Autoconhecimento Espiritualidade

O Poder da Presença – Entrevista de Mirella Bergamo com Nisargan parte 2

Silhueta meditando.
Anand Nisargan
Escrito por Anand Nisargan

Mirella: É claro que você já deve ter ouvido falar dos inúmeros benefícios da meditação. Mas tem muita gente que mesmo sabendo que a meditação é tão eficaz, ainda não entende direito como funciona, acha que vai levar muito tempo, que é complicado, então prefere nem tentar. É por isso que nesse vídeo a gente vai ensinar o bê-a-bá, os primeiros passos para quem quer começar a meditar de um jeito muito simples, muito prático e rápido, você só vai precisar de cinco minutos do seu dia. Tá afim de aprender? É depois da vinheta, mas antes aproveita para se inscrever aqui no canal e ativar as notificações.

Para quem está ligado aqui no canal, na semana passada a gente mostrou um vídeo de como acalmar a mente, mantendo ela mais no presente, mais focada nas atitudes que a gente está fazendo no nosso dia a dia. Esse é o princípio básico da meditação: manter a mente sempre no presente, menos pensamento e mais percepção do que está à nossa volta. Para quem não assistiu eu vou deixar o link aqui para vocês.

No vídeo de hoje, o médico e instrutor Nisargan vai nos ajudar a entender e a praticar a meditação desde o começo, é o bê-a-bá, são os primeiros passos. Você só vai precisar, como eu disse, de cinco minutos do seu dia para começar a praticar esse exercício, olha só.

Grupo de pessoas meditando.

Passo a passo da meditação:

Mirella:

Vamos aprender então.

Nisargan:

É. Eu acho que o primeiro ponto é identificar vivencialmente essa presença: eu reconheço neste instante que eu estou com a consciência desperta em algum nível. Você está presente agora?

Mirella:

Sim.

Nisargan:

Quanto você consegue ter a consciência de que você está consciente a qualquer coisa. Pode ser o som do passarinho, pode ser o teu corpo. Na verdade pode ser qualquer coisa que você procure em um minuto ter pelo menos, prevalecer a presença ou essa consciência desperta ou essa perceptividade sobre os pensamentos. Um minuto por dia em que prevaleça a presença, essa é uma dica que eu dou. Então você pode colocar uma meditação de cinco minutos e que você divide esses cinco minutos em marcadores e divide esses cinco minutos em fragmentos de um minuto.

A ideia é que prevaleça a presença naquele minuto e é muito importante que eu sinalize para mim mesmo se estou conseguindo ou não essa prevalência. Não adianta você propor se você não se sinaliza. Quando você diria sim, eu consegui mais presença do que ausência, nesse um minuto, eu faço qualquer sinal. Um sinal que eu acho bem legal é fazer um micro sinal com a cabeça… Eu fiz um sinal, você deu para perceber (Nisargan pergunta para Mirella)? No micro sim… micro não. Bateu o som, passou um minuto, eu faço uma coisa micro, se eu conseguir ou não, isso faz diferença.

Mirella:

Isso te traz essa sensação de, como você disse, de conseguir, de prazer…

Mulher meditando.

Nisargan:

Isso, isso… mobilização para, porque aumenta a tua motivação.

Mirella:

Não consegui… mas eu vou fazer.

Nisargan:

Isso… é o próximo dessa vez eu vou. Existe um aplicativo que é um aplicativo muito famoso dentro do universo da meditação que chama “insight timer” e lá tem várias coisas. Clica no botão “timer” e aí você pode dizer quanto tempo você vai meditar, se você quer um marcador a cada minuto, ou a cada trinta segundos, ou a cada dois minutos, que som de marcador vai ser, você escolhe quais são os sons, se vai ter um som no final, que são três gongos ou não, se vai ter um aquecimento antes, enfim… você pode brincar muito com esse aplicativo que ele está na mão.

Mirella:

E não necessariamente você precisa entoar um mantra, se sentar em uma posição específica, a gente pode estar sentada em uma cadeira, assim como eu estou, posso só pensar nos sons dos pássaros?

Nisargan:

Pensar não, perceber…

Você também pode gostar

Mirella:

Perceber, né. Perceber o som dos pássaros, posso perceber a chama de uma vela, posso perceber uma coceira, uma dor.

Nisargan:

Pode coçar inclusive, porque eu posso estar presente enquanto eu coço. Aqui nós estamos falando de uma abordagem específica de meditação, nós não estamos falando de tradições antigas em que você quando saía daquele foco escolhido, você considerava-se disperso.

Então na verdade, o que importa não é o que você percebe, o que importa é que haja o observador, aquele que percebe. Assim eu não preciso me forçar uma posição de lótus que para mim vai ser incomodo. Eu por exemplo, estou com problema no joelho, não preciso sentar em posição de lótus.

