Convivendo

O ensaio sobre a cegueira começou lá em…

“Toda história sustentável existe pela organização da tradição de um sistema quase perfeito que ilude, mas não me engana. – Filósofo Nilo Deyson Monteiro”

O ser humano não pode ser tão tapado que não perceba a mentira que existe em sistemas que possuem estruturas muito bem posicionadas no tempo, bem organizadas, mas que neste mundo, são falsas.

Não descobri nenhuma novidade no mundo, tudo está extremamente visível para quem quiser conhecer a realidade. O mundo é um verdadeiro teatro, uma farsa geral na religião, na política, no sistema capitalista, no sistema eleitoral e, principalmente, na forma de se fazer educação. Isso não é um problema só no Brasil, claro que não!

Portanto se trata de desconstruir o que foi construído dentro de nós, seres humanos, desconstruir sistemas autoritários, sensacionalistas e tradições sem fundamentos científicos ou verídicos dentro da história.

Uma ilustração de um homem fatiado em pequenos pedaços.
gremlin de Getty Images Signature / Canva

No mundo todo, durante gerações no tempo, milhões de seres humanos perderam suas vidas, suas liberdades em nome desses esquemas, sistemas.

O ser humano cego, mesmo enxergando o mundo real, foram, no passado, e são, em nossos dias, cegos de entendimento. Uma servidão voluntária inconsciente.
Já pensou, você descobrir depois de anos ou décadas, que aquilo no que você acreditava não passava de uma farsa?

Pois bem, você corre o risco de 98% das suas crenças serem falsas, mitos, pura mitologia ou estórias. Uma coisa é história, outra coisa é estória. Vamos ajudar você em sua evolução como pessoa livre. O engano é sempre perigoso quando ele consegue se passar por realidade.

Você aprendeu até hoje, tudo quanto sua religião, sua família, sua escola, seus amigos, enfim, os meios sociais nos quais você vive te ensinaram; entretanto, será que em algum momento na sua vida você procurou pesquisar a fundo sobre a origem das suas crenças? Vamos piorar isso: você leu livros ou artigos científicos de fontes confiáveis, que falam contra aquilo que você acredita?

Pois bem, dentro de cada história, existe uma complexidade, como do tipo, uma oposição aquilo que você tem como verdade. Neste sentido, você precisa deixar de lado suas paixões ideológicas, partidárias, religiosas e ser neutro enquanto investiga todas as camadas da história.

Você, alguma vez na vida, leu, por exemplo, ou assistiu documentários sobre a teologia reversa? Pois anote agora isso em uma agenda, e assim que terminar de ler meu artigo, vá pesquisar, e se surpreenda com aquilo que vai ter que descobrir sozinho(a).

Você é livre!!! Ninguém pode dominar sua vida, absolutamente ninguém. Você não é propriedade de nada, nem de ninguém, a menos que queira morrer como um medíocre. Quer saber quem domina sua vida? Descubra de quem você não tem permissão para questionar ou debater; este é quem te domina.

Uma mulher utilizando uma venda preta nos olhos.
Tima Miroshnichenko de Pexels / Canva

O ensaio sobre a cegueira não se resume no livro de José Saramago, vai muito além dele, pois a cegueira é uma metáfora que uso em nossos dias para retratar como vivem os seres humanos em nossos dias. É necessário sair da ilha para ver a ilha, não nos vemos se não sairmos de nós; isto é, não poderemos compreender o mundo sem antes conhecer a nós mesmos e o universo, para, só então, compreender os deuses e o universo.

Pontos cegos só são percebidos quando andamos livres, sem paixões ou armários cheios de inutilidades.

O conceito de armários trata-se das tradições e condicionamento da experiência até aqui. Não que você tenha que anular sua experiência, mas apenas ajustar sua consciência em relação ao que, de fato, é, sem ser como queremos. Então, resta a realidade, logo, a mentira toma lugar da verdade e, para seu desalento, não sobra nada senão restos que jamais serão esquecidos por terem acontecido em um tempo de vida profana, o qual nunca mais voltará a não ter acontecido.

A religião deve ser respeitada, porém também questionado no sentido da história contada. Por exemplo, muitos evangélicos não acreditam em unicórnios, nem mesmo em mula-sem-cabeça; contudo cegamente acreditam em uma cobra que fala em Gênesis e em uma mula que fala com Balaão. Um católico não acredita na divindade de um elefante na Índia, mas acredita em seu “santo” como protetor. Um budista não acredita em muitas teorias bíblicas, mas acredita cegamente que estão no melhor caminho a ser seguido. Isso se dá em todas as religiões no mundo, na África, na Europa, Ásia, Américas, enfim, todos acham estarem seguindo o verdadeiro deus. Contudo ninguém quer ser questionado no sentido de provarem com fatos científicos de que estão com a verdade empregada em seus achismos ou fé.

