Filosofia Psicologia

Friedrich Nietzsche — Quem foi esse grande filósofo e como ele colaborou com o mundo?

Um basto e gigantesco bigode e a frase “Deus está morto”. Essas são, provavelmente, as características mais marcantes do filósofo alemão Friedrich Nietzsche, que viveu entre 1844 e 1900 e deixou suas ideias gravadas na humanidade.

Para apresentar esse filósofo, suas principais ideias e frases e também exemplificar de que maneira você pode aplicar os ensinamentos dele em sua vida, preparamos este artigo bastante completo sobre a vida e a obra de Friedrich Nietzsche. Confira!

Quem foi Friedrich Nietzsche?

Friedrich Nietzsche (1844-1900) nasceu no antigo Reino da Prússia, onde hoje é a Alemanha. Filho de um pastor protestante, que morreu quando ele tinha apenas 5 anos, Nietszche foi criado com a maneira rígida dos colégios cristãos. Desde muito cedo, ele teve sérios problemas de saúde, como uma perda quase completa da visão e terríveis dores de cabeça, que o acompanharam ao longo de quase toda a vida.

Ele se formou em filologia (estudo de idiomas) na Universidade de Bonn, com foco no idioma grego. Foi nesse curso que teve contato com os ensinamentos do filósofo Arthur Schopenhauer, que o “encaminhou” para a filosofia. Pessoa mais jovem a se tornar professor de filologia na prestigiada Universidade da Basileia, na Suíça, começou a publicar livros com seus pensamentos em 1871.

Foi em 1878 que publicou “Humano, demasiado humano”, obra que consagrou seu estilo: o uso de aforismos, que são frases curtas e com significado preciso, o que dispensa grandes argumentações e facilita o estudo da filosofia. Por causa de seus problemas de saúde graves, abandona o magistério em 1879 e passa a viver uma vida errante, inclusive com uso de drogas como ópio e haxixe, em busca de tratamentos.

Nos últimos anos de sua vida, foi afetado por uma doença psicológica que o fazia ter surtos, fortes dores e outros problemas. Em 1889, teve um colapso nervoso ao ver um cavalo ser chicoteado por seu dono, o que marcou um colapso mental que inviabilizou sua carreira como pensador e escritor. Depois de 11 anos de uma vida improdutiva e quase vegetativa, Nietzsche morreu, com apenas 56 anos de idade, em Weimar, na Alemanha.

Principais ideias de Nietzsche

Provavelmente, a ideia de Nietzsche mais conhecida é o conceito de übermensch, traduzido para o português como “super-homem”. Apesar do nome, não tem nada a ver com o personagem Superman, da DC Comics. Segundo Nietzsche, o übermensch é a pessoa que encara a vida sem a ajuda de “muletas” que a ajudam a suportar e dar um significado à existência, como a moral e a religião. Segundo ele, esses conceitos, como o do paraíso cristão, nada mais são do que uma negação da morte e da verdade de que somos finitos.

Quantas vezes você já se pegou, em meio à correria do dia a dia e das tarefas maçantes do cotidiano, pensando o seguinte: será que a vida é só isso? Será que estou mesmo aproveitando a vida ou apenas sobrevivendo? Essas questões fazem parte do pensamento de Nietzsche, mais especificamente numa tese chamada de “O eterno retorno”, na qual ele propõe que pensemos: se você morresse hoje e fosse obrigado a viver de novo e de novo e de novo exatamente a mesma vida que viveu hoje, isso representaria sofrimento ou felicidade?

“Deus está morto”, escreveu Nietzsche em seu livro “O Anticristo”, chocando cristãos. De acordo com ele, isso é verdade, porque os cristãos não vivem o Deus que pregam, já que praticam a bondade e a moral cristã não por quererem o bem do próximo, mas apenas por medo de arder no inferno. Para ele, portanto, Deus não estaria vivo e agindo por intermédio de seu povo, que seria, no fundo, egoísta e interessado apenas em sua própria salvação.

Grandes frases de Friedrich Nietzsche

A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez.”

Numa brincadeira irônica, Nietzsche defende que aquele que lembra e pensa demais acaba aproveitando menos as coisas. Como boa parte da nossa vida inclui atividades repetidas, quanto mais as tratarmos como novidades, mais seremos satisfeitos com a vida que levamos.

O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte.”

Depois que superamos alguma fase ou situação difícil, sempre podemos tirar um aprendizado dali e nos fortalecermos, evitando novas quedas semelhantes, certo? É isso que pensa Nietzsche, que defende que tudo aquilo que não nos derrota nos deixa mais fortes para o próximo acontecimento.

