Autoconhecimento Comportamento

O que é física quântica e espiritualidade?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A inquietude humana a respeito da origem da vida, da formação do Universo, da interação dos organismos, do que compõe a matéria, do porquê de os processos ocorrerem de determinada forma e da ligação entre o macrocosmo e as menores partes dele sempre incentivou o homem a buscar explicações lógicas por meio das ciências filosóficas e da espiritualidade.

No mundo todo há muitas pessoas que precisam de comprovações para tais questões. Elas não aceitam os dogmas, tornando as explicações da religião pouco suficientes. Por isso a ciência se mostra efetiva e tem tanto crédito, principalmente por suas inúmeras e importantes contribuições nas mais variadas esferas da vida e por trazer uma evolução qualitativa imensurável à inteligência humana.

A Física é uma das ciências que contribui amplamente para explicar como a vida se processa tanto no planeta quanto no Universo, analisando as relações e as propriedades de todas as partes que os compõem. Ela conta com duas grandes divisões: Física Clássica e Física Moderna, da qual faz parte a Física Quântica.

O que é a Física Quântica

Física Quântica, Mecânica Quântica ou Teoria Quântica é a ciência que observa os fenômenos que ocorrem com as partículas menores que o átomo, chamadas de “partículas atômicas” e “subatômicas”, conhecidas como elétrons, prótons, nêutrons, fótons, as moléculas e as células.

A palavra “quântica” (do latim, “quantum”) significa “quantidade”; na Física Quântica, refere-se a uma unidade compacta e inteira (a menor parte indivisível) de energia de um elétron contida num átomo. Pacotes dessas unidades (“quanta”, plural de “quantum”) explicam a emissão de ondas eletromagnéticas, por exemplo, importante descoberta dessa ciência para a humanidade.

Albert Einstein, Werner Heisenberg, Max Planck, Niels Bohr e Max Born, por exemplo, são importantes cientistas que desenvolveram muitas contribuições para a Física Quântica já na primeira metade do século XX – uma delas derrubou a crença de que o átomo era feito de matéria.

Foi detectado que o átomo é vácuo, não sendo matéria, e sim uma energia condensada, propondo, então, que tudo o que existe é feito na verdade de energia, que se move por meio de vibrações – ondas.

A Física Quântica é também chamada de ciência das possibilidades, pois ela postula que todos os resultados possíveis de qualquer ação já existem no presente, estão adormecidos e só precisam ser acessados a partir da vibração da energia.

A Física Quântica tem importantes aplicações, incluindo óptica quântica, computação quântica, diodos emissores de luz, laser, semicondutores (como o microprocessador), além de explicações para alguns fenômenos físico-biológicos das ligações químicas, como é o caso do DNA de macromoléculas.

Veículos voadores menores, mais velozes, mais seguros e confortáveis, além de aparelhos flexíveis, mais acessíveis e duráveis estarão à nossa disposição num futuro próximo, por intermédio das contribuições da Física Quântica aos avanços da nanotecnologia, tornando realidade muito do que temos na ficção.

Imagem das pedras de feng shui e ao fundo muitas luzes representando a espiritualidade e a física quântica.
Imagem de PIRO4D por Pixabay

A energia na Física Quântica

A Física Quântica nos propõe enxergar a realidade de uma nova forma, sem a ideia tradicional de entender a matéria como algo concreto e sólido, e sabendo que o tempo e o espaço são, na verdade, ilusões visuais ou hologramas, pois uma partícula pode ser detectada em dois lugares em um mesmo instante, e ela pode ser modificada a partir da energia de observação ou da interferência da energia do observador. Ainda propõe que tudo é energia, e que os nossos corpos e tudo o que existe são emanações de energias ancestrais, resultado de uma equação hereditária de milhões de anos que forma uma grande rede e resulta em um único elemento, por isso estamos todos conectados.

Embora as menores partículas sejam chamadas de “partículas”, quando são colocadas em movimento elas se deslocam em ondas chamadas “eletromagnéticas”, fazendo com que um elétron dê um salto quântico e não possa ser localizado com exatidão no espaço e no tempo (principalmente com as duas variáveis juntas), permitindo apenas saber a maior probabilidade do local exato onde se encontram e desafiando a ideia do tempo medido pela velocidade da luz, que embasa a Física.

A Física Quântica se propõe a observar e definir o que não se vê, não se pode medir e o indeterminismo das partículas que compõem a nossa realidade. Ela descobriu que, se cada um de nós pudesse enxergar um átomo, ele mostraria um pequeno e forte furacão, no qual orbitam os fótons e os quarks (constituintes elementares dos prótons e nêutrons, classificados em seis tipos e observados indiretamente, por meio de aceleradores de partículas). Ela lida com essa energia.

Observando mais de perto um átomo, enxerga-se um vazio, sem estrutura física, fluídico, feito de energia invisível, e não de matéria tangível. A Física Quântica está cada vez mais associada à espiritualidade.

Há muitas definições para a espiritualidade, mas todas convergem para o fato de ela estar relacionada à busca pelo sentido da vida por meio da transcendência do mundo físico. Algumas vezes ela é associada às religiões e suas práticas, o que não a desmerece; porém, isso não é suficiente para explicá-la, pois não se trata da forma ou dos meios para atingi-la, mas da essência por trás da aparência, da união com algo maior do que nós mesmos, independentemente do local, da forma, das companhias e do ritual feito.

Imagem de três pedras sobrepostas em um tronco de uma árvore e ao lado uma linda flor branca representando a espiritualidade.
Imagem de Susanne Jutzeler, suju-foto por Pixabay

Relacionar a Física Quântica à espiritualidade não é um assunto novo, tendo sido abordado por Fritjof Capra, renomado físico austríaco, pesquisador de Física Subatômica em seu trabalho “O Tao da Física”, de 1975, no qual promoveu uma abertura do mundo acadêmico para o mundo espiritual.

