Convivendo

Liberdade, voando como se finca uma raiz

Hooded young man standing in the forest and exploring freedom and nature concept
Patricia Tolezano
Escrito por Patricia Tolezano

Liberdade. Muitas pessoas, em nome dela, mantêm-se presas a conceitos e estilos de vida arraigados e doloridos. Impressionante como não percebem que empregam a palavra enquanto se mantêm em uma gaiola, enfeitada, dourada, mas ainda assim, um objeto de isolamento e prisão.

Há ermitões prisioneiros e pais de família livres. Ser livre é não ter uma receita de ação, é não pensar no que fazer, é honrar a sua alma, é tratar o outro como gostaria de ser tratado e, principalmente, é não ter julgamentos sobre nada e ninguém, é entender a si mesmo e ao outro, é ser Deus. Isto mesmo, é deixar a sua luz transparecer a todos e não criar um personagem sorridente em nome de uma alegria aparente que você usa para esconder-se de si mesmo.

Ser livre é não ter medo.

A verdadeira liberdade está no amor incondicional, naquele tipo de sentimento que existe sem explicação por qualquer ser humano. Ser livre é respeitar a si e aos outros, é não ter vergonha de dizer o que quer, por mais que lhe pareça ridículo. Ser livre é abrir mão do que você pensa querer, é desapegar, é pensar no outro como a ti mesmo, é entender que somos parte de algo e não algo partido.

A verdadeira liberdade traz paz onde há guerra. Ela silencia a turbulência da mente. A liberdade não é aflitiva, exagerada ou gritada aos quatro ventos. Quem muito fala em liberdade, na verdade a procura, mas ainda não a encontrou, nem sabe por onde começar. O desespero não é a morada da liberdade.

bigstock--140279822

O ser livre não sente dor de espécie alguma. Ele não se machuca, emocional ou fisicamente, não busca ser instrumento de sofrimento ao outro ou a si mesmo. O ser livre é desapegado de dogmas e conceitos e “não quer provar ao outro que não precisa provar nada a ninguém”.

A verdadeira liberdade é amorosa, está associada ao amor, nasceu dele e o ser livre não disfarça o medo que sente, nem tem medo do que não entende. Ele apenas é e respeita isto da melhor forma possível, apenas sendo e preenchendo o hoje com respeito e amor, valorizando o que passou sem se apegar e se preparando para o futuro sem se ansiar, voando como finca raízes.

Sobre o autor

Patricia Tolezano

Patricia Tolezano

Sou jornalista de formação, marketeira de opinião, analista esportiva de supetão e escritora de coração.

Se tivesse que me definir em uma única palavra, esta seria adaptação. Mas gosto mesmo é de escrever. Sou uma pessoa e escritora em construção. A partir de agora, vocês conhecerão um pouco do mundo à minha volta.

Viva sem culpa, ame sem medo. E, na dúvida, tente sempre! Para mim, isto é ser feliz.

Contatos:

Site: patriciatolezano.com.br
Facebook: /Patricia Tolezano
Twitter: @PatTolezano
Instagram: @patriciatolezano