Mulher motivada.
Tirachard Kumtanom / Pexels

Os grandes intelectuais são céticos.”

Segundo o pensador alemão, aquele que tem certezas demais ou que acredita muito em si mesmo ou que está sempre certo não pode, afinal de contas, ser um intelectual, porque, para ele, os verdadeiros sábios são aqueles que questionam tudo, inclusive seus próprios conhecimentos.

Para a maioria, quão pequena é a porção de prazer que basta para fazer a vida agradável!”

Muitas pessoas vivem suas vidas sem ter grandes pensamentos ou sem fazer muitas reflexões a respeito dos significados das coisas e da vida, certo? Essa, segundo Nietzsche, é a melhor maneira de viver, porque quanto mais pensamos, mais melancólicos ficamos.

Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.”

Crítico da religião, especialmente do cristianismo, Nietzsche defendia que não devemos fazer o bem somente porque uma religião prega isso. Deveríamos, de acordo com ele, fazer o bem por amor, sem esperar o paraíso como retorno.

Torna-te aquilo que és.”

A obra de Nietzsche é cheia de pensamentos que nos ensinam que devemos nos livrar de influências externas, como religião e moral, para finalmente sermos nós, sermos “puros”. Você tem sido quem deseja ser? Se não está sendo, o que vem impedindo isso?

Quem, em prol da sua boa reputação, não se sacrificou já uma vez a si próprio?”

Quantas vezes deixamos de fazer uma coisa que queremos apenas porque temos medo do que vão pensar de nós, não é mesmo? É isso que disse Nietzsche, que é frequente que sacrifiquemos quem somos e o que queremos de verdade apenas por medo de como nossa reputação vai ficar.

Você também pode gostar

A vida mais doce é não pensar em nada.”

Novamente, Nietzsche vem com a ideia de que aquele que pensa demais se torna melancólico. E ele não está errado, porque se pensarmos em todas as mazelas e injustiças do mundo, sentindo-as verdadeiramente, como seria possível alcançar a felicidade?

Fiquei magoado, não por me teres mentido, mas por não poder voltar a acreditar-te.”

Dizem que a confiança é como uma jarra de vidro que se quebra e, mesmo que colada pedacinho por pedacinho, nunca volta a ter o mesmo formato e a mesma consistência. E assim também pensa Nietzsche, que ressalta que o mais triste após uma quebra de confiança não é o fato em si, mas a ideia de que as coisas nunca mais vão voltar a ser as mesmas.

Não posso acreditar num Deus que quer ser louvado o tempo todo.”

Nietzsche era muito crítico do Deus cristão, que, segundo ele, era uma criatura egoísta, que queria ser exaltada o tempo todo e que impedia que as pessoas se desenvolvessem livremente, porque as queria só para si. Você concorda com ele?

Como aplicar as ideias de Nietzsche

A principal ideia de Nietzsche é a contrariedade a qualquer tipo de moral que tente conduzir os nossos caminhos, então é possível dizer que seu maior ensinamento é a negação a qualquer ideia, religião ou prática que tente definir quem somos e o que devemos fazer, porque só deveria ser válido aquilo que nós mesmos queremos ou definimos como bom para nós. Você tem feito só o que quer ou tem se deixado conduzir pelas ideias de outros?

Outra ideia de Nietzsche que pode ser aplicada é pensar em qual é a vida que você quer para você e o que você quer ser de verdade, para que possa finalmente se tornar aquilo que é. Quando apenas sobrevivemos e fazemos aquilo que é esperado de nós, não nos desenvolvemos plenamente e não alcançamos todo o potencial que poderíamos desenvolver, por isso é importante se questionar a respeito de estar vivendo realmente aquilo que o faz feliz.

Mulher fazendo Yoga.
Alexy Almond / Pexels

E encerrando com uma das ideias mais “doces” de Nietzsche: faça tudo o que for fazer com amor. Não se importe com a sua reputação ou com a maneira como as pessoas vão avaliar o que você faz. Faça porque quer, porque faz bem a você e/ou aos outros. Faça com amor e ninguém poderá dizer nada de você!

Essas são as principais ideias e os fatos mais relevantes da vida e da obra de um dos maiores filósofos de nossa história: Nietzsche. E aí, o que você achou do pensamento dele? Acha que vale incorporar algumas de suas ideias em sua vida? Compartilhe conosco as suas impressões!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br