Convivendo

Estrada Iluminada – Gratidão à elas

Nilton C. Moreira
Escrito por Nilton C. Moreira


Em razão da nossa crença, sabemos que Adão e Eva significam parâmetros para o aprofundamento de estudos filosóficos, uma vez que tais figuras simbolizam raça, povo, início de período, comportamento, e criação não humana. Mas, deixando de lado estas matizes de origem, existem pontos preconceituosos nesta história. Alguns livros religiosos, por exemplo, afirmam que a mulher foi feita de uma costela de Adão, o que demonstra uma total submissão da mulher ao homem, coisa que, para a época, era até admissível, mas, hoje em dia, acreditar nesta teoria já não é mais cabível.

Jamais Deus iria criar um ser humano para se submeter a outro.

Quem acreditar nesta teoria de que a mulher descende do homem, está totalmente equivocado. Deus criou o espírito, que é o princípio inteligente do universo, e criou a matéria, que é passível de transformação.

Esta semana, estamos comemorando o Dia da Mulher. Estas guerreiras possibilitam que, através de seu amor incomparável, se proceda no Planeta a regeneração da humanidade. Cada nascimento de uma criança é uma alma que vem com melhores aptidões, conhecimentos, e possibilita, assim, a evolução da Terra.

Se olharmos para o tempo, veremos que a mulher evoluiu em todos os aspectos e, cada vez mais, ocupa um espaço nos grandes seguimentos mundiais. Ela é capaz de conseguir êxito em certas atribuições com mais dinamismo que o homem, já que possui em si qualidades ímpares, como sensibilidade e capacidade de doação, pois exercita como mãe estas peculiaridades.

Vários poetas, em algum momento, exaltaram a mulher. Um deles, cantou, através de um samba, o seguinte:

Mulher: avó, a mãe, a irmã, a companheira. Branca, negra, índia, guerreira… No campo ou nas cidades, no morro ou no asfalto, nas mais diversas atividades, a mulher vai falando mais alto…”.

A coragem da mulher é de surpreender.

Lembramos aquela mulher que, há 2000 e poucos anos, teve de tomar uma decisão angustiante para a época: partir de sua terra para um local desconhecido para possibilitar dar a luz, efetivando a vinda ao mundo de um bebê que se tornou o mais perfeito de todos os homens que passou pela Terra, Jesus.

Maria, mãe de Jesus, não pensou duas vezes e partiu, indo ter seu filho numa estrebaria, sabendo que, assim, Ele seria protegido.

A capacidade que uma mulher tem de doar-se é incalculável. Não conseguimos avaliar a grandeza que existe em seu íntimo e, nesta semana, a elas dedicada, procuremos todos pensar o quanto é importante termos a nosso lado esta figura. Também roguemos a Deus para que as proteja e as intua cada vez mais guiar os passos de seus filhos com dinamismo, os preparando para o mundo.

E, em um clima de gratidão, vamos elevar o pensamento por breves momentos para agradecer a todas as mulheres que fazem parte de nossa vida, sejam elas, como o poeta diz, mães, irmãs ou companheiras, pedindo para elas proteção divina, seja neste plano ou já no plano espiritual. Assim seja.


Você também pode gostar de outro artigo desse autor. Acesse: Estrada iluminada – Carnaval e influências

Sobre o autor

Nilton C. Moreira

Nilton C. Moreira

Policial Civil, natural de Pelotas, nascido em 20 de maio de 1952, com formação em Eletrônica, residente em Redentora (RS), religião Espírita, casado.
Email: [email protected]
Facebook: /Nilton-C-Moreira