Convivendo

Nossas decorrências

Dois dedos indicadores apontam um para o outro.
bacho12345 / 123RF
Escrito por Vander Luiz Rocha

Se olharmos para as redes sociais, lá veremos muitas postagens que traduzem apenas críticas, censuras e boatos.

Malicia-se tudo, fala-se mal de tudo. Há programas televisivos dedicados tão somente ao infortúnio, às mazelas, ao deprimente. A título de explorar o belo, difundem a volúpia. Pessoas se regozijam por difamar instituições, denegrir pessoas e insinuar desacertos. Só destroem.

Há uma lei simples de entender, válida na física e na vida. É a lei de causa e efeito.

O velho ensinamento nos diz:

“O que semear a perversidade segará males; e com a vara da sua própria indignação será extinto.”. (Provérbios 22:8.)

Assim, se rastrearmos em nós as nossas atitudes, nelas esbarraremos com a causa das nossas aflições, porém, caso não a encontremos à primeira vista, isso não significa que ela não exista, pois não existe resultado sem agente ignitor.

Todos os atos praticados, nocivos ou benéficos, as palavras emitidas, construtivas ou destrutivas e pensamentos ruinosos ou criativos atingem o objetivo e produzem ação reflexa, retornando ao ponto de partida; se emitido o negativo, a pessoa autora sofre com o retorno, sendo o inverso também verdadeiro.

Quem sofre, não sabendo que o sofrimento é a causa de sua própria dor, pragueja ou ora pedindo milagre.

Mulher apoiada em estrutura de madeira branca. Sua cabeça está deitada sobre os braços e uma das mãos segura um lenço.
cottonbro / Canva

O homem é o artesão de suas desventuras, contudo não admite a responsabilidade; acha mais simples desviar o olhar e acusar a má sorte, a ocasião adversa ou encontrar desculpas e culpados sem olhar para si próprio.

Todas as coisas que existem no Universo vivem em regime de afinidade. Não vou me ater a explicações complexas da física, nem adentrar os meandros da filosofia para alcançar a explicação sobre a correlação entre origens e decorrências.

Você também pode gostar

A sintonia entre os seres viventes se dá por afinidade de pensar e sentir; é algo que cada um de nós pode comprovar na própria vivência diária. Um exemplo simples, experimentado por muitos, é quando entramos em um ambiente e nos sentimos bem ali, ou, o inverso, nos dá vontade de sair. Outro exemplo de reciprocidade é quando pensamos em alguém e logo depois esse alguém nos liga ou nos visita. Por analogia a esses arquétipos, atraímos para nós os nossos afins. Portanto se não quisermos ficar repetindo: “Por que isso acontece só comigo?”, mudemos para melhor o pensar e o sentir.

Obrigado por me ouvir.

Sobre o autor

Vander Luiz Rocha

Vander Luiz Rocha, nascido na cidade de Conselheiro Lafaiete, no estado de Minas Gerais, Brasil, em 1939.

Criado dentro dos princípios da tradicional família mineira, teve no catolicismo a sua primeira religião.

Na adolescência, dos 7 aos 14 anos, fez, como interno, o Seminário Menor da Ordem dos Redentoristas, na época em Congonhas do Campo, MG. Naqueles momentos o cenário de vida foi o barroco e o fundo musical o canto gregoriano.

Deixando o seminário, tornou-se não religioso e se dedicou aos estudos e ao trabalho em Belo Horizonte. Inicialmente se formou em contabilidade e, posteriormente, graduou-se em administração, com o título de bacharel. A sua vida privada foi alimentada por essas profissões.

Em 1973, mudou-se com a família, esposa e três filhas para São Paulo, indo residir no ABC Paulista, em São Caetano do Sul, trabalhando em empresas da região, tendo se interessado pelo espiritismo e adotando-o em 1976 como escola de vida.

Após preparar-se em cursos feitos sob supervisão da Federação Espírita de São Paulo, SP, tornou-se servidor, no segmento palestrante, e expositor de cursos em casas de socorro espiritual, e com os socorridos muito aprendeu.

Nos dias atuais, continua a se dedicar à filosofia espiritualista, adaptando as palestras para textos escritos.

Possui várias obras editadas e ganhou prêmios literários.

Vide seus livros em nossosliteratos.com.br/livros-vlr.html

Contatos:
Email: vander@nossosliteratos.com.br
Site: nossosliteratos.com.br
Facebook: nossos.literatos
Instagram: @vanderluizrocha
Youtube:
Vander Luiz Rocha