Convivendo

O Natal pelo mundo

Quando o assunto é Natal, a maioria das pessoas pensa em Papai Noel, presentes e família. Em geral, é essa a visão mais comercialmente propagada sobre esse evento do ano. Mas será que essa é a única maneira de viver e celebrar o Natal? Ou a festa pode acontecer de outras formas?

Ao redor do mundo, de acordo com diferentes culturas e religiões, o Natal adquire outras tradições e características, que podem surpreender quem nunca havia pensado sobre isso. Se esse é o seu caso, continue lendo o conteúdo que preparamos sobre o Natal em cada parte da Terra!

Natal ao redor do mundo

A seguir, surpreenda-se com as diferentes maneiras de comemorar o Natal ao redor do mundo. As comidas dessa festa no Japão vão te surpreender muito!

1) Brasil

No Brasil, o Natal é comemorado como uma festa familiar. Enquanto alguns focam o nascimento de Jesus Cristo, de acordo com a religião, outros aproveitam a noite de 24 de dezembro para trocar presentes, depois da ceia e, posteriormente, o dia 25 de dezembro para almoçar com parentes ou amigos. Mesmo que seja verão no país nessa época do ano, é comum ver decorações associadas ao frio, com bonecos de neve e renas.

2) Estados Unidos

Homem, mulher e menina brancos montando árvore de natal.
Jonathan Borba / Unsplash

Como vemos em muitos filmes, o Natal nos EUA é marcado pela neve. Lá, os presentes são abertos na manhã do dia 25 de dezembro, depois de serem entregues pelo Papai Noel. Porém a ceia da noite anterior não é tão marcante. Na verdade, um evento equivalente ao Natal no Brasil, nos Estados Unidos, seria a ceia do Dia de Ação de Graças, que acontece na quarta quinta-feira de novembro, anualmente.

3) Índia

O Natal é uma festa cristã, e a maioria das pessoas indianas seguem o hinduísmo ou o islamismo. Logo, o Natal não é comemorado com a mesma simbologia que no Brasil ou nos EUA, por exemplo. Ainda assim, a festa é marcada pela troca de presentes e pela união entre as famílias. É comum que algumas casas sejam decoradas, mas costumam guardar o pisca-pisca para o Diwali, festival das luzes indiano.

4) França

Mulher branca montando mesa de natal.
EKATERINA BOLOVTSOVA / Pexels

Mesmo que o Natal seja comemorado de jeitos diferentes em cada parte da França, existem duas tradições que são comuns: fazer as pazes e organizar mercados natalinos. A primeira refere-se ao momento do ano no qual os franceses resolvem os conflitos com as outras pessoas, para recomeçar a relação em paz. Já os mercados natalinos se destinam à compra e venda de produtos artesanais, como alimentos e itens de decoração.

5) Austrália

Você já imaginou receber o Papai Noel na praia, surfando? É assim que ele aparece na Austrália. Lá, os australianos vão para a praia mais próxima de casa usando roupas vermelhas e gorros semelhantes ao do Papai Noel. Então o clima é de diversão, descontração e relaxamento, mesmo que os dias 24 e 25 não sejam de folga. Felizmente, no dia 26, as lojas fazem liquidações, para ajudar na troca de presentes.

Você também pode gostar

6) México

No México, o Natal é essencialmente marcado pela tradição cristã. As celebrações começam em 16 de dezembro, com a festa de Nossa Senhora de Guadalupe, e só terminam em fevereiro. Até a véspera de Natal, acontecem as Posadas, que são procissões que encenam a história de Jesus, Maria e José. Todas as noites terminam com doces, comidas típicas e diversão para as crianças, que devem romper pinhatas cheias de guloseimas. Além disso, eles trocam presentes no Natal e no dia dos Reis Magos.

7) África do Sul

Família branca na ceia de natal.
Nicole Michalou / Pexels

O Papai Noel, que é tão popular na visão que temos sobre o Natal, não é uma figura enaltecida na África do Sul. As celebrações natalinas nesse país são marcadas pelo almoço no dia 25 de dezembro. Ele é elaborado com rosbife, peru, frango, arroz amarelo e tortas de sobremesa. O prato que encerra o cardápio é um pudim de leite condensado, um pouco menos doce do que o brasileiro.

8) Inglaterra

Na Inglaterra, os presentes são abertos na manhã de 25 de dezembro, como nos EUA, e a rainha faz um discurso sobre a data, todos os anos. Uma das tradições para a ceia, que acontece na noite de Natal, é esconder uma moeda dentro do pudim de ameixa. Quem encontrá-la, terá sorte. Outro tradição são os “Christmas crackers” (também conhecidos como “bon-bons”), tubos de papelão decorados que, ao serem puxados pela extremidade, fazem um estalo e se rompem. Apenas uma das pessoas que puxa ficará com o conteúdo do tubo, que costuma ser um brinquedo.

9) Japão

Frango frito num almoço.
Tyson / Unsplash

Como a maioria da população no Japão é budista ou xintoísta, o Natal não é uma festa tão simbólica. Mesmo assim, a data é comemorada por ser uma oportunidade de alavancar o comércio. Um fato curioso sobre as celebrações natalinas japonesas é que o cardápio desse dia é formado por frango frito de fast food e bolo de creme com morangos.

10) Grécia

As comemorações de Natal na Grécia ocorrem no dia 25 de dezembro, com a ceia tendo como protagonista o peru recheado. Ainda que as casas sejam decoradas, não é comum utilizar uma árvore de Natal. Outra diferença em relação ao Natal que comemoramos no Brasil é que os gregos acreditam que elfos que vivem no subsolo chegam até a superfície e fazem travessuras na data.

Deu para observar que o Natal pode ser celebrado de inúmeras maneiras, não é mesmo? Embora as comemorações sejam tradicionalmente direcionadas para a figura do Papai Noel e para a troca de presentes, é possível trazer outros significados para esse momento de união, amor e gratidão. Então viva o Natal do jeito que mais te agrada, sem se prender a tradições!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br