Autoconhecimento Meditação

O que é Satsang?

Pessoas sentadas em realização do Satsang
GurDass / Wikimedia Commons

Satsang significa “encontro com a verdade”. Podemos também pensar ser o fim da busca. O satsang é uma meditação milenar que trabalha o desapego das paixões da mente, deixando o homem sem ter absolutamente nada para se sustentar. Sugiro que leiam o livro “OSHO”, bem como também leiam sobre Satyaprem para compreender o que quero transmitir. Lembrando que não estamos falando de religião, quiçá deixando de lado a existência de DEUS, pelo contrário, ele habita em seu interior, e como sou um filósofo que trabalha a imparcialidade e vivo muito do estoicismo, estou aqui querendo contribuir para o seu desenvolvimento espiritual, de sorte que você possa, em seu turno, ter uma vida de leveza e aceitação.

Quero deixar claro que não é uma verdade última, podendo ser questionado. Enquanto a mente estiver presa na busca por algum oásis, alguma realidade fora do presente, jamais o corpo terá paz plena. Não adianta ir em busca da religião, de gurus ou coisas dessa natureza, pois a única forma de se obter leveza permanente é através do satsang. Essa meditação destrói todo e qualquer tipo de ilusão criada pelos mimos da mente viciosa e tagarela. A mente é condicionada às experiências e se acha dona da razão, logo entra em conflito consigo mesma e usa da vitimização para tentar se posicionar dentro de suas próprias confusões.

A literatura também é importante para aliviar os seus conflitos, entretanto a meditação em satsang, com uma só flechada, leva à ruína toda ilusão criada até aqui.

Existe uma coisa pouco conhecida da sociedade, que se chama “Real Natureza”, onde se abriga bem escondido tudo de que você precisa. Essa Real Natureza é a consciência despertada, sem paixões, sem apego. Ela está acima de tudo. Fora da linguagem tudo é silêncio. Essa Real Natureza não dá rótulos a nada, pois sabe que tudo é abstrato em suas sustentações. A título de exemplo, se você pedir uma faca lá no Japão, eles não entenderão por se tratar de um nome ao qual não conhecem, pois lá eles utilizam outros nomes para os objetos. Isso acontece em todas as nações, pois em cada uma delas os nomes mudam, logo são todos os nomes condicionados a uma cultura, no entanto, fora da linguagem tudo é silêncio. Se no mundo externo tudo é nada, pois se tirarmos os nomes das coisas não restará nada absolutamente em seu lugar, observamos que no mundo interior de nossas mentes tudo se repete, porém com maior intensidade. A mente ouve, pensa, dá palpite, no entanto, para a real natureza, tudo não passa de ruídos e imagens, pois fora da linguagem tudo é silêncio. O silêncio, portanto, habita dentro da mente, na consciência que tudo observa sem apontamento, sem julgamento, apenas aceita e brinda com cada ciclo que se apresenta. Para que eu possa detalhar o fim da depressão e das angústias, primeiro você precisa meditar, seja no silêncio, seja no barulho, você precisa aprender a dominar sua mente, deixar ela em silêncio, apenas atenta aos fenômenos que ocorrem, porém sem espanto com o novo que surge a cada novo tempo. Para que eu possa melhor explicar sobre o satsang, sugiro que visitem minhas mídias sociais, Nilo Deyson Monteiro Pessanha, onde poderemos dialogar diretamente com o amigo leitor.

Você também pode gostar

Existe, enfim, uma paz imensa dentro de você te aguardando para o encontro com a verdade, para que você possa ser feliz em plenitude sempre no agora, no aqui, no não sofrimento. Não precisando de cenários, não precisando de futuro nem de passado, apenas na leveza da aceitação e em ação pela melhoria de sua vida, em paz no aqui e agora que acontece sempre e sempre atento acontece.

Sobre o autor

Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Tenho trabalhos acadêmicos e literários publicados em diversos tipos de plataformas e portais, basta pesquisar utilizando meu nome em diversas mídias sociais.

Contato:
Email: dyson.11.monteiro@hotmail.com