Energia em Equilíbrio Meditação

Tipos de meditação: com qual deles você mais se identifica?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Meditar é um verdadeiro refúgio da vida corrida e estressante, mesmo sem precisar sair do lugar. É isso: a meditação pode ser feita no quarto, na sala, no trabalho, em casa, até no banheiro, em 5 ou 60 minutos, tudo depende de você.

A meditação ajuda a diminuir a ansiedade, o estresse e o nervosismo; ajuda a aumentar a criatividade, a calma, a paciência, a capacidade lógica, e tantas outras coisas. Mas, afinal, como meditar?

Há várias formas de praticar a meditação. E todas elas estão certas, tudo depende de quais são os seus objetivos e, além disso, qual a forma de meditar que você se sente mais confortável.

Separamos abaixo os tipos de meditação que existem. Experimente cada um deles e encontre aquele estilo que mais corresponde com a sua vida. Em pouco tempo de prática, você já começará a sentir os resultados.

Atenção plena

Esse estilo de meditação surgiu em 1979 e não possui nenhum tipo de referência espiritual. O foco da Atenção Plena é o corpo do praticante, suas sensações e sua respiração, e tudo que é feito é direcionado a reduzir os níveis de estresse. Essa meditação também pode ser chamada de Mindfulness ou Consciência Plena.

Feche os olhos e atente-se a sua respiração, principalmente em sua velocidade. Depois, comece a prestar atenção em cada parte de seu corpo, começando pelo estômago e perceba as sensações que cada parte lhe proporciona. Identifique tudo o que você está sentindo: agitação, dores, tensões, sensibilidade.

O importante desse estilo de meditação é manter-se focado nas sensações do corpo e na respiração. Faça isso durante 30 segundos (ou um minuto), três vezes ao dia. Com o tempo, a percepção das sensações, combinadas com o foco na respiração irão reduzir os níveis de estresse e ansiedade.

Transcendental

O estilo de meditação Transcendental foi criado em 1950 e é considerado uma técnica que tem como objetivo encontrar o mais profundo eu de cada um, ativando, assim, os reservatórios de energia, criatividade e inteligência que existem em cada um.  

Assim como a Atenção Plena, a Transcendental não envolve nenhuma crença ou religião. Com a prática, o praticante irá transcender, ou seja, estará em contato com o seu verdadeiro eu e todos os desequilíbrios que ele apresenta irão voltar ao normal – como níveis de estresse, ansiedade e tantos outros.

Essa técnica deve ser praticada durante 15 a 20 minutos, duas vezes ao dia, com o praticante sentado e de olhos fechados para maior concentração e foco. Para aprendê-la, é necessário contar com o aprendizado adquirido em um curso, feito por um instrutor profissional.

Vipassana

A meditação Vipassana foi criada há mais de 2 mil anos, por Buda. Em sua essência, a intenção dessa técnica é mostrar ao ser humano as coisas como verdadeiramente são – as relações, os objetos, as sensações, os sentimentos.

Essa técnica é considerada um caminho de transformação por meio da auto-observação. Por isso, é necessário focar na conexão entre mente e corpo, em tudo o que essa ligação realiza – ações e sentimentos dos seres humanos. Por meio da meditação Vipassana, o praticante tenta alcançar o estado de mente equilibrada, livre de impurezas e amarguras.

Zazen

Zazen é uma prática da meditação muito comum nos países asiáticos, mas em especial no Japão. A forma de praticar a técnica está descrita em seu próprio nome: “za” significa sentar-se, enquanto “zen” significa o estado de meditação. Por isso, todos os praticantes ficam sentados, em alguma das três posições da técnica.

Zazen deve ser praticado por um período de 20 a 50 minutos, e é preciso manter-se imóvel, a não ser para pequenos e limitados movimentos de ajuste de postura. A coluna deve ficar reta e os olhos entreabertos em direção ao chão, além de outras exigências posturais. Durante todo o período, foca-se na respiração, em sua velocidade, intensidade e consistência. Deve-se focar apenas na respiração e manter a mente livre de qualquer pensamento.

Qigong

Qigong surgiu na China há milhares de anos. O objetivo da prática é equilibrar o Chi, considerado pelos chineses (e outros adeptos ao redor do mundo) a energia vital. E para equilibrar o Chi, os praticantes realizam diversos exercícios, dentre eles, a meditação.

A Qigong é realizada focando no dantian, ponto específico do nosso corpo localizado um pouco abaixo do umbigo. Ele é considerado o ponto de energia vital do corpo. Então, é necessário equilibrá-lo por meio da meditação e outras técnicas.

Acem

A meditação Acem foi desenvolvida em 1966, na Noruega, e possui inspiração na técnica de meditação Transcendental. Essa técnica deve ser praticada duas vezes por dia, em sessões de 30 minutos cada uma.  Em cada sessão, deve-se repetir um som, que não possui significado.

Sudarshan Kriya

Sudarshan Kriya foi um método de meditação criado por Sri Sri Ravi Shankar e que, de forma geral, acredita que a respiração é a principal fonte de energia do ser humano. Portanto, é com ela que conseguimos nos energizar e nos controlar, diminuindo níveis de estresse e aumentando a vontade de viver, além de tantos outros benefícios. Para praticá-la, é necessário usar técnicas de respiração em ritmos e ações controladas.  

Yoga

Yoga (ou Ioga) é um dos tipos de meditação mais conhecidos em todo o planeta. Foi criado há mais de 5 mil anos e, desde então, ultrapassou os limites geográficos da Índia (local onde nasceu a técnica) e invadiu todo o resto do mundo.

A Yoga é uma prática que combina diversas posições corporais com movimentos de inspiração e expiração, sejam eles mais ou menos intensos, além de concentração absoluta no corpo e no que ele está realizando.


Texto escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]