Autoconhecimento Comportamento Psicologia

Será que você está com carência afetiva?

Psicologia Viva
Escrito por Psicologia Viva
Todas as pessoas se sentem carentes de vez em quando. Todas as pessoas gostam de receber carinho, elogios e palavras de afeto. É completamente normal nos sentirmos sozinhos em algumas situações e querermos a atenção de outras pessoas.

Isolamento social

Todavia se esse é um sentimento frequente e intenso, ele pode afetar negativamente os nossos relacionamentos. Uma pessoa que busca carinho e atenção constantes pode se tornar um peso para as outras que não são capazes de satisfazer toda essa demanda e se sentem sobrecarregadas.

Dessa forma, a pessoa que está carente acaba por inconscientemente afastando quem convive com ela, aumentando a sua solidão e a demanda sobre aqueles que continuam a fazer parte do seu ciclo.

Essa é uma situação muito delicada tanto para quem vive essa dificuldade, como para seus amigos e familiares, que não gostam de ver a pessoa querida passando por essa dificuldade, porém não conseguem suprir toda a sua necessidade de afeto e não sabem o que fazer para ajudá-la.

É mais comum do que imaginamos

É provável que você se identificou com essa descrição. Talvez você conheça alguém que seja extremamente carente afetiva e emocionalmente ou talvez você mesmo busque constantemente a aprovação e atenção de outras pessoas.

A carência afetiva é um problema muito recorrente, que afeta homens e mulheres de todas as idades. Boa parte da população acredita que não está recebendo o amor necessário em sua vida.

Conheça outros sintomas

Se você identificou o que foi descrito até agora em você mesmo ou alguma pessoa da sua convivência, é importante ficar atento, porque esse é um quadro característico de dependência emocional extrema, causado pela carência afetiva.

Separamos para você uma lista com outros sintomas comuns nas pessoas que apresentam esse quadro:

  • Submissão extrema;
  • Crença de que a felicidade está condicionada a outras pessoas;
  • Sentimento de inferioridade;
  • Medo da solidão;
  • Falta de planos para a própria vida;
  • Medo de desagradar os outros;
  • Ciúme excessivo.
Saiba como tratar

O primeiro passo para lidar com a carência emocional é fortalecer a autoestima. Comece observando as suas próprias qualidades, preste atenção naquilo que você tem de bom, faça uma lista com todas as qualidades que consegue observar em você mesmo, ela pode começar pequena, mas acrescente algo novo a cada dia. Pense em como essas qualidades são importantes no seu dia a dia, perceba como elas são importantes e valorize o que você possui de bom.

É importante que você não condicione a sua felicidade a outras pessoas.

É importante também que você não condicione a sua felicidade a outras pessoas. Quem faz parte da sua vida deve estar ali para acrescentar, e não para suprir suas carências.

Passar por essa situação pode exigir muito esforço e disciplina, afinal exige uma mudança no seu padrão de pensamentos e nos seus hábitos. Portanto não hesite em buscar a ajuda psicológica. Com certeza este profissional vai te auxiliar a descobrir a origem do problema e te indicará o caminho para que você consiga recuperar sua autoestima.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Psicologia Viva

Psicologia Viva

O Psicologia Viva é o maior portal de atendimentos online do país que possui certificado internacional que garante a certificação da informação em saúde, além de garantir a qualidade dos psicólogos vinculados ao site e oferecer suporte técnico aos clientes.

Suporte Técnico e Orientação Profissional

Site: www.psicologiaviva.com.br

Facebook: Psicologia Viva Brasil

Telefone: (31) 3019-7977/ (31) 97598-8706

Email: contato@psicologiaviva.com.br