Então vamos quebrar o que não é essencial. O que é essencial é a presença, e a presença pode ser atingida em qualquer posição, é claro que tem posturas mais fáceis. Se eu ficar assim (Nisargan abaixa sua cabeça) eu vou ter mais tendência a estar pensando do que se eu estiver com a coluna ereta. Então eu diria que em uma meditação parada, que não é a única forma de meditar, mas em uma meditação parada, coluna ereta e a cabeça alinhada, é interessante.

Mirella:

Ela facilita?

Nisargan:

Facilita.

Mirella:

Duas pessoas meditando.

Deitado pode dar sono?

Nisargan:

Deitado pode dar sono, mas tem pessoas que têm mais facilidade de estar presente deitado, então você tem que descobrir o seu jeito, em que o essencial é a presença e não a postura.

Pausa no vídeo.

Nisargan:

Você não precisa estar com as mãos assim, pelo amor de Deus… (mãos com as palmas para cima) … não precisa… eles riem…


Pausa vídeo – entra a pergunta:

Existe algum aquecimento para meditar?

Nisargan:

Existe uma técnica chamada humming que eu uso muito e que eu até no insight timer que eu sugeri, ele pode ser usado. Dentro do próprio insight timer tem um recurso que é aquecer. Então eu escolho um tempo antes da prática daquele minuto fragmentado né… Então eu posso escolher por exemplo, três minutos, dois minutos, em que eu faço o humming. O humming é uma técnica muito boa de se fazer antes de situações tensas, mas não só, né… Então, ela é uma… ela é como se fosse o final do on. Então eu inspiro fundo e faço uma vibração com os lábios fechados na garganta (ele inspira e faz hummmmmmmmmm).

Pausa no vídeo – entra a pergunta:

Quando posso aumentar o tempo de meditação?

Nisargan:

Se você consegue em cinco minutos, em cada minuto prevalecer essa consciência desperta, você vai curtir. Vai ficar agradável, como é agradável para você fazer uma entrevista. E você vai falar: Bom legal, cinco minutos eu consigo, mas eu acho que é muito pouco, eu mereço mais, eu quero curtir mais, aí você põe para dez.

Mirella:

Por que traz uma sensação de bem-estar.

Nisargan:

Olha tem duas coisas que faz com que uma pessoa queira aumentar o tempo. É claro que tem um limite né? Razoável dentro do que a gente precisa nas nossas vidas, nós não podemos consumir muito tempo né, mas existe o prazer em si da prática, que você quer meditar mais, porque é gostoso, e existe algo muito importante: você percebe o efeito que isso faz. Se você se torna uma meditadora onde você está mais presente, você vai ver que o seu trabalho tem uma outra qualidade. O teu relacionamento com a tua família é outro, então você faz pelo prazer que ela traz, pelas consequências que ela traz.

Pausa no vídeo – entra a pergunta:

E as meditações ativas? Como são?

Mirella:

Para a gente finalizar dançando…(risos)…

Nisargan:

Meditação com a dança é um estar presente e deixar acontecer, né… Então nesse aspecto da meditação, é livre. Então eu estou presente e deixo com que o meu corpo flua. É estar presente ao momento, reconhecer que a consciência está desperta e deixar o corpo fazer o que ele quiser.

Mirella:

Então eu coloco uma música que me agrade e….

Nisargan:

Uma música que me agrade, que pode ser qualquer uma que te agrade e que você sente que o teu corpo responde.

Mirella:

E dessa forma eu consigo todos os benefícios, também praticando assim?

Nisargan:

Dessa forma você está treinando essa consciência, essa presença, essa consciência é o momento, você está tirando essa nuvem de pensamento, você está trazendo a energia que normalmente está no pensar para o corpo, você está se endorfinando, porque você está permitindo um movimento que te deixa …. você fica em um astral diferente depois de uma dança. Você fica mais criativo, você fica mais desperto, você fica mais ágil, você fica mais espontâneo.

Eles encerram a entrevista dançando em um espaço interno, livres e soltos. Ambos descalços.

Mirella:

Pensa uma delícia essa aula de meditação. Quem quiser repetir, quem quiser mandar os comentários, se conseguiu ou não conseguiu, escreve para a gente. Tem mais informações lá no site do “eu melhor”, vou deixar aqui para vocês e todo o dia tem conteúdo novo nas nossas redes sociais. Já entrou? Já está lá? Já está seguindo o “eu melhor”? Conto com você para a gente acessar a nossa melhor versão juntos. Beijo grande.

Sobre o autor

Anand Nisargan

Anand Nisargan

Anand Nisargan é o criador do ESPAÇO PRESENÇA e focalizador de seus Retiros de Meditação.

Formado em Medicina na Unicamp, em 1994 abandonou seu trabalho como médico psiquiatra para tornar-se instrutor de meditação.

Bebeu da fonte do Mestre Osho em sua própria presença física e foi membro de suas comunas na Alemanha, Itália e Brasil, sendo tradutor de dezenas de seus livros e vídeos. Autor do livro “A Arte de Estar Presente”.

Site: espacopresenca.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: (12) 99700.5670 (Vivo | WhatsApp)