sendo uma delas o comparecimento a cultos ou reuniões para adoração a Deus. Não há nada de errado com as religiões, mas elas, de alguma maneira, não estão sendo capazes de saciar os desejos espirituais profundos de algumas pessoas.

Então, quando um praticante da espiritualidade independente é questionado sobre a própria religião, a resposta pode ser algo único, pois vem de dentro dele e de suas experiências de vida. Na maioria das vezes, a resposta não fará sentido para pessoas que seguem doutrinas, mas para esse praticante faz todo o sentido, além de fazer muito bem a ele.

Como praticar a espiritualidade independente?

A espiritualidade, em si, é conexão e fé, além de um caminhar infinito às diversas possibilidades da existência. Compreender a existência como um todo é uma tarefa muito complicada, mas observar a si mesmo pode trazer descobertas incríveis.

Praticar a espiritualidade independente é justamente isto: atentar-se para os próprios valores, para o que realmente faz sentido a si mesmo, para o que faz você feliz, para o que lhe traz paz etc. A espiritualidade é expansiva: quanto mais você procurar descobri-la dentro de si mesmo, mais respostas poderá encontrar. Ela está ligada ao nosso poder intuitivo natural, às nossas emoções e à forma como pensamos e agimos com tudo que está ao nosso redor.

Imagem de um monge sentado e meditando. Ele veste um longo vestido alaranjado e está com as suas mãos entrelaçadas.
Pexels / Pixabay
Você também pode gostar

A conexão com a nossa espiritualidade pode ser feita por meio de meditações, exercícios físicos, danças, criações de poemas que nos fazem repensar a vida, contato com a natureza, entre muitas outras ações. Qualquer atividade que o conecta consigo mesmo é uma prática da espiritualidade independente. Se essa atividade faz você feliz, eleva o seu astral ou o deixa tranquilo e relaxado, você está conectado com a sua espiritualidade independente!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]