Convivendo

Iniciativas para um planeta mais limpo

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A Terra está poluída e cada vez mais quente. A intensidade dos fenômenos da natureza também preocupa. Cada um de nós possui sua parcela de culpa nisso tudo. Muitos já tomaram consciência e tomam atitudes para reverter a situação. As multinacionais reformularam a produção dos seus produtos. A Unilever, por exemplo, retirou o fosfato de sódio dos sabões em pó por carbonato, o que diminuiu a emissão de gás carbônico na atmosfera em 35%, sem contar que o fosfato ainda irrita os olhos e ataca o sistema respiratório.

Fora do país, destacamos a iniciativa da Holanda. O país recicla 80% do lixo, joga 4% em aterros e os 16% restantes são queimados e convertidos em eletricidade. A gaseificação do lixo emite gases com poder combustível, como o monóxido de carbono e hidrogênio. Este processo é complexo, entretanto, mais seguro que a incineração, método que elimina dioxinas e furanos, substâncias altamente tóxicas, responsáveis por irritações cutâneas e até mesmo alterações no DNA.

Outro compromisso com a natureza foi firmado pela Cimpor (Cimentos de Portugal, SGPS, AS). A empresa fundada em 1976 figura entre as dez maiores do ramo no mundo. Em 2013, a Cimpor estabeleceu as metas de reduzir a emissão de gás carbônico em 40% até 2023, além de substituir os combustíveis fósseis e utilizar o clínquer, material semelhante ao cimento obtido pela mistura do calcário (75 a 80%), argila (20 a 25%) e produtos químicos como ferro, silício e alumínio.

O que não faltam são iniciativas para um planeta mais limpo. Veja o que mais está sendo feito pelo mundo para ajudar a recuperação do meio ambiente.

Crédito de Carbono

O projeto NovaGerar, de Nova Iguaçu (RJ) é o primeiro aterro no mundo a comercializar créditos de carbono seguido os princípios do Protocolo de Kyoto, tratado internacional que visa diminuir emissão de gases tóxicas. O acordo começou a vigorar em 2005 e expirou em 2012. Nesse tratado os países emergentes reduziam as emissões e vendiam os “créditos” para as nações ricas. Os aterros São João e Bandeirantes, em São Paulo, responsáveis por um quarto da liberação de gases tóxicos na capital paulista, hoje gera energia para quase 800 mil pessoas.

Closed Loop

O projeto desenvolvido em Dagenham (Inglaterra) é especializado na reciclagem de garrafas PET e HDPE (plástico usado em embalagens de leite). O processo é realizado com leitores óticos que separam as embalagens por critérios de cor e composição. As garrafas PET são lavadas e picotadas até atingirem o estágio de grânulos, a superfície é retirada e o restante passa por uma esterilização, já o HDPE é aquecido. O Closed Loop é certificado por órgãos fiscalizadores de saúde americanos e europeus.

Mineração urbana

A mineradora sueca Boliden consegue 2/3 do ouro através da reciclagem de celulares e laptops. Os aparelhos contêm minerais valiosos como a prata e o cobre. Da chamada “sucata eletrônica” é possível extrair 100 gramas do mineral. Os aparelhos usados vão para uma indústria de reciclagem e separa os plásticos, metais e vidros. A Boliden recebe as placas mães e demais componentes e funde-os para extrair ouro, prata e cobre.

Plasma

Esse gás carregado com eletricidade é chamado de quarto estado da matéria. Para sua formação é preciso que a matéria no estado gasoso seja submetida a temperaturas elevadas. Com a tecnologia plasma, lixo hospitalar metais pesados e materiais contaminantes viram grãos. Estes são embalados em vidros e empregados na produção de asfalto. A Força Aérea Americana utiliza o plasma obtido em aterros urbanos, França e Japão.

  • O que você pode fazer?

Não jogue pilhas e baterias no lixo comum. Os materiais contaminam 30 mil litros de água ao longo de 500 anos. Compre pilhas e baterias recarregáveis, elas duram anos e algumas marcas podem ser recarregadas 1000 vezes. Você ainda pode trocar as peças do seu computador para deixá-lo novo e não acrescentar mais um equipamento as 20 mil toneladas de lixo eletrônico descartados no país anualmente.

Lave roupas uma vez por semana sob temperaturas de 15ºC a 30ºC, assim você economiza até 40% de energia. Evite usar removedores de manchas, pois, mais de 20 mil litros do produto são lançados no meio ambiente por ano. Utilize as tampas dosadoras dos amaciantes e sabões em pó.

Não coloque a geladeira ou freezer em qualquer lugar, próximos ao fogão consomem mais energia. Deixe-os 15 centímetros das paredes para não superaquecerem. Utilize menos a secadora de roupas e passe-as somente quando acumular bastantes peças. Coloque uma válvula regulável na descarga. O equipamento libera menos água para o “número 1” e mais água para o “número 2”.

Comer menos carne vermelha também colabora. O cheiro ruim das fazendas de gado bovino e suíno é o metano, substância altamente poluente. Outra razão para reduzir o consumo de carne é o consumo de água. São necessários 200 litros para a produção de apenas 1 kg.

  • Outras atitudes

Não pense que você não pode fazer mais nada. Listamos várias atitudes simples que deixarão nosso planeta mais limpo.

1. Cozinhe com panela de pressão

Dá para fazer arroz, feijão, macarrão, peixe… Os alimentos ficam prontos mais rapidamente e você economiza 70% de gás. Quando usar panelas convencionais, deixe-as tampadas enquanto cozinha.

2. Use garrafa térmica com água gelada

Coloque água bem gelada e uma bandeja de cubos de gelo em garrafas térmicas de 2 ou 5 litros ainda de manhã. Dessa forma a temperatura se manterá gelada até a noite e você não precisará abrir a geladeira o tempo todo;

3. Descongele geladeiras e freezers antigos a cada 15 dias

Aparelhos antigos diminuem a circulação de ar frio e aumentam o gasto de energia. Se puder, troque o equipamento por modelos com consumo de energia A. Outra dica para geladeiras e freezers não consumirem muita energia é não colocar roupas para secar na parte de trás;

4. Limpe ou troque os filtros do ar condicionado

Um ar condicionado sujo equivale a 158 quilos de gás carbônico no ambiente todos os anos. Se puder, tenha também um ventilador de teto, ele economiza 90% de energia. Coloque o ar condicionado no mínimo e ligue o ventilador. No escritório, desligue o ar condicionado uma hora antes de ir embora.

5. Troque suas lâmpadas incandescentes por fluorescentes

Lâmpadas fluorescentes consomem 60% menos energia;

6. Não deixe equipamentos eletrônicos no modo STAND BY

Quando os equipamentos estão com a luz vermelha acesa, aproximadamente 40% da energia vai embora. Tire da tomada e economize na conta. Outra medida para consumir menos energia é desligar o computador quando não usá-lo por mais de 2 horas;

7. Cuide do seu carro

Lave seu automóvel a seco, calibre os pneus a cada 15 dias e faça uma revisão completa a cada 6 meses;

O que não faltam são iniciativas para deixar o planeta mais limpo. Além de tudo isso, você ainda pode usar sacolas de tecido para as compras, escolher alimentos frescos e orgânicos. Tem mais ideias sustentáveis? Compartilhe com a gente.


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]