O fato é que devemos saber separar as coisas, respeitar todas as crenças e ideologias, sem abandonar a pesquisa, a investigação detalhada em todas as fontes, principalmente nas que falam contra a verdade que existe como oficial. Ande por onde ninguém quer andar, isto é, leiam livros da teologia reversa, filosofia, esoterismo, espiritismo, catolicismo, política, psicologia, neurociência, psiquiatra, teologia tradicional, sociologia e história das civilizações. Aprenda a questionar para deixar de ser cego.

O ensaio sobre a cegueira é ser dominado pelo sistema político e social, bem como religioso. Como salientei sem medo de errar, 98% das crenças humanas neste teatro da vida são falsas, mesmo que pessoas de boa-fé, vejam resultados positivos de suas crenças, não altera a falsificação da estrutura da qual se deposita fé. Quero dizer, a estrutura na história mente.

Um homem utilizando uma pena para escrever um livro.
undefined undefined de Getty Images / Canva

Não aconteceu assim! O contexto histórico, quando foi escrito, deve ser pesquisado: época em que foi escrito aquilo e em qual contexto político, social e religioso aquilo foi sendo construído para se chegar a uma verdade absoluta e última.

Eu, Nilo Deyson, como Filósofo e pesquisador, não acredito em verdade absoluta e última na história, mesmo porque o tempo avança, mitologias são postas no baú pela ciência, que avança com a tecnologia, em que são revelados pontos cegos na estrutura da história. São muitas mentiras na religião, na política e em diversos sistemas. Portanto escrevi um livro chamado “O Teatro da vida e a interpretação das coisas, quem nos garante ser verdade das coisas?”, que será lançado em breve.

Para finalizar, não acredite cegamente em suas crenças, duvide de suas certezas para encontrar Deus dentro de você, pois quando o mestre aparece, o ego desaparece. Debaixo do sol, tudo é vaidade, inclusive as orações em púlpitos e altares, pois só se ora por ter ali plateia, tirando a plateia, não faz sentido gritar, orar, ficar de demagogia espiritual. A espiritualidade é você sozinho na rua, sem ninguém que te veja, apenas você, quando encontra um mendigo, quando encontra a oportunidade de roubar alguma coisa quando estiver sozinho, ou quando seus olhos e pensamentos são tentados a fazer aquilo que tua consciência te condena. Leiam sobre a moral e a ética em Kant.

Não acredito em santidade nos homens, quiçá na boa intenção dos políticos, que são mestres da retórica, da demagogia. Tudo teatro da vida. Nada de verdade está acontecendo, apenas são impressões vagas de seu limitado mundo. Portanto não se preocupe muito em ser perfeito, apenas em ter boa consciência, conhecendo verdades dentro de mentiras que te apresentaram como verdade outrora.

A matéria deve superar a cegueira antes que você morra sem ter visto a arte que é a vida na sua plenitude descompromissada com essas coisas esdrúxulas.

Você também pode gostar

“Tudo é precioso para aquele que foi, por muito tempo, privado de tudo; portanto, viva livre de impedimentos ou barreiras, e com responsabilidade, ética e moral desapegada da religiosidade, estrague sua vida como quiser.” – Nilo Deyson Monteiro Pessanha

É fazer uma provocação

Sobre o autor

Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Sou filósofo, escritor, poeta, colunista e palestrante.
Meus trabalhos culturais estão publicados em diversas plataformas. Tenho obras e livros publicados.

Podem também pesquisar no Google: filósofo Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Sou uma incógnita que deve ser lida com atenção e talvez somente outras gerações decifrem meu espírito artístico. Sou muitos em mim e todos se assentam à mesa comigo. Posso não ser uma janela aberta para o mundo, mas certamente sou um pequeno telescópio sobre o oceano do social.

Contato:
Email: dyson.11.monteiro@hotmail.com
Site: rota-om.com.br/
YouTube: FILOSÓFO NILO DEYSON MONTEIRO PESSANHA
Instagram: @nilo_deyson_monteiro_pessanha
Facebook: Nilo Deyson Monteiro Pessanha