Autoconhecimento Coaching

O caminho dourado de Oz – Parte 4

Alessandra França
Escrito por Alessandra França

PARTE 1 | PARTE 2 | PARTE 3

5ª lição: quantos homens de lata conhecemos?

Workaholics voltados para o trabalho duro e árduo, fazendo, e fazendo, e fazendo por pura repetição durante anos de suas vidas, até se aposentarem ou adoecerem de tanto trabalhar, paralisando sua capacidade de se movimentar pelo campo da criatividade e liberdade de produção.

O Homem de Lata fala de pessoas que só conhecem o trabalho duro, vivem em seus mundos mentais, banindo as emoções. Elas intuem e desejam a motivação maior na vida – a liberdade de escolher, a liberdade de ser e sentir, sentir alegria, felicidade, contentamento. Porém, não conseguem, foram programadas para produzir, produzir, produzir.

A chuva, que é a representação natural do contato inevitável com as emoções, os paralisa, pois eles não sabem como agir diante dos sentimentos, não sabem o que fazer diante do novo, pois essas possibilidades não existem no programa. Assim, a nossa lição aqui é: é preciso viver a paixão pelo que você faz e nunca mais trabalhará um dia sequer, pois irá produzir, criar e se alegrar com o bem que faz ao mundo e a você mesmo.

No caminho dourado de Oz, Dorothy encontra um curioso leão, grande e forte em sua aparência, mas, contrariando todo seu potencial, o Leão é medroso. “Como pode um leão com medo? Você é o Rei da Floresta!”, exclama Dorothy, mas o fato é que o Leão continua acuado e com medo de tudo, sendo o primeiro a se acovardar diante dos desafios.

6ª lição: o Leão Medroso nos mostra o quanto não conhecemos a nossa natureza real

Quando nos aventuramos no mundo de Oz, temos que ter em mente quem realmente somos e o medo não pode mais prevalecer sobre nossos sonhos. Quem você é realmente? Quais os seus potenciais como Ser Divino e Espiritual? Quais os limites dos poderes do Herdeiro do Reino Infinito das Possibilidades?

O encontro de Dorothy com o Leão mostra o quanto temos que conhecer nossos limites apenas para superá-los e seguir em frente, enfrentar todos os desafios que surgirão e não perder nunca a autoconsciência do que e de quem nós realmente somos. É preciso muita coragem para se reconhecer e se assumir. Esta é uma das mais poderosas lições do mundo de Oz.

Dorothy finalmente encontra o Mágico de Oz e ao ser atendida ainda com um desafio, pois tinha que levar a vassoura da Bruxa do Oeste para poder voltar para casa, ela acaba matando a bruxa. Ela vence o desafio levando a vassoura para o Mágico, mas vence justamente a bruxa, novamente sem querer, sendo mais uma vez ovacionada pelos servos da Bruxa e pelos outros moradores de Oz e, assim, finalmente, conduzida para o retorno do seu lar.

Mas, antes de ir embora, descobre que o retorno sempre esteve disponível a ela, pois os sapatinhos rubi sempre estiveram com ela e ao bater três vezes e repetir “não há melhor lugar no mundo que a minha casa” ela poderia retornar a qualquer momento.

Assim, ela entende que precisava fazer a jornada no caminho de Oz e deixa claro a sua grande lição durante o processo: “Se eu jamais voltar a buscar os anseios do meu coração, não irei procurá-los além do meu quintal, porque se não estiverem lá é que nunca foram realmente meus”.

7ª lição: a chegada ao Mágico não representa, enfim, a vitória

Quantos de nós chegamos ao nosso tão sonhado objetivo ou ao ponto bem próximo disso e nos sentimos um pouco perdidos? A chegada ao ponto clímax para a nossa virada sempre vai trazer um novo desafio. O desafio final para a nossa verdadeira transformação.

Dorothy ainda tinha que vencer a última Bruxa, cuja crença era querer dominar o mundo, ser melhor que todo o resto. O desejo daquela Bruxa era ter os sapatinhos mágicos de Dorothy, os sapatos de rubi, para ter seu poder aumentado. Seu desejo era tanto sobre esses sapatos que Dorothy, em defesa de seus amigos, os entrega a Bruxa, que se queima ao tocá-los.

Quantas vezes nós fazemos isso quando nos sentimos cansados, acuados ou correndo o risco de prejudicar pessoas?

Nessas horas, nós entregamos os pontos. Mas a crença que passou a vida toda em nossa perseguição simplesmente se queima com o objeto de desejo dela. A crença sempre é só o desafio para gerar nossa resistência, puro desperdício de energia. Dorothy a vence jogando água em seu amigo que pegava fogo e essa água respinga na Bruxa e a dissolve.

A água da emoção, dos puros sentimentos, dos desejos mais nobres de saber que estamos aqui para promover o bem ao maior número de pessoas. Os valores pessoais em primeiro lugar e em tudo o que fazemos é capaz de dissolver completamente qualquer crença.

A lição de Dorothy nos mostra que o sonho do retorno para “casa” nada mais é que o nosso desejo de expressar nossa natureza real de seres com capacidade infinita. Quanto mais próximos disso, mais nos sentimos em casa. E ela descobriu isso ao dizer: “Se eu jamais voltar a buscar os anseios do meu coração”. Esse é o ponto chave, o norte para não se perder no caminho, é a entrada real no caminho dourado de Oz.

Não é no seu quintal, no antigo Kansas, que vai encontrar o que anseia o seu coração, porque não é no quintal que seus desejos se tornarão seus, pois você ainda não os descobriu dentro de você. Essa história pode nos conduzir a um ponto de mudança muito grande dentro de nossa consciência, onde realmente as mudanças devem ocorrer.

“Sair do Kansas” se faz essencial para qualquer pessoa que está em busca de construir algo maior em sua vida. Desejo de aventura, experimentação, inteligência para sair do lugar sabendo bem quais são as perdas e ganhos, os sentimentos como grandes impulsionadores e a coragem para tornar tudo possível é o segredo da pequena grande alma Dorothy, que descobriu o mundo mágico de Oz muito além do seu quintal no Kansas.

Sobre o autor

Alessandra França

Alessandra França

Life Coach, Especialista em Inteligência Emocional para Relacionamentos Afetivos, Metafísica Aplicada, Ativista Quântica. Terapeuta Integrativa (Master Reiki, Florais,Toque Quântico), Leitora de Registros Akashicos, Idealizadora do Coaching+ e das Metodologias: Lei da Atração para Relacionamentos, O Poder do Coração e a Lei da Atração. Co­criadora do Acalma Minha Alma Coaching. Escritora, Fundadora do Auditório da Alma.

Participe da Medite no Amor: auditoriodalma.com.br/medite-no-amor/

Site: auditoriodaalma.com.br
leidatracaoparaoamor.com.br
Facebook: /auditoriodalma | /alessandrafranca.fanpage/
Twitter: @Auditoriodalma
Skype: alessandrafcoach
Youtube: Auditório da Alma | Alessandra França
Instagram: @alessandrafrançaoficial

Eventos: Participe da Reprogramação Quântica Emocional em grupo,
solicite informações para o próximo grupo.
Envie e-mail para [email protected]