Os átomos do nosso corpo incluem parte dessa antiga rede que forma o Universo em toda a sua magnitude, até então carente de ser explorada e entendida. Estamos conectados e formamos uma única unidade de energia emanada e ao mesmo tempo concentrada.

A Física Quântica e a espiritualidade estão associadas por meio dessa ideia de que somos energia e estamos conectados entre nós e com o todo. O macrocosmo contém e está contido no microcosmo, e somos cocriadores da nossa realidade e do Universo, porque irradiamos e recebemos energia por meio da nossa consciência e da nossa fé que, sendo energia, têm a capacidade de “mover montanhas” e construir realidades.

Albert Einstein e Stephen Hawking fizeram grandes contribuições no sentido de explicar o que compõe o cosmos que há 15 bilhões de anos estava comprimido em uma única centelha, quando ocorreu o Big Bang, a grande explosão que deu origem ao espaço-tempo e ao Universo, que continua se expandindo em todas as direções.

Portanto, cada um dos nossos átomos contém parte desse pó estelar, origem do próprio Universo, mas resta ainda questionar como essa única centelha da qual tudo e todos fazem parte surgiu, qual o seu propósito e para onde ela vai, pois ainda está em expansão. Alguns atribuem esse fenômeno a um criador.

Imagem de várias pedras e uma de feng shui representando a espiritualidade e a física quântica.
Imagem de PIRO4D por Pixabay

A Física Quântica e o despertar de consciências

Quem sou eu? Qual o meu propósito? Por que as coisas existem? De onde vem o primeiro átomo? E se nada existisse? Essas são questões que aguçam a curiosidade da humanidade desde os tempos remotos.

A Física Quântica propõe que qualquer que seja o nosso pensamento, ele já existe, e por meio de sua energia podemos acessá-lo e condensá-lo, transformando-o em materialização. Por exemplo, já existe a cura para determinada doença: apenas a energia do pensamento não chegou até ela a ponto de acessá-la para se materializar.

O inconsciente pessoal e o inconsciente coletivo da humanidade modificam constantemente a realidade palpável ou a matéria pela força da energia que irradiam, mas isso não é necessariamente o que traz felicidade, seguindo padrões até indesejáveis, dependendo do estado de “consciência” ou da “dimensão” em que se encontra.

Quando projetamos as nossas vibrações de pensamento, de sentimentos e de emoções de forma consciente, podemos observar seus efeitos transcendentais de forma construtiva e contributiva na realidade que estamos experimentando, e não aleatória ou pouco aplicada. O Universo entende a linguagem das vibrações, sejam elas conscientes e direcionadas ou inconscientes e ocasionais.

A consciência promove a seleção dos fluxos vibracionais de energia tratados pela Física Quântica. Ela pode alterar muitos contextos indesejados – ou, melhor ainda, pode trazer à realidade os contextos apropriados, latentes em algum campo de possibilidades do cosmos.

Imagem do céu com a luz do sol e muitas nuvens. Ao fundo a mão de uma mulher representando a sua espiritualidade.
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

A pessoa quântica

Toda pessoa é cocriadora da realidade existente. Isso significa que as células vivas se comunicam por meio de uma energia onipresente, independentemente de tempo ou de espaço, acessada e modificada pelas vibrações causadas pela consciência ou pelo pensamento.

O DNA sofre influências do pensamento dos observadores, conforme comprovado por experimentos científicos, respondendo de forma positiva ou negativa de acordo com as emoções, que ocasionam as vibrações, que por sua vez geram a energia do pensamento, colaborando para explicar a relação entre a Física Quântica e a espiritualidade.

A pessoa quântica é aquela que, ao desejar algo fortemente, acessa o que está criado no campo vibracional, por meio das ondas eletromagnéticas, tornando esse desejo parte das probabilidades no nível quântico, condensando as energias para o fim desejado. É assim que explicamos o poder de um mantra ou de uma oração. Se houver uma vibração de energia bem canalizada pelo pensamento e pelas emoções, ela pode atingir qualquer objetivo e se tornar ação.

A espiritualidade, por meio da fé e do conhecimento gerado pela Física Quântica, possibilita às pessoas, de forma consciente, gerar vibrações a ponto de provocar muitos benefícios, criando uma elevação do estado de consciência, pois já se sabe da potência realizadora do pensamento.

O autoconhecimento é fundamental no processo de gerar vibrações e energia. Quando o indivíduo conhece a si mesmo, ele é capaz de identificar seus propósitos de vida, desenvolver equilíbrio e identificar seus objetivos e desejos, modificando a forma de interagir com o mundo e com as pessoas, acessando o seu conteúdo, alinhando-se ao mundo externo e conectando-se à centelha original.

Imagem de três velas acesas representando a espiritualidade.
Imagem de Edeni Mendes da Rocha Teka por Pixabay

A Iluminação

A espiritualidade nos possibilita o conforto da esperança sobre os resultados que não conseguimos obter ou controlar; ela nos liga com o nosso íntimo. A ciência nos possibilita o conhecimento e as descobertas sobre os resultados que podem ser controlados ou aplicados em nosso benefício como seres humanos e no mundo que nos cerca. Ela indiretamente nos liga a algo maior, quando atesta a nossa pequenez diante do inexplicável.

Você também pode gostar

A iluminação que podemos extrair desse conhecimento é a de que, independentemente de a espiritualidade convergir à ciência e vice-versa, elas nos fazem refletir sobre os seres que somos. Podemos buscar nossas conclusões pessoais, usufruindo do que de melhor elas possam nos oferecer.


Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]