Autoconhecimento Filosofia

O pai da filosofia ocidental, Platão

Platão é um dos filósofos mais influentes de todos os tempos, e sua obra ainda é estudada e discutida atualmente. Nesta coluna, irei abordar os principais aspectos do pensamento platônico.

Platão nasceu em Atenas, em 427 a.C., e foi discípulo de Sócrates. Após a morte do seu mestre, Platão fundou a Academia, que se tornaria uma das instituições mais importantes da Grécia Antiga. Ele escreveu cerca de 30 diálogos, nos quais apresenta as suas ideias filosóficas através de conversas entre personagens.

Uma das principais preocupações de Platão era com a natureza da realidade. Ele acreditava que o mundo físico que percebemos através dos nossos sentidos não é a realidade verdadeira, mas apenas uma cópia imperfeita de um mundo perfeito e imutável que existe além do mundo sensível. Esse mundo perfeito é o mundo das Ideias, ou Formas, que Platão considerava a verdadeira realidade.

Segundo Platão, as Ideias são entidades abstratas e universais que existem em um plano transcendental. Elas são imutáveis, eternas e perfeitas, e são a fonte do conhecimento verdadeiro. Para Platão, o conhecimento não pode ser obtido através da experiência sensível, mas apenas através da razão. Assim, a filosofia é a busca pelo conhecimento das Ideias.

Homem sentado em uma cadeira, no meio de um caminho ao ar livre. Ele está descalço, segurando um livro aberto sobre a cabeça, e várias páginas soltas flutuam ao seu redor.
Dmitry Ratushny / Unsplash

Outra ideia central do pensamento platônico é a teoria das almas. Platão acreditava que as almas são imortais e existem antes e depois da vida terrena. Ele distinguia três tipos de almas: as almas racionais, que são as dos filósofos e buscam o conhecimento das Ideias; as almas irascíveis, que são as dos guerreiros e buscam a honra e a glória; e as almas concupiscentes, que são as dos comerciantes e buscam a riqueza e o prazer.

Para Platão, a felicidade humana consiste em alcançar a harmonia entre as três partes da alma, de modo que a razão controle as outras duas. Ele também acreditava que a justiça é uma virtude fundamental e que ela consiste em cada parte da alma desempenhar o seu papel adequado.

Outro tema importante na filosofia platônica é a teoria das formas de governo. Platão acreditava que existem cinco formas de governo: a timocracia, a oligarquia, a democracia, a tirania e a aristocracia. Para Platão, a melhor forma de governo é a aristocracia, na qual os melhores e mais virtuosos governam. No entanto, ele reconhecia que essa forma de governo é difícil de ser alcançada na prática, e que a maioria dos governos são oligárquicos ou democráticos.

Platão também era crítico da arte e da literatura de sua época, pois acreditava que elas eram uma mera imitação do mundo sensível e, portanto, não poderiam levar ao conhecimento verdadeiro. Ele propôs a criação de uma arte baseada nas Ideias, que levaria o ser humano a contemplar a beleza divina e alcançar a verdade.

Além disso, Platão era um defensor da educação como instrumento para a formação de indivíduos virtuosos e para a melhoria da sociedade como um todo. Ele acreditava que a educação deveria ser voltada para a formação moral e intelectual dos indivíduos, não apenas para a transmissão de conhecimentos técnicos.

Vários livros de Platão enumerados e enfileirados.
mm7 / Shutterstock

Outro aspecto importante do pensamento platônico é a sua teoria das ideias políticas. Para Platão, as ideias políticas são modelos abstratos e universais que servem como base para a construção de instituições políticas. Ele acreditava que as instituições políticas deveriam ser construídas com base nessas ideias, de modo que fossem justas e virtuosas.

Por fim, é importante destacar que Platão foi um dos primeiros filósofos a reconhecer a importância da lógica e da linguagem na filosofia. Ele desenvolveu uma teoria da linguagem que enfatizava a importância da precisão e da clareza na comunicação. Ele também acreditava que a lógica era uma ferramenta fundamental para o pensamento filosófico e desenvolveu o método dialético, que consiste em uma série de perguntas e respostas destinadas a esclarecer conceitos e ideias.

Em resumo, o pensamento de Platão é caracterizado por uma busca pelo conhecimento das Ideias, uma teoria das almas, uma teoria das formas de governo, uma crítica à arte e uma defesa da educação como instrumento para a formação moral e intelectual dos indivíduos. Ele também reconheceu a importância da lógica e da linguagem na filosofia, e desenvolveu o método dialético como uma ferramenta para a investigação filosófica.

Você também pode gostar

Apesar de suas ideias terem sido desenvolvidas há mais de dois milênios, elas ainda são relevantes para os dias atuais. O pensamento platônico influenciou diversos filósofos posteriores, como Santo Agostinho, Descartes e Kant, e continua a ser objeto de estudo e discussão em diversas áreas do conhecimento.

Em síntese, o pensamento de Platão é um dos pilares fundamentais da filosofia ocidental, e sua influência pode ser sentida em diversas áreas do conhecimento. Suas ideias sobre a natureza da realidade, a busca pelo conhecimento, a moralidade e a política continuam a inspirar e desafiar filósofos, estudiosos e pensadores em todo o mundo.

Sobre o autor

Eduardo Rosa

Buscando obter novos conhecimentos todos os dias, compartilhando conhecimento sobre filosofia e outros assuntos relacionados, como espiritualidade e desenvolvimento pessoal.

Tudo no universo está em perfeita harmonia e em constante evolução, com isso, busco obter novos conhecimentos a cada dia e divulgar o conhecimento adquirido, para promover um mundo melhor com paz e evolução pessoal.

"Conhecimento guardado para apenas si, é como uma lâmpada acessa em baixo de uma mesa"

Contato:
E-mail:duhcosta07@gmail.com