Autoconhecimento Ho'oponopono

O Ho’oponopono, limpando as memórias para uma vida mais plena – Parte 2

Leticia Vidigal
Escrito por Leticia Vidigal

Conforme contamos no texto anterior, o Ho’oponopono é um método de cura criado pelos antigos povos havaianos que entendiam – sabiamente – que tudo o que ocorre no mundo exterior tem origem naquilo que carregamos interiormente.

Para eles, quanto mais realizarmos limpezas de memórias, principalmente as memórias da infância, mais permitimos que a Divindade – termo utilizado por eles – atue sobre nós e se manifeste através de nossos pensamentos, gestos e ações.

Um dos relatos mais impressionantes e famosos sobre como essas limpezas têm a capacidade de modificar também outras pessoas e o ambiente em que estamos é relatado por Joe Vitale, em seu livro ‘Limite Zero’.

Vitale nunca tinha ouvido falar do Ho’oponopono até um amigo lhe perguntar se ele conhecia a história do doutor Hew Len, médico havaiano que havia curado, através do Ho’oponopono, uma ala psiquiátrica de criminosos perigosos – sem nunca ter estado com nenhum deles.

Surpreso, pois nunca havia ouvido falar de tal método, o autor entrou em contato com Dr. Len para obter mais informações a respeito e acabou indo conhecê-lo pessoalmente.

Segundo ele, Dr. Len relatou sua experiência com os criminosos da seguinte forma: ele escolhia a ficha de um deles – portanto, não se encontravam – e se fazia a seguinte pergunta: “O que está acontecendo em mim para que eu cause esse problema, e como posso corrigir esse problema em mim?

Joe Vitale é um dos autores que relatou suas experiências de transformação e sobre o poder da lei da atração no filme “O segredo”. A força do pensamento não era novidade para ele quando entrou em contato com o Ho’oponopono. Ainda assim, ele se impressionou com a capacidade de transformação que a limpeza do Ho’oponopono era capaz de realizar, pois uma pessoa poderia realizá-la em si mesmo e curar quem e o que ela desejasse.

E como isso acontece?

O Ho’oponopono propõe que, quando nascemos, possuímos uma forte conexão com uma Força Superior chamada por seus praticantes de Divindade. Estamos, assim, abertos para receber, intuitivamente, orientações sobre como agir conectados a essa Força, pois a carregamos dentro de nós.

Woman wearing warm knitted sweater is drinking cup of hot tea or coffee near window in autumn morning sunlight, photo warm toned

Entretanto, durante o nosso crescimento, entramos em contato com pessoas que estão há mais tempo na Terra, como pais, professores, familiares e amigos e que perderam essa conexão há muito tempo. Com elas, vivenciamos experiências e passamos a registrar memórias oriundas dessas experiências, memórias que são contaminadas de sentimentos – bons ou ruins.

As memórias ruins passam, portanto, a nos “poluir”. E a nossa conexão com a Divindade perde a força, pois passamos a ocupar nosso inconsciente com lembranças dolorosas de medo, vergonha, raiva, inveja, ciúmes, etc. E apenas quando conseguimos ouvir a Divindade para que ela possa agir através de nós, é que conseguimos encontrar Paz. E Paz não apenas para nós mesmos, mas também para aqueles e para aquilo que nos rodeia, pois, para o Ho’oponopono, tudo o que acontece conosco e com quem e o que temos contato é gerado por aquilo que carregamos dentro de nós mesmos.

Há um ditado que diz: “Eu não vejo o mundo como ele é, eu vejo o mundo como eu sou”. E é por isso que você se transforma através das limpezas de sua própria memória e também transforma o mundo e as pessoas à sua volta.

E como o Ho’oponopono realiza essas limpezas? Através de uma meditação que deve ser feita diariamente voltada para si mesmo e para tudo que gera incômodo: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.

Ao dizer eu sinto muito você entra em contato com o que está lhe incomodando e reconhece esse incômodo.

Ao dizer me perdoe você não encaminha um pedido de perdão para a Divindade ou para o que ou quem está lhe fazendo mal. O pedido de perdão é para si mesmo, pois somos também o que nossas crenças limitantes – geradas por nossas memórias – determinam. Portanto, perdoando a si mesmo, entendemos que essas crenças não podem mais nos impedir de entramos em contato com a Divindade que há em nós. Deixamos de ser nossos próprios algozes, pois nos perdoamos e nos aceitamos como somos.

Ao dizermos te amo a transmutação e limpeza da energia que gera a memória é realizada, e esta é entregue à Divindade. É a frase mais poderosa, pois nos conectamos, através dela, com a força curadora do amor.

E sou grato permite que sejamos capazes de receber mais, pois apenas quando agradecemos isto ocorre.

Para finalizar, gostaria de relatar o que Joe Vitale observou sobre o Dr. Len. Segundo o autor, Dr. Len realiza a meditação do Ho’oponpono em pessoas que irá conhecer, em objetos, quartos de uma casa e rios de cidades onde visita. Sua percepção de conexão permite-lhe realizar curas em si mesmo e no mundo à sua volta. Assim, entendo que o nosso desafio é, portanto, também percebermos essa conexão e, assim como Dr. Len, meditarmos constantemente para que, através da nossa transformação, possamos, finalmente, mudar o mundo.

Leia a primeira parte deste artigo aqui.

Sobre o autor

Leticia Vidigal

Leticia Vidigal

Sou mãe de dois meninos, Pedagoga, Healer Coach e Ho’oponopono Practitioner.

Iniciei meu trabalho com educação em 1996 e atuo como coach desde 2016. Foram 20 anos atuando com a gestão de pessoas em funções como coordenadora e diretora pedagógica para finalmente tomar a grande decisão da minha vida e me tornar coach.

Mas é importante dizer que, desde muito cedo, me questionava sobre a vida, o sentido de estarmos aqui, sobre como ter fé e o que isso significa. Em 2009 entrei em um caminho de busca e desenvolvimento espiritual e pessoal que me trouxe respostas para essas perguntas. Fui também abençoada com respostas para os problemas que enfrentava no meu dia-a-dia e força para continuar minha jornada com mais alegria e a certeza de que não estamos desamparados ou sozinhos.

Em 2015 iniciei minha página Ho'oponopono Anjos no Facebook, algo que se tornou uma grande paixão e fonte de mais aprendizado. Em seguida fiz minha formação de coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching e o Ho’oponpono Practitioner pelo Awakened Millionaire Institute de Joe Vitale (autor do livro Limite Zero). O que escrevo aprendi através desses cursos e através de uma busca incessante por conhecimento que me desse apoio espiritual. Hoje, mesmo quando enfrento problemas difíceis, me considero uma pessoa feliz e grata.

Meu desejo é que todos possam encontrar essa felicidade que vivencio no meu dia a dia. O esforço deve ser diário e a atenção constante. Mas o resultado é um caminho sem volta para uma vida extraordinária.

Pedagoga pela UFMG, pós graduada em Supervisão e Coordenação Pedagógica pela PUC-MG, pós-graduada lato sensu em Educação – ênfase na ação pedagógica pela CEPEMG e pós-graduada lato sensu em Gestão de Projetos e Parceria para o desenvolvimento do acionista e da família empresária – PDA - Fundação Dom Cabral. Formada em Leader Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching e Coaching Financeiro pelo Instituto Coaching Financeiro. Formada em Ho’oponopono Practitioner pelo Awakened Millionaire Institute.

Visite minhas páginas:

Facebook: Crescer Espiritualmente
Twitter: @LETICIAVIDIGAL
Instagram: @hooponopono.anjos/
Site: hooponoponoanjos.com