Convivendo Terceira Idade

Nossos pais estão envelhecendo! Como ajudá-los?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Eles podem estar bem hoje. Vendendo saúde e bem-estar. Mas chega uma fase em que a velhice aparece e alguns problemas naturalmente começam a surgir. Pode ser doença, esquecimento, ou mau humor. Nesta fase, muitos deles costumam ficar mais teimosos, evitando até ajuda vinda dos filhos e querendo atenção em outras coisas.

Mas qual a sua relação com seus pais? Você está presente? Preocupa-se com a saúde deles?

Quando eles começam a envelhecer se torna importante pensar nestas coisas, ainda mais quando você não mora com eles, como por exemplo, uma morada segura e um contato mais direto ainda.

Como ajudar?

Se eles ainda podem morar sozinhos, ótimo. Se você sentir que eles não conseguem mais fazer tarefas simples, como até lavar uma louça, e começam a esquecer muitas coisas, está na hora de pensar em colocar alguém para ficar mais em contato ou até convidá-los para morar com você.

shutterstock_54868579-2Se vocês moram em casas separadas, o mais importante é dar atenção. Sim. Nesta fase eles costumam ‘querer colher’ aquele tempo e dedicação que deram aos seus filhos. Se mora longe, uma ligação, uma visita sempre será bem-vinda e deixará a vida deles mais alegre.

Nestas visitas que precisam ser mais regulares, comece a observar como eles se comportam, se costumam estar felizes ou tristes. É muito comum nesta fase eles terem depressão, por isso, toda atenção.

Divida os compromissos, com irmão caso tiver: Se você tem irmãos, tente dividir com eles essa responsabilidade para um não se sobrecarregar mais que o outro e assim para todos continuarem mantendo a sua vida e rotina. E se os pais tiverem alguma doença, também precisa ser compartilhada entre os irmãos. Nesta hora eles precisam se unir mais do que nunca.

Morada segura: Outra questão é pensar na morada deles. Como seus pais se sentem em casa? Não apenas ter uma proteção segura, mais cuidar com detalhes para eles não caírem ou se machucarem facilmente. Desde um piso escorregadio até um suporte para o banho, já que eles costumam ficar mais fracos. São fatos que não podem ser ignorados, e podem deixá-los mais seguros.

Ajuda econômica: Se eles conseguiram uma aposentadoria tranquila, que bom. Caso eles estejam com dívidas, o mais viável é você ajudar, para que não aconteçam doenças advindas desta preocupação como a depressão. Ajude até com despesas de mercado ou conta, isso alivia muito a vida deles. Orientação para que não contraiam novas dividas também são importantes.

Amigos e família, contato direto: Nessa fase é fundamental que eles tenham um convívio com a família e amigos. Isso os torna mais ativos e amados. Mesmo que tenha ocorrido uma desavença entre você e seus pais, nesta hora é o momento para se perdoar e ajudar. Você não sabe como chegará a essa fase. Por isso, não aumente os problemas e se eles surgiram você pode até procurar um psicólogo para seus pais, porque às vezes algumas coisas do passado não ficaram acertadas. Por isso, uma dica: muita atenção, amor e paciência com seus pais que lhe deram a vida.


• Texto criado por Angelica Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]