Comportamento Convivendo

Formação, uma vitória do jovem ou experiente profissional

Livros empilhados, com uma escada encostada neles. Cada livro seria um andar, e um homem aparece sentado embaixo, no meio e no topo dos livros.
123rf/Amikishiyev
Thales Kroth de Souza

Se você é um daqueles que guardou desde criança alguns trocados para sua formação, fez bem, quer dizer, seus pais o fizeram. A ideia de poupança é bem resolvida se for feita desde cedo para a construção de seu conhecimento profissional e intelectual. Quem se antecipa frente as necessidades ou planos vindouros dá um passo a frente no mercado de trabalho, o que seus pais provavelmente já pensaram independentemente da escolha da profissão.

O planejamento, aquele que é traçado por meio de ícones, pequenos pontos para traçar uma trajetória, faz parte nos sonhos de variadas pessoas. Algumas ousam ter apenas cargos importantes, liberdade financeira, viagens, sonhos, caprichos. A base para a construção desses fatos está no controle do cumprimento de tarefas.

Pessoa segurando um diploma, enrolado e preso com uma fita.
Pexels/Ekrulila

Descobre-se após a formação que não se está no fim, há mais passos a pisar: cursos, experiências, complementos. O ramo empresarial entende que o mercado está em constante mudança, mas nós não. Fazemos planos simples como um carro novo, uma casa própria, e esquecemos outras coisas que surgirão no caminho e iremos comprar. Esses desvios atrapalham a trajetória, são as adversidades, contudo o foco não pode ser desistido.

A ciência da vitória é a origem do sucesso. Vencer depende de conceitos. Ora, se um ser humano promete parar de fumar e sua luta diária vai ganhando força conforme o vício para, logo ele torna-se um vencedor, independentemente do tamanho dessa vitória.

Você também pode gostar

Jovens querem se tornar vencedores. Pode ser pelo orgulho que querem passar as suas famílias ou a si mesmos em prova que conseguem atingir altos resultados. Casos como de idosos que voltam a estudar e concluem seu sonho de se formar também são vitoriosos. A energia que recebem ou a força de vontade, dedicação estimulada são fatores decisivos que marcam suas vidas para a formação desejada. Nesse instante transformam-se em jovens senhores na ousadia de seu intelecto.

A vitória pessoal de receber o grau acadêmico pode ser o prazer de muitas noites debruçadas sobre um trabalho de conclusão de curso, questões no caminho, distância, perigos enfrentados, etc. Ao se formar, todos são recompensados com abraços, e aos que faltarem carinhos em seu momento vitorioso há os que por admiração irão lhe aplaudir ao seu lado ou do outro lado da foto.

Existem muitas opções para o jovem profissional ingressante no mercado de trabalho adquira experiência e formação adequadas para a sua linha de identificação. Se deseja trilhar na administração, ela se expande para as finanças, gestão, comércio e serviços e se ela quer as engenharias, graduação na área da saúde, direito; etc. Há uma primeira tomada de decisão aí e que precisa estar bem definida.

Em uma entrevista de emprego, o profissional preparado para responder a razão da escolha do curso está com um passo a frente dos concorrentes. Definir uma meta de carreira não está cedo demais, é elaborar estratégias que podem ser úteis em um futuro desemprego, crise econômica, insatisfação no trabalho.

O jovem de hoje não precisa ter uma formação única. Ele pode alinhar outras áreas por domínio para futuras colocações ou reposições no mercado. Transforma aprendizagens em oportunidades quem consegue identificar parâmetros como a alta nos mercados futuros, na Bovespa, ou ainda desenvolvimento de serviços, aplicativos, desempenho do mercado imobiliário. Quem aposta na sua formação para alinhar-se à empresa tem uma resiliência diferente e isso pode ser a questão-chave de candidatos aprovados em testes ou não.

Homem em escritório, usando um computador.
Pexels/Andrea Piacquadio

Os programas de trainee nunca estão tão concorridos como agora. Formação superior, inglês e uma experiência internacional já estão perdendo sua força. Candidatos com uma terceira língua, formação complementar de várias áreas e senso de opinião estão criando seu valor. A aposta na agricultura com tecnologia pode criar outras frentes de trabalho, já que o futuro está dimensionado a mais cada profissional criar seu próprio projeto.

Assim, valorizar a carreira é pensar no presente e futuro. Cultivar a energia, a disposição, diferenciais. Todos somos iguais até alguém puxar a liderança e outro querer desenvolver a tecnologia, outra os recursos humanos, outra a produção, outro o financeiro, assim por diante. Pronto! Forma-se em nós mesmo uma empresa. O sucesso depende de nós e dos nossos resultados.

Sobre o autor

Thales Kroth de Souza

Thales Kroth de Souza

Gaúcho de coração, formado em Técnico em Contabilidade pelo Instituto Rubén Darío, graduando em Gestão Financeira e Administração pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Palestrante pela ODAC - Organização do Aluno Consciente, Voluntário na ONG Parceiros Voluntários e profissional com experiência nas áreas financeira e bancária.
Amante de corrida, gostar de malhar, leituras e manter-se informado.
Solteiro, procura o amor nas entrelinhas da vida.

Email: [email protected]
Facebook: thales.desouza.9655
Linkedin: thales-kroth-de-souza