Autoconhecimento Comportamento

O Observador Quântico I

Com os olhos fechados, mulher sentada na grama medita.
Michael Simons / 123RF
Bruna OM
Escrito por Bruna OM

Diante da cena atual em que nos encontramos, paramos para pensar em tudo e todos ao nosso redor, então a comunicação espiritual começa a se exaltar e fazer mais sentido.

Todos de máscara, uma união sombria mundial: isso faz os olhares se encontrarem a ponto de transmitirem mensagens. Mensagens ocultas do tempo, do espaço, que nunca puderam ser ditas, mensagens oprimidas, que estão à disposição de todos os seres, nossa história, que simplesmente pertence a todos, e essa cena nos faz nos encararmos como unos.

As pessoas se sentem tão rotuladas, tão limitadas nesse espaço e sistema há tanto tempo, que é preciso uma solução drástica da Terra para que possamos parar e observar se as coisas estão realmente fazendo sentido.

Olhamos para o céu e ele está em constante movimento, assim como a Terra se transmuta, então por que deveríamos ser seres estáticos? Há quanto tempo vivemos esta história, esta realidade, este padrão? O que é preciso para que as pessoas tenham coragem de mudar realmente?

Como se estivéssemos com estas máscaras há muito tempo, vendo muita coisa errada sem falar, muitas vontades sem verbalizar, muitas dúvidas sem questionar. O que de fato tem feito seres tão estáticos aceitarem tantas barbaridades mundiais, se de fato temos tecnologia para nos comunicarmos, para nos unirmos.

Mão segura alça de máscara branca e descartável.
Anna Shvets / Pexels

De repente o céu se abre para nós, e manda sinais, nos coloca à prova e atados de verdade para ver o que fazemos, se damos valor à liberdade. A conexão com a natureza começa a fazer muito mais sentido do que qualquer coisa na vida, a partir do momento em que sentimos que somos a natureza.

A humanidade inteira encontra-se calada por séculos, sobre questões culturais, que deveriam ser discutidas e acordadas mundialmente. Países, pessoas, terras separadas, com suas obras particulares erradas, e caladas mundialmente.

As pessoas acreditam tanto no poder, no governo, em riqueza e status, que se esquecem de que viemos de um único lugar. Esse relacionamento, eu e o Universo, é um. Isoladas à força a essa separação que elas mesmas buscaram, se põem à prova a sentir essa conexão.

Quando paramos para respirar e soltamos o primeiro som do Universo, AUM, é uma força tão grande sentir esse movimento de energia que vem de nós e que vem do todo. Talvez não de mãos dadas mas com o coração unido, nesta dança cósmica, possamos salvar a espécie e despertar para um novo horizonte.

Abrindo para a luz e para novas histórias, que nos deixem a salvo, que seja fácil como o canto dos pássaros. Um templo que se chama tempo, que é mágico em suas infinitas possibilidades. Abre para a intimidade, o gozo da natureza, fazer amor consigo mesmo, e irradiar plenitude e conexão do coração.

Mulher olha para cima, em direção às próprias mãos unidas acima de sua cabeça.
Lucas Pezeta / Pexels

De novo, de novo e de novo, como as nuvens no céu, fumaça do fogo da paixão do existir, o mistério sem fim, sobre os acordes de uma harpa angelical, que cria a tecnologia da luz, relembrando a melodia dos astros. Esse tipo de poder que temos, de lembrar e fazer parte do que somos, e não o sentimento de solidão.

Povoar o mundo de verde e de amor, uma nova consciência, uma nova percepção para os que estão por vir. A garantia da água divina e cristalina, e o sol, que preenche nosso ser, alimento divino da alma. Uma segunda chance para que tudo seja verdade, e deixar esse poder a salvo, que todos nós temos, basta acessar dentro de um coração forte e livre.

A criança no seu coração, jovem, inocente e pura, viaje, mergulhe, entre em si. Realize todas as ideias, as experiências mais profundas, para revelações, mergulhe na sua respiração pura agora. Compaixão para si mesmo, para tudo que fez, e com todos ao seu redor, sem julgamento.

Abra espaço para voar, sinta as emoções deste artigo, as batidas do tambor em seu coração, os passos corajosos de sua alma para seguir adiante, mais e mais espaço sobre o que acredita que há. O tempo está vindo de encontro a você, como o som de uma flauta livre que voa no céu, aceite esse poder.

Você também pode gostar

O som da flauta invade seus pulmões, e te ergue para a crença, para a criação, está tudo ao seu redor, tudo te pertence, nada te pertence. Continue a respirar, aumente o fluxo e sinta a cavalgada, a alma, de todas as histórias que se passaram, para que você enxergue uma comunhão de ideias, não uma conclusão, algo bom está por vir…

O grilo do Universo, a certeza da vida eterna, o som da alma permeia o vento e toca você e seus pensamentos, a não localidade faz você existir em meu rádio, assim como os pássaros cantam no céu e as estrelas caminham, assim como o seu olhar…

Sobre o autor

Bruna OM

Bruna OM

Comecei minha carreira criando uma aproximação com as pessoas e suas diversas etnias e culturas. A hotelaria me possibilitou descobrir o universo de servir com paixão e isso realmente faz muito sentido até hoje.

Em uma busca mais profunda dessa conexão com as pessoas, encontrei a naturopatia, que fez com que esse contato tomasse vida, então descobri um universo em cada ser.

Olhando por essa perspectiva, ter um leque de opções ao encarar um ser humano que te procura para um tratamento faz muito sentido, visto que se trata de um ser único e especial. Com o mesmo intuito, sim, de harmonizar o corpo em si, porém essa harmonia vem de uma forma diferente de ser para ser, e esse é nosso trabalho.

Sigo pela experiência acadêmica e profissional e também na linha científica com algumas pesquisas no âmbito quântico em minhas práticas e vivências também. Estudei e estudo música e metafísica, emergi pelas medicinas da floresta por três anos, tempo em que obtive uma cura profunda física – hoje sou mãe, coisa que a medicina alopática disse que nunca seria – e muitas outras curas emocionais com outras técnicas também.

Acupuntura, massoterapia, aromaterapia, meditação, kundaline yoga, campo eletromagnético, cura ancestral de Ísis, homeopatia, florais, plantas medicinais, musicoterapia, cultivo e plantio e arte lúdica são algumas das possibilidades ao entrar em comunhão com um ser que vem até mim.

Fico muito grata em poder compartilhar minha vida, meus experimentos, e por meio da escrita isso se potencializa sem fim, de fato nos eterniza, em uma oportunidade.

Somos hóspedes deste corpo e deste mundo, e o que nos resta é nos exaltar, evoluir sem fim, para novas perspectivas e horizontes. Temos ferramentas que nos facilitam acelerar esse processo para que possamos ser tudo o que viemos para ser e sentir a plenitude e a conexão com o todo.

Email: [email protected]
Páginas: Casinha na Árvore III
l União Pangeia
Facebook: bruna.sol.7
Instagram: @